STS-35

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
STS-35
Sts-35-patch.svg
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Columbia
Astronautas Vance Brand
Guy Gardner
Jeffrey Hoffman
John Lounge
Robert Parker
Samuel Durrance
Ronald Parise
Base de lançamento Plataforma 39B, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 2 de dezembro de 1990
6h49min00s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Aterrissagem 11 de dezembro de 1990
5h54min08s UTC
Base Aérea de Edwards,
Califórnia, Estados Unidos
Órbitas 144
Duração 8 dias, 23 horas,
5 minutos, 8 segundos
Altitude orbital 352 por 362 quilômetros
Inclinação orbital 28,45 graus
Distância percorrida 6 000 658 quilômetros
Imagem da tripulação
Atrás: Parker, Parise, Hoffman e Durrance Frente: Gardner, Brand e Lounge
Atrás: Parker, Parise, Hoffman e Durrance
Frente: Gardner, Brand e Lounge
Navegação
STS-38
STS-37

STS-35 foi uma missão da nave Columbia, realizada em dezembro de 1990, que colocou em órbita o observatório espacial ASTRO-1.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Principais fatos[editar | editar código-fonte]

O lançamento da STS-35.

O lançamento havia sido marcado originalmente para o dia 16 de Maio de 1990. Porém um anúncio da Revisão de Preparo para o Voo (FRR) fez com que a data de lançamento fosse adiada, para que fosse realizada uma mudança na válvula proporcional defeituosa do sistema de resfriamento. Em outra revisão, executada em 30 de Maio, o lançamento que seria neste mesmo dia foi cancelado durante o abastecimento, devido a uma pequena fuga de hidrogênio na plataforma de lançamento e uma grande fenda no dispositivo de desconexão rápida de 432 mm do tanque externo/orbitador. Também foi detectado hidrogênio no compartimento posterior que possivelmente estaria associado como o buraco encontrado no dispositivo umbilical de 432 mm.

A abertura no dispositivo umbilical foi confirmada por um teste no tanque em 6 de Junho. Esta falha não pode ser reparada na base de lançamento e o veículo teve que retornar para o Edifício de Montagem de Veículos em 12 de Junho, tendo sido desmontado e transferido para o OPF. A mudança do dispositivo umbilical utilizou uma parte emprestada do orbitador Endeavour; o tanque externo se encaixou com este novo dispositivo. A carga ASTRO-1 recebeu manutenções regularmente e permaneceu no compartimento de carga do Columbia durante os reparo e o reprocessamento do mesmo.

O Columbia foi levado novamente ao Pad A em 9 de agosto para suportar uma data de lançamento de 1 de setembro. Dois dias antes do lançamento, a caixa de aviônica na porção BBXRT da carga ASTRO-1 apresentou um mal-funcionamento e teve que ser removida e verificada. O lançamento foi transferido para o dia 6 de Setembro. Durante o abastecimento, altas concentrações de hidrogênio foram detectadas no compartimento posterior do orbitador, levando a outro adiamento no lançamento. Os gerentes da NASA concluíram que o Columbia passou por diferentes vazamentos de hidrogênio durante este processo: um no dispositivo umbilical (que já havia sido substituído) e um ou mais no compartimento posterior, que teve sua superfície substituída. As suspeitas se voltaram a um grupo de três bombas de recirculação de hidrogênio no compartimento posterior. Estas foram substituídas e examinadas. A vedação de Teflon na pré-valvula no motor principal número três também foi substituída. O lançamento foi então marcado para o dia 18 de Setembro, porém um vazamento de combustível no compartimento superior ocorreu novamente durante o abastecimento, e a missão foi adiada novamente. A missão STS-35 foi colocada em espera até que o problema fosse resolvido pelo time especial tiger escolhido pelo diretor do ônibus espacial.

A Columbia foi transferido para o Pad B em 8 de outubro para permitir o lançamento do Atlantis na missão STS-36. A furacão Klaus forçou uma nova rolagem ao Edifício de Montagem de Veículos em 9 de Outubro. O veículo foi transferido de volta ao Plataforma B em 14 de Outubro. Um teste de tanque foi conduzido em 30 de outubro, utilizando sensores especiais, câmeras de vídeo e utilizando uma porta transparente de plexiglas no compartimento posterior, nenhuma fuga excessiva de hidrogênio foi detectada. A decolagem em 2 de Dezembro atrasou 21 minutos para permitir que a Força Aérea observa-se as nuvens de baixa altitude que poderiam impedir a cobertura da ascendência do veículo. O peso no lançamento foi de 256 385 lb (116 294 kg).

Os objetivos primários eram observações da esfera celestial na astronomia ultravioleta e de raios X com o observatório ASTRO-1 que consistia de quatro telescópios: o Telescópio Ultravioleta Hopkins (HUT); o Experimento de Foto-Polarímetro Ultravioleta Wisconsin (WUPPE); o Telescópio de Imagens Ultravioleta (UIT); e o Telescópio de Raio X de Banda Larga (BBXRT). Os telescópio montados nos elementos do Spacelab no compartimento de carga eram para terem sido operados em turnos pelo grupo da missão. A perda de ambas as unidades de display da dados (utilizada para apontar os telescópios e instrumentos de operação) durante a missão teve impacto sobre os procedimentos planejados pelo grupo e forçou os times em terra no Marshall Space Flight Center a mirar os telescópios ultravioleta com um ajuste preciso feito pelo grupo em voo. O BBXRT, também montando no compartimento de carga, foi controlado exteriormente por operadores em terra do Centro de Voo Espacial Goddard e este não foi afetado. Outros experimento incluíram o Experimento de Rádio Amardor em Ônibus Espacial 2 (SAREX-2); um experimento baseado em terra para calibrar sensores eletro-ópticos na Air Force Maui Optical Site (AMOS) no Havaí, e um Programa do Espaço para Salas de Aula conduzido, o assunto do programa eram as estrelas, e este buscava aumentar o interesse dos estudantes pela ciência, matemática e tecnologia. O grupo passou por problemas durante a eliminação de água suja devido a um dreno obstruído, porém resolveu este problema utilizando containers livres. A missão foi reduzida em um dia para evitar o mal tempo em Edwards, na Califórnia. As equipes de cientistas nos Centros de Voos Espaciais Marshall e Goddard estimaram que 70% dos dados científicos planejados foram obtidos.

A aterrissagem ocorreu em 10 de dezembro de 1990, às 9:54:08 p.m. PST, na Pista 22 do Base Aérea de Edwards, Califórnia. A distância de rolagem foi de: 10 447 pés (3,2 km), o tempo de rolagem foi de 58 segundos. O ônibus espacial retornou ao Centro Espacial John F. Kennedy em 20 de Dezembro. O peso na aterrissagem foi de 225 329 lb (102 208 kg).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre STS-35
Precedido por
STS-38
Programa de Ônibus espaciais
Sucedido por
STS-37