STS-51-D

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
STS-51-D
Sts-51-d-patch.png
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Discovery
Astronautas Karol Bobko
Donald Williams
Rhea Seddon
David Griggs
Jeffrey Hoffman
Charles Walker
Jake Garn
Base de lançamento Plataforma 39A, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 12 de abril de 1985
13h59min05s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Aterrissagem 19 de abril de 1985
13h54min28s UTC
Centro Espacial John F.
Kennedy
, Cabo Canaveral,
Flórida, Estados Unidos
Órbitas 110
Duração 6 dias, 23 horas, 55 minutos,
23 segundos
Altitude orbital 452 quilômetros
Inclinação orbital 28,5 graus
Distância percorrida 4 650 658 quilômetros
Imagem da tripulação
Atrás: Griggs, Walker e Garn Frente: Bobko, Williams, Seddon e Hoffman
Atrás: Griggs, Walker e Garn
Frente: Bobko, Williams, Seddon e Hoffman
Navegação
STS-51-C
STS-51-B

A STS 51-D foi a décima-sexta missão do programa do ônibus espacial e a quarta missão da Discovery. Ela levou pela primeira vez ao espaço, como integrante da tripulação e especialista de carga, um representante do Congresso dos Estados Unidos.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

Caminhada no espaço[editar | editar código-fonte]

Principais fatos[editar | editar código-fonte]

O satélite de comunicações TELESAT-l (Anik C1) foi lançado, acoplato no motor Payload Assist Module (PAM-D). o SYNCOM IV-3 (também conhecido como LEASAT-3) foi lançado, porém o sequenciador da nave falhou em iniciar o lançamento da antena, o giro e ignição do motor de perigeu. A missão estendeu-se por dois dias para fazer o sequenciador iniciar o nivelamento na posição correta.

Griggs e Hoffman realizaram uma caminhada no espaço para prender os dispositivos Flyswatter no sistema de manipulação remota. Seddon iniciou o nivelamento do LEASAT usando o sistema de manipulação remota porém a sequência de lançamento a seguir não começou. Outras carga incluíam: Sistema de Fluxo de Eletroforese Contínuo (CFES) III, voando pela sexta vez; dois experimentos de estudantes; American Flight Echocardiograph (AFE); dois Getaway Specials; Experimentos de Particionamento de Fase (PPE); teste de verificação de fotografia astronômica; experimentos médicos e "brinquedos no espaço," um estudo informal do comportamento de simples brinquedos em ambientes de microgravidade, cujos resultados se tornaram disponíveis para os estudantes. Um extensivo dano nos freios e pneus queimados deixados na pista durante a aterrissagem fizeram com que as futuras aterrissagens fossem feitas na Edwards Air Force Base until até a implementação de direção nas rodas da frente.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre STS-51-D
Precedido por
STS-51-C
Programa de Ônibus espaciais
Sucedido por
STS-51-B