Sa'adu Abubakar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Abubakar em 23 de agosto de 2016

O sultão Muhammadu Sa'ad Abubakar (Sokoto, 24 de agosto de 1956) é o 20º sultão de Sokoto, o governante titular de Sokoto no norte da Nigéria, chefe do Jama'atu Nasril Islam (Sociedade de Apoio ao Islã - JNI) e presidente-geral do Conselho Supremo da Nigéria para Assuntos Islâmicos (NSCIA).[1] Como sultão de Sokoto, ele é considerado o líder espiritual dos cinquenta e nove milhões de muçulmanos da Nigéria, aproximadamente 27% da população da nação.[2] Sa'adu Abubakar sucedeu seu irmão, Muhammadu Maccido, que morreu no voo 53 da ADC Airlines, o avião caiu logo após a decolagem do Aeroporto Internacional Nnamdi Azikiwe e com destino a Sokoto.[3]

Antecedentes e educação[editar | editar código-fonte]

Sa'adu Abubakar é o filho mais novo do décimo sétimo sultão, Siddiq Abu Bakar dan Usuman, que ocupou o sultanato por mais de cinquenta anos.[4] Abubakar é o quinto herdeiro do trono de dois séculos, fundado por seu ancestral, o xeque Usman Dan Fodio (1754-1817), líder da escola do Islã de Maliki e o ramo Qadiri do sufismo.[2] Ele frequentou o prestigiado Barewa College, Zaria e prosseguiu para a Academia de Defesa da Nigéria em 1975, onde era membro do 18º Curso Regular.[5]

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Abubakar chefiou uma unidade de segurança presidencial do Corpo Blindado que guardava o então governante militar General Ibrahim Babangida no final dos anos 80. Abubakar também comandou um batalhão de forças de manutenção da paz africanas no Chade durante o início dos anos 80, como parte da força da Organização da Unidade Africana e foi oficial de ligação militar da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) em meados dos anos 90.[6] Ele foi nomeado Comandante Oficial do Batalhão 241 Recce, Kaduna, em 1993.[5] De 1995 a 1999, ele foi oficial de ligação e comandante militar da CEDEAO, 231 Batalhão de Tanques (Operações ECOMOG) na Serra Leoa de 1999 a 2000.[5] De 2003 a 2006, atuou como adido de defesa no Paquistão (também credenciado para o Iraque, Arábia Saudita e Afeganistão).[5] Após a morte de Sultan Maccido, seu irmão mais velho, ele foi chamado para assumir o cargo de vigésimo sultão de Sokoto[7] e se aposentou como general de brigada.[5]

Sultão de Sokoto[editar | editar código-fonte]

Como sultão de Sokoto, Abubakar é o líder da ordem sufi de Qadiriyya, que é a posição muçulmana mais importante na Nigéria e sênior do Emir de Kano, líder da ordem sufi de Tijaniyya que é mais populosa.[8]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Sa'adu Abubakar».

Referências

  1. Paden, John N. (2008). Faith and politics in Nigeria. Washington, DC: US Institute of Peace Press. pp. 32f. ISBN 978-1-60127-029-0.
  2. a b «Muhammadu Sa'adu Abubakar III» (em inglês) 
  3. «Nigeria gets new Islamic leader» (em inglês). 2 de novembro de 2006 
  4. «The Sokoto Caliphate and its Legacies (1804-2004)» 
  5. a b c d e «From Barracks To Royalty: 6 Prominent Ex-Military Officers Now Royal Fathers |». 25 de julho de 2015 
  6. «From Nigerian soldier to Sultan of Sokoto» (em inglês). 2 de novembro de 2006 
  7. «Sa'adu Abubakar is new Sultan of Sokoto». 27 de setembro de 2007 
  8. https://allafrica.com/stories/201411281799.html