Saburo Kumabe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.


Saburo Kumabe (1865, Kumamoto) foi um advogado japonês, pioneiro da imigração japonesa para o Brasil.

Formou-se em Direito, exercendo as funções de Magistrado e Juiz em Kagoshima.

Casou-se com Iho tendo cinco filhos, sendo quatro meninas e um menino, o caçula.

Levava uma vida confortável até que leu o relatório sobre a emigração ao Brasil, elaborada pelo ministro Sugimura, lotado na Embaixada Japonesa no Brasil. Convencido da capacidade japonesa, planejou a instalação de uma colônia japonesa no Brasil. Para tal solicitou aos governadores provinciais de seu país que lhe enviassem jovens dispostos a tal empreitada.

Em 1906, chegou ao Brasil com toda a família, via Europa, junto com outros imigrantes dispostos a constituir uma colônia agrícola. Na época, sem apoio, chegou a instalar-se provisoriamente na cidade de São Paulo, vivendo como enrolador de cigarros.

Em 1907, Ryo Mizuno, diretor da Companhia de Imigração Japonesa, firma acordo com o governo do Rio de Janeiro, recebendo a Fazenda Santo Antônio em Conceição de Macabu, na época pertencente a Macaé, como área para colonização. Ryo Mizuno convidou Kumabe e outros imigrantes para seguir a Conceição de Macabu e formar uma colônia agrícola.

Em 11 de novembro de 1907, Saburo Kumabe, saiu de São Paulo rumo ao interior fluminense, levando seus familiares e outros imigrantes. Chegou em Macaé no dia 29 de novembro de 1907, seguiu para Conceição de Macabu e originou a colônia agrícola da fazenda Santo Antônio, a primeira do gênero no país.

A colônia fracassa devido ao abandono do governo fluminense e da companhia de imigração. Em 1912, Kumabe vai para o Rio de Janeiro, exercendo diversas funções até seu falecimento, por suicídio, em 1926.

Duas de suas filhas, foram as primeiras nipônicas a se formar no Brasil e, também, as primeiras a se naturalizar brasileiras.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

GOMES, Marcelo Abreu. Antes do Kasato Maru...Centenário da Colônia Agrícola Japonesa da Fazenda Santo Antônio. Conceição de Macabu: 2008.


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.