Sacrário Militar de Redipuglia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Sacrário Militar de Redipuglia

O Sacrário Militar de Redipuglia é um cemitério militar italiano localizado no município de Fogliano Redipuglia na província de Gorizia, nordeste da Itália a poucos quilômetros da fronteira com a Eslovênia.

Este é o maior cemitério militar italiano, realizado a partir do projeto do arquiteto Giovanni Greppi e do escultor Giannino Castiglioni. Foi inaugurado em 1938 para abrigar os corpos de 100 mil caídos italianos durante a Primeira Guerra Mundial.

O sacrário estrutura numa esplanada inicial, onde está a tumba do príncipe Emanuel Filiberto, segundo Duque de Aosta, comandante da terceira armada. Ao seu lado, estão as tumbas de seus generais.

Posteriormente, erguem-se 22 grandes degraus (patamares) que contêm os restos mortais dos caídos cuja identidade se conhece, trazendo o apelido de família, o prenome e a divisão militar a que pertenciam. No último patamar em duas grandes tumbas comuns aos lados de uma capela repousam cerca de sessenta mil caídos cuja identidade se ignora.

Na capela e em duas salas adjacentes são guardados objetos pessoais de soldados italianos e austro-húngaros.