Sadhu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2016). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Três sadhus no Nepal
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Sadhu

Sadhu, no hinduísmo, é um termo comum para designar um místico, um asceta, um praticante de ioga ou um monge andarilho. "Sadhu" é, também, uma expressão em sânscrito e páli usada como interjeição para algo bem-sucedido ou realizado com perfeição.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A tradução para sädhu é "bom homem" e, para sädhvi, é "boa mulher". Se refere a quem tem a escolha de viver a vida em sociedades com foco na prática espiritual.

A origem da palavra vem de sädh, que significa "alcançar objetivos". A mesma origem é usada na palavra sädhana, que significa "prática espiritual".

Rituais[editar | editar código-fonte]

Sadhus são sanyasi, ou renunciantes, que deixam todo seus bens materiais e que moram nas cavernas, florestas e templos da Índia e do Nepal.

O sadhu é referido como Baba pelas pessoas comuns. A palavra baba também signifca pai, avô, ou tio em muitas línguas indianas.

Referências

  1. Monier Monier-Williams. «A Sanskrit-English Dictionary» (PDF) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2009. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Hinduísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.