Sadie Thompson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sadie Thompson
A Sedução do Pecado (PT)
Sedução do Pecado (BR)
Lobby card do filme, com amplo destaque para a produtora e protagonista Gloria Swanson
 Estados Unidos
1928 •  p&b •  97 min 
Direção Raoul Walsh
Produção Gloria Swanson
Raoul Walsh
Roteiro Raoul Walsh
C. Gardner Sullivan
Somerset Maugham (conto)
John Colton (peça)
Clemence Randolph (peça)
Elenco Gloria Swanson
Lionel Barrymore
Raoul Walsh
Gênero Drama
Direção de arte William Cameron Menzies
Direção de fotografia George Barnes
Robert Kurrle
Oliver T. Marsh
Edição C. Gardner Sullivan
Companhia(s) produtora(s) Gloria Swanson Pictures
Distribuição United Artists
Lançamento Estados Unidos 7 de janeiro de 1928
Portugal dezembro de 1930
Idioma Inglês
Receita US$850,000[1]
Página no IMDb (em inglês)

Sadie Thompson (Sedução do Pecado (título no Brasil) ou A Sedução do Pecado (título em Portugal)) é um filme mudo norte-americano de 1928, do gênero drama, dirigido por Raoul Walsh e estrelado por Gloria Swanson e Lionel Barrymore.

Notas de produção[editar | editar código-fonte]

O filme é baseado no conto "Rain", de Somerset Maugham e na peça homônima, também baseada no conto, de autoria de John Colton e Clemence Randolph (1922).

O Hays Office, responsável pela censura em Hollywood, considerou a história muito picante para ser levada às telas.[1] Várias alterações, então, tiveram de ser feitas, a começar pelo próprio título. O reverendo, que na história de Maugham se dispunha a regenerar a prostituta Sadie Thompson, foi substituído por um cidadão da comunidade. A linguagem foi suavizada. Os beijos não poderiam durar mais de três segundos.[2]

Este é o último filme mudo de Gloria Swanson, grande estrela da década de 1920, e um dos melhores de sua carreira, segundo o crítico e historiador Ken Wlaschin.[3] Após algumas tentativas frustradas, ela retornaria em grande estilo vinte anos mais tarde no clássico noir Sunset Boulevard (1950).

Sadie Thompson é também o último trabalho do diretor Walsh como ator, exceto por uma aparição não creditada na comédia musical It's a Great Feeling (1949).

A história foi refeita duas vezes no cinema: em 1932, com o título de Rain, estrelado por Joan Crawford, e em 1953, como Miss Sadie Thompson, com Rita Hayworth.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Sadie Thompson, prostituta à procura de nova vida, desembarca em Pago Pago, uma ilha do Oceano Pacífico. Ela se apaixona pelo fuzileiro naval Tim O'Hara, mas é perseguida pelo moralista Alfred Davidson, que pretende "regenerá-la" através da palavra de Deus. Alfred, entretanto, não está imune aos encantos de Sadie...

Premiações[editar | editar código-fonte]

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Atriz (Gloria Swanson)
Melhor Fotografia
Indicado
Indicado

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Gloria Swanson Sadie Thompson
Lionel Barrymore Alfred Davidson
Raoul Walsh Sargento Tim O'Hara
Blanche Frederici Senhora Davidson
Charles Lane Doutor McPhail
Florence Midgley Senhora McPhail
James A. Marcus Comerciante Joe Horn
Sophia Artega Ameena
Will Stanton Quartel-mestre Bates

Referências

  1. a b BERGAN, Ronald, The United Artists Story, Londres: Octopus Books, 1986 (em inglês)
  2. FINLER, Joel W., Raoul Walsh, in The Movie Directors Story, Nova Iorque: Crescent Books, 1985 (em inglês)
  3. WLASCHIN, Ken, The World's Great Movie Stars and Their Films, Londres: Peerage Books, 1985 (em inglês)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]