Sadko (Repin)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Sadko
Autor Ilya Repin
Data 1876
Técnica Pintura a óleo sobre tela
Dimensões 322,5 cm  × 230 cm 
Localização Museu Estatal Russo, S. Petersburgo

Sadko (em russo: Садко) é uma pintura a óleo sobre tela de 1876 do pintor e escultor russo Ilya Repin (1844-1930) tendo sido pintada em Paris durante a visita de estudo de Repin.

A pintura que representa uma das aventuras do herói mitológico russo Sadko foi comprada por Grão-Duque Alexandre (o futuro Imperador Alexandre III), encontrando-se actualmente no Museu Estatal Russo em S. Petersburgo.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1872, pela obra Ressurreição da filha de Jairo, Repin recebeu uma medalha de ouro e uma bolsa de 6 anos para estudo em Itália e França, para completar o estudo artístico, tendo iniciado a viagem em 1873 como bolseiro da Academia.

Em Paris, em 1874, Repin visitou a primeira exposição de impressionistas, tendo considerado a exposição interessante em termos de técnica mas não quis seguir as pisadas daquele movimento artístico.[1]

Sadko foi uma resposta velada ao trabalho dos impressionistas franceses. O artista escreveu ao crítico V. V. Stasovː[2]

«Informo-o, no mais profundo segredo, o tema do meu próximo quadro: O rico convidado Sadko no fundo do mar; o Rei do Mar mostra-lhe uma noiva. A pintura é a mais fabulosa, desde a arquitetura até às plantas, e à comitiva do rei.»

Repin pintou o quadro baseando-se na história épica de Sadko, na Novogárdia. O artista retratou o momento em que, sob ordem do Rei do Mar, Sadko escolhe uma esposa entre as donzelas do mar, apresentadas sob a forma de belezas estrangeiras. Na visão de Repin elas representam diferentes países e povos, mas Sadko escolhe uma que está na parte de trás, a russa Chernava. O próprio artista escreveuː[3]

«Ela (a pintura) expressa a minha ideia da situação actual e, talvez, a situação da arte russa.»

O modelo para Sadko foi Viktor Vasnetsov, enquanto Repin era convidado em Paris para se reunir com a vida artística francesa.[4] Esforçou-se para a obra ter a máxima credibilidade, tendo estudado o atlas marítimo do mundo, fez esboços da vida marinha na Normandia, viajou para Berlim onde visitou o aquário marinho, observou o Crystal Palace, em Londres. Para a formação da imagem do Rei dos Mares ajudaram as impressões do artista do magnífico entretenimento dos salões europeus.

Repin apresentou Sadko no Salão de Paris em 1876, mas apesar da tela não ter sido bem recebida, tornou-se famosa na Rússia. Foi comprada pelo duque Grande-Duque Alexandre, o futuro imperador Alexandre III. No mesmo ano, Ilya Repin recebeu o título de académico.

Gаlеria de obras preparatórias[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Repin, Ilya Е. Sаdко. 1876. Portal Educacional Russo (em russo), [1] Arquivado em 31 de março de 2016, no Wayback Machine.
  2. Carta de I. Repin a V. Stasov de 23 de Dezembro de 1873, Correspondência entre I. Repin e V. Stasov, em 3 Volumes, 1948, pag. 81
  3. Gusеv V., Petrova Е., Museu Russo. Dos Ícones aos Contemporâneos, 2ª ed., S. Petersburgo, Palace Editions, 2009, pag. 126, isbn 978-5-93332-320-4
  4. V. I. Repin. Sadko. 1876, [2]