Sal do Himalaia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sal da mina de sal de Khewra, província de Punjab, Paquistão

Sal do Himalaia é uma rocha salina ou halita, oriunda da região do Punjab, no Paquistão. Inúmeras alegações de saúde têm sido feitas sobre sal do himalaia, mas não há nenhuma evidência científica de que seja mais saudável do que o sal de cozinha. Essas alegações são consideradas pseudociência.[1][2][3][4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Julianna LeMieux (24 de janeiro de 2018). «Pseudoscience Is Everywhere - Even The Gift Shop Of The American Museum Of Natural History». The American Council on Science and Health. Consultado em 29 de setembro de 2018 
  2. Sipokazi Fokazi (30 de outubro de 2017). «Himalayan salt: Benefits of staying in the pink». Independent Media, South Africa. Consultado em 29 de setembro de 2018 
  3. «Do Salt Lamps Provide Multiple Health Benefits?». Snopes.com. 8 de abril de 2018. Consultado em 8 de abril de 2018 
  4. «David Avocado's Himalayan Salt Debunked». Bad Science Debunked. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 20 de julho de 2017. Cópia arquivada em 21 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

 
Search Wikimedia Commons
   Wikimedia Commons tem media  relacionada com a (categoria):
Ícone de esboço Este artigo sobre nutrição é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.