Sala das monções

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carga de Canoas, de Oscar Pereira da Silva.

Sala das monções é uma sala de exposição no Museu do Ipiranga, criada em 1929, para dar destaque a pinturas sobre monções. O idealizador da sala foi Afonso d’Escragnolle Taunay, que a imaginou para dar destaque a Partida da Monção, de José Ferraz de Almeida Jr. Duas outras obras de Almeida Júnior estavam na sala: São Paulo a Caminho de Damasco e Retrato de Prudente José de Morais e Barros. Além de quadros, estavam na sala objetos reminiscentes das expedições fluviais, como mapas.[1]

A sala foi remontada em 1944, exclusivamente sobre monções, agora sem os quadros de Almeida Júnior. Sobre esta sala exclusiva, foi dito: "Na sala B-4, do segundo pavimento do palácio do Ipiranga, sala exclusivamente consagrada às monções, há a notar vinte quadros a óleo dos quais cinco de grandes dimensões. São todos relativos à iconografia das navegações fluviais para as terras do centro longínquo, em Mato Grosso, com exceção de duas composições. São os demais reproduções de documentos hoje mais que seculares, datando quase todos de 1826. Representam aspetos diversos da navegação do Tietê, Paraná, Pardo, Paraguai e mais rios do oeste".[1] O objeto principal da sala, foi dito, era o Rio Tietê, tornado mítico.[2]

Obras sobre monções[editar | editar código-fonte]

As expedições fluviais de colonização do Brasil foram um tema central da sala, com intervenção direta de Taunay. Para ele, as monções traziam um caráter épico na história de São Paulo. São obras trazidas para a sala, várias delas encomendadas pelo próprio Taunay:[1]

As pinturas eram influenciadas por desenhos de Hércules Florence e de Aimé-Adrien Taunay, especialmente sobre a Expedição Langsdorff. Aliás, um retrato de Florence, feito por Oscar Pereira da Silva, também estava colocado na sala.[1] Também influenciaram obras mitos e lendas das monções, como nos casos das pinturas de Nair Opromolla Araújo.[3]

Referências

  1. a b c d Borrego, Maria Aparecida de Menezes (31 de maio de 2019). «Perspetivas sobre a representação das monções no Museu Paulista e no Museu Republicano de Itu». MIDAS. Museus e estudos interdisciplinares (10). ISSN 2182-9543. doi:10.4000/midas.1784 
  2. Emerson Dionisio Gomes de Oliveira. «Arte, imagem, instituição» (PDF) 
  3. Oliveira, Marcela Marrafon de (2007). «Paquequer, S?o Francisco e Tiete : as imagens dos rios e a constru??o da nacionalidade». bdtd.ibict.br. Consultado em 23 de junho de 2019