Sali Berisha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sali Berisha
Msc 2006-Saturday, 16.00 - 18.00-Berisha.jpg
Sali Berisha
3.º Presidente da Albânia
Período 9 de abril de 1992
a 24 de julho de 1997
Antecessor(a) Ramiz Alia
Sucessor(a) Rexhep Meidani
32.º Primeiro-ministro da Albânia
Período 11 de setembro de 2005
a 13 de setembro de 2013
Antecessor(a) Fatos Nano
Sucessor(a) Edi Rama
Dados pessoais
Nascimento 15 de outubro de 1944 (77 anos)
Tropojë,  Albânia
Alma mater Universidade de Tirana
Primeira-dama Liri Berisha
Partido PPSh (1968-1990)
PDS (1990-presente)
Profissão Médico e político

Sali Ram Berisha (Tropojë, 15 de outubro de 1944) é um médico e político da albanês.[1] Foi primeiro-ministro da Albânia entre 2005 e 2013. Também foi o presidente do país entre 1992 e 1997. Graduou-se em medicina na Universidade de Tirana em 1967, concluindo pós-graduação em Paris. Publicou vários artigos científicos sobre cardiologia.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Sua carreira política começou bem antes da queda do Muro de Berlim. Em 1990 apoiou um movimento de estudantes contra o antigo regime comunista albanês. Foi eleito líder do Partido Democrático da Albânia em na eleição parlamentar de 1991 e presidente da República na eleição presidencial de 1992.

Primeiro-ministro[editar | editar código-fonte]

Berisha elegeu-se primeiro-ministro nas eleições parlamentares de 2005 e reelegeu-se para um segundo mandato consecutivo nas eleições parlamentares de 2009. Em seu mandato, buscou captar investimentos estrangeiros, melhorar a economia do país e implementar políticas de caráter mais democrático e liberal. Entretanto, apesar de algumas reformas implementadas, sua administração ficou marcada por casos de corrupção e abuso de poder.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Uma figura pública profundamente controversa na política albanesa, seus defensores aclamam-no como uma figura histórica que derrubou o regime comunista ditatorial do país e estabeleceu os pilares da democracia albanesa. Já seus críticos acusam-no de ter praticado um estilo autoritário de liderança, particularmente durante seu mandato presidencial na década de 1990, que culminou na Revolta da Albânia em 1997.[2]

Em 19 de maio de 2021, Berisha, sua esposa e seus 2 filhos foram punidos pelo Departamento de Estado dos EUA e impedidos de ingressarem no país após serem acusados de "envolvimento em corrupção significativa".[3] Berisha negou veementemente as acusações.[4]

Referências

  1. «Sali Berisha / Prime Minister of Albania» (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2012. Arquivado do original em 22 de dezembro de 2005 
  2. «1997 Human Rights Report - Albania». 1997-2001.state.gov. Consultado em 17 de maio de 2022 
  3. «Public Designation of Albanian Sali Berisha Due to Involvement in Significant Corruption». United States Department of State (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2022 
  4. https://www.washingtontimes.com, The Washington Times. «Sali Berisha, ex-Albanian leader, rejects U.S. charges of corruption». The Washington Times (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2022 

Precedido por
Ramiz Alia
Presidente da Albânia
19921997
Sucedido por
Rexhep Meidani
Precedido por
Fatos Nano
Primeiro-Ministro da Albânia
20052013
Sucedido por
Edi Rama


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.