Saliente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A faixa de Caprivi, no nordeste da Namíbia, é um exemplo de saliente.

Um saliente é, em geografia, uma extensão territorial longa e estreita de uma divisão administrativa. Descreve a forma geográfica particular das fronteiras de determinados territórios. Existe o saliente geopolítico ou territorial artificial, foco deste artigo, sem base natural, e o saliente natural, como o que se vê entre Touros e São Francisco, ou no norte sergipano, que é largo em demasia para ser classificado como península mas diverge da reentrância costeira claramente e se projecta ao oceano. Tambem é exemplo de saliente a fronteira do Kalahari norte entre seus dois países e outras zonas, apesar de nesse caso ser menos saliente e se projectar menos ao mar, tanto sendo área estratégica que a exemplo de certas reentrâncias índicas do oeste foram rachadas ao meio como limite entre países para não ficarem sob o controle de um só lado. Mesmo no saliente brasileiro onde o núcleo do mesmo está dividido entre seus dois maiores estados idem as margens franciscanas, da foz da Hiléia, do Prata, etc.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Nível nacional[editar | editar código-fonte]

Alguns exemplos de salientes a nível de fronteiras nacionais:

Nível subnacional[editar | editar código-fonte]

Mapa administrativo de Bruxelles-ville (vermelho) na região de Bruxelas-Capital
O saliente texano (a vermelho)
Situação de Meurthe-et-Moselle (a vermelho) em França
O saliente de Lisboa situado no Parque das Nações (a vermelho)

Nível local[editar | editar código-fonte]

O Golden Gate Park apresenta uma extensão deste tipo (à esquerda na fotografia)

Ver também[editar | editar código-fonte]