Salto do Lontra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Lontra (desambiguação).
Município de Salto do Lontra
Visão sentido norte-sul do município

Visão sentido norte-sul do município
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 18 de dezembro de 1964 (53 anos)
Gentílico lontrense
Prefeito(a) Maurício Baú (PPS)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Salto do Lontra
Localização de Salto do Lontra no Paraná
Salto do Lontra está localizado em: Brasil
Salto do Lontra
Localização de Salto do Lontra no Brasil
25° 47' 02" S 53° 18' 32" O25° 47' 02" S 53° 18' 32" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Sudoeste Paranaense IBGE/2008[1]
Microrregião Francisco Beltrão IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Nova Esperança do Sudoeste, Nova Prata do Iguaçu, Enéas Marques, Dois Vizinhos, Boa Esperança do Iguaçu e Santa Isabel do Oeste.
Distância até a capital 500 km
Características geográficas
Área 313,290 km² [2]
População 13 689 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 43,69 hab./km²
Altitude 450 m
Clima Subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,76 elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 107 759,408 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 397,71 IBGE/2008[5]

Salto do Lontra é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população estimada em 2004 era de 12.199 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1951 surgiram, na região, as primeiras famílias que iniciaram a colonização e a fundação da vila. Nicolau Inácio e sua família, cuja avenida principal leva seu nome, foram os primeiros colonizadores, quando iniciaram a abertura do espaço que viria a ser a sede do futuro município.

Nicolau Inácio, juntamente com Benjamim Baggio e Estevão Dorigon, ergueram, em 1952, a primeira capela, denominada Nossa Senhora Aparecida, feita de madeira lascada. Como não havia escola no local, funcionava também como sala de aula, tendo como primeira professora a Senhora Irondina Piazza Wobeto, juntamente com o Senhor Antonio Peron.

Logo em seguida, descendentes de alemães, italianos e poloneses, vindos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, começaram a povoar a localidade. Essas famílias trouxeram consigo suas culturas e tradições.

Com o crescente desenvolvimento, alguns conflitos de terra foram verificados, quando as empresas CANGO (Colônia Nacional de General Osório) e a CITLA (Clevelândia Industrial e Territorial Ltda.) entraram em disputa por áreas. Como consequência imediata, muitos habitantes da vila foram obrigados a deixarem suas terras e migrarem para outras regiões. Os conflitos só tiveram fim em 1957 com a chamada "Revolução dos Colonos".

Em 1961, de acordo com a Lei nº 92 de agosto do mesmo ano, a vila de Salto do Lontra foi elevada à categoria de Distrito, pertencente á Francisco Beltrão. Três anos depois, foi elevada à categoria de Município pela Lei nº 4.823 de 18 de fevereiro de 1964. A instalação ocorreu dia 13 de dezembro do mesmo ano, data em que foi empossada a primeira Câmara Municipal e o primeiro prefeito eleito, Wilson José da Silva Nunes. Em 1986, Salto do Lontra foi elevada a comarca, criada pela lei municipal 8.280/86.

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

A origem do nome Salto do Lontra surgiu devido à existência de muitas lontras num rio perto da vila, e a existência de salto que recebeu este nome.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua área total é de aproximadamente 313 km². A parte inserida nos limites do perímetro urbano totaliza aproximadamente 2,9 km² o que corresponde a aproximadamente, 1 % do total do território municipal abrigando, em 2000, segundo dados do IBGE, a menor parte da população, 5.602 habitantes,44% do total do município.

Sua área rural é de 310,1 km², o que representam os outros 99 % da área municipal total, abrigando os outros 56% da população, correspondendo a 7.155 habitantes.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.