Salvador Correia de Sá e Benevides (político)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Salvador Correia de Sá e Benevides (Rio de Janeiro, 26 de abril de 1826Rio de Janeiro, 11 de maio de 1863)[1] foi advogado e político brasileiro.

Nomeado presidente da província de Sergipe em 24 de dezembro de 1855, empossado em 27 de fevereiro de 1856, deixando o cargo em 10 de abril de 1857

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Leonor Maria Saldanha da Gama, dama de honra da imperatriz Teresa Cristina, e de José Maria Correia de Sá e Benevides, Fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial. Neto paterno de Maria Benedita de Sampaio Melo e Castro e do Marechal Salvador Correia de Sá e Benevides, 5º Visconde de Asseca. Pelo lado materno, era neto de Maria Constança de Saldanha Oliveira e Daun (filha dos primeiros condes do Rio Maior e, portanto, neta materna do Marquês de Pombal) e de João de Saldanha da Gama Melo Torres Guedes Brito, 6.º conde da Ponte. [2]

Formado Bacharel em Direito em 1849 pela Faculdade de Direito de Olinda. Deputado da Assembléia Geral Legislativa por Alagoas, na 10ª legislatura, de 27 de fevereiro de 1857 a 16 de setembro de 1860.[3]

Família[editar | editar código-fonte]

Casado em 1850, em Recife, Pernambuco, com Teresa Augusta Barreto Lamenha Lins (1837 - 1907), filha de Maria Isidora Pais Barreto (filha, por sua vez, do Marquês de Recife) e do coronel Bento José Lamenha Lins, com a qual teve os seguintes filhos:

  • Maria Leonor Corrêa de Sá e Benevides
  • Salvador Corrêa de Sá e Benevides
  • Leonor Correia de Sá e Benevides
  • Teresa Cristina Correia de Sá e Benevides
  • Hermila Adélia Correia de Sá e Benevides

Referências


Precedido por
João Gomes de Melo
Presidente da província de Sergipe
1856 — 1857
Sucedido por
José da Trindade Prado