Salvador Martínez Cubells

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde janeiro de 2018).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Salvador Martínez Cubells
Nascimento 9 de novembro de 1845
Valência
Morte 21 de janeiro de 1914 (68 anos)
Madri
Cidadania Espanha
Progenitores Pai:Francisco Martínez Yago
Ocupação pintor
Prêmios Grã-Cruz da Ordem de Isabel, a Católica

Salvador Martínez Cubells foi um pintor e restaurador de arte. Nasceu em Valência a 1845 e faleceu em 1914 em Madrid.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Entre 1864 e 1889 , apresentou um total de sessenta pinturas quando participou nas Exposições Nacionais de Belas Artes, entre várias obras de renome, as primeiras obras que mais demonstrou o génio que Salvador Martínez Cubells foram, Baile de labradores e a visita do noivo, que mais tarde foi adquirida pelo Marquês do Campo.

Em 1867, foi lhe obtido o cargo como restaurador do Museu do Prado , que, na altura estava sob direção de António Gisbert ( 19 de Dezembro de 1834 – 27 de Novembro de 1901). "Ele permaneceu na cabeça da oficina de restauração do museu por vinte e seis anos, sob os mandatos de Francisco Sans Cabot e Federico de Madrazo. Em seu papel de restaurador, ele colheu muitos sucessos, incluindo a criação de uma escola de restaurativos, que era válida até o início do século. Entre as restaurações que ele fez, destaca-se o da tela de Murillo San Antonio de Padua, em 1874, trabalho roubado da Catedral de Sevilha e resgatado em Nova York, graças ao retorno do comerciante de arte William Shaus, e que lhe valeu a medalha de Belas Artes, concedida pela Academia de San Fernando, bem como o reconhecimento da Câmara Municipal de Sevilha. Ele também restaurou algumas pinturas de El Greco, que mais tarde formaram parte da Casa-Museu de Toledo. Mas, sem dúvida, a restauração mais importante que ele realizou foi a transferência para a tela das Pinturas Negras, de Goya."[1]

Nas Exposições Nacionais de Belas Artes foi galardoado com a terceira medalha em 1871, em 1876 ganhou segunda medalha e em 1878 e 1887 a primeira medalha. Como decorador o seu melhor trabalho ocorreu na participação da ornamentação da igreja de São Francisco el Grande em Madrid.

Salvador Martínez Cubells foi membro da Associação de escritores e artistas espanhóis, académico correspondente de San Fernando de Madrid como também foi professor da Escola de Artes e Artesanato de Madrid. Entre as várias distinções que recebeu foram a grande cruz de Isabella Católica, o comissionamento da ordem de Carlos III, a nomeação do Cavaleiro de São Miguel e a medalha para as Belas Artes.

Referências