Samambaia (Distrito Federal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Região Administrativa de Samambaia
Bandeira de Samambaia
Bandeira
Hino
Região Administrativa XII
Fundação: 25 de outubro de 1989 (27 anos)
Lei de criação: 049 de 25 de outubro de 1989

Mapa de Samambaia

Limites: Santo Antônio do Descoberto (GO), Ceilândia, Taguatinga, Riacho Fundo, Riacho Fundo II e Recanto das Emas
Distância de Brasília: 25[1] km
Administrador(a): Claudeci Xavier de Miranda
Área  
 - Total 102,6[1] km²
População  
 - Total 220 806 habitantes PDAD/2013[2]
IDH 0,781 médio SEPLAN/2000[3]
Site governamental www.samambaia.df.gov.br

Samambaia é uma região administrativa do Distrito Federal brasileiro.

História[editar | editar código-fonte]

A cidade teve início em 02 de agosto do ano de 1985, com a mudança dos dois primeiros moradores, Jose Ális e José Joaquim que se mudaram definitivamente para a primeira quadra vendida pela Terracap, QR 406. Em 1988 é inaugurada as casas da Shis (QR 408 a 414 e 602 a 614. Em março de 1989 é criado o assentamento para famílias carentes, nesta data, teve início a remoção das áreas ocupadas irregularmente, como Invasão da Boca da Mata, Asa Branca e outras. Em 25 de outubro de 1989, no primeiro governo de Joaquim Roriz, por meio da Lei nº 49 e do decreto 11921, Samambaia passa a ser uma região administrativa do Distrito Federal. Seu Regimento Interno foi criado por meio do decreto nº 12540 de 30 de julho de 1990. A cidade foi inaugurada em 25 de outubro de 1985.

Anteriormente, Samambaia fazia parte do Núcleo Rural de Taguatinga, posteriormente foi desmembrada e passou a ter administração própria.

Samambaia foi uma das primeiras cidades com planejamento urbano a serem criadas no Distrito Federal e serviu de modelo para a criação de outras cidades, tais como Riacho Fundo, Recanto das Emas e São Sebastião.

Samambaia hoje possui cerca de 220.806 habitantes (PDAD 2013).


A padroeira da cidade é Nossa Senhora Aparecida, cuja festa litúrgica se dá em 12 de outubro.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome da cidade foi dado em referência ao córrego Samambaia, que tem nascente próxima às quadras 127 e 327, a oeste da cidade.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Samambaia é dividida em: Samambaia Norte (Quadras 200, 400, 600, 800 e 1000 - Expansão); Samambaia Sul (Quadras 100, 300 e 500); Setor de Mansões de Samambaia e áreas rurais compostas por fazendas, sítios e chácaras. Samambaia tem mais de 1.200 quadras oficializadas e não oficializadas. A maior delas é a quadra 502 seguida por 501 e 406.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Com o crescimento populacional ordenado, a cidade ganhou aspectos e perspectivas de futuro polo econômico e regional por estar situada na região central das cidades mais populosas do Distrito Federal (entre Taguatinga, Ceilândia, Recanto das Emas e Riacho Fundo). Samambaia conta com um planejamento urbano muito bom e serviços públicos de qualidade - totalmente asfaltada e com boa rede de esgotos, em razão de possuir áreas imensas para expansão comercial e econômica, diferente de outras cidades como Taguatinga e Águas Claras, em que este potencial de crescimento já se encontra saturado.

A cidade passa por grandes mudanças com a ocupação de todas as áreas destinadas a habitação, indústria e comércio. O crescimento e a valorização do comércio local, a melhoria do acesso e integração à cidade proporcionada pelo bom planejamento urbanístico da cidade, com vias amplas, metrô, hospitais públicos e particulares, melhoraram a qualidade de vida da população e tornaram a cidade uma alternativa interessante para o mercado imobiliário do Distrito Federal.

  • De forma que a paisagem muda constantemente surpreendendo os moradores, que tem dificuldades em acompanhar as mudanças de uma cidade que transforma-se gradativamente com a construção de prédios e comércio em toda a sua extensão.

A classe média do Distrito Federal passou não só a investir, mas a morar em Samambaia graças à melhoria dos índices de qualidade de vida, dessa forma tem recebido um número cada vez maior de brasilienses de todas as classes sociais, universitários e funcionários públicos da União e do Governo do Distrito Federal.

  • Empreendedoras Imobiliárias veem na cidade grande potencial de desenvolvimento; destaca-se também os grandes potenciais para o comércio (em expansão) e industrialização, a economia está em plena ascensão.

Principais pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

  • Biblioteca Pública: EQR 609 / 611(Parque Ecológico Três Meninas).
Paróquia e Santuário de Santa Luzia.
  • Casa da Cultura: EQR 609/611(Parque Ecológico Três Meninas).
  • Estádio Regional de Samambaia (Rorizão): Centro Urbano, Quadra 301
  • Feicenter QS 412
  • Feira Permanente Área Especial QN 202.
  • Paróquia e Santuário de Santa Luzia: QS 304, Conjunto 3, lotes 1 a 3.
  • Fórum e Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT), um dos melhores do Distrito Federal: QS 502
  • Parque Ecológico Três Meninas: EQR 609 / 611.
  • Parque Gatumé: Entre as QR’s 425 e 427.
  • Pistão de Lazer: Avenida Sul, entre as quadras 100 / 300, e nas 1ª e 2ª Avenidas Norte, entre as quadras 200 / 400/600.
  • Praça do Cidadão: QN 519 / 521.
  • Vila Olímpica Rei Pelé QS 119.

Cultura[editar | editar código-fonte]

  • Via Sacra – Paixão do Cristo Negro (realizada na Sexta-feira da Paixão)

É um grande evento, o 3º maior do tipo no Distrito Federal (menor do que o de Planaltina e o de Santa Maria): são 200 atores, 500 na produção, o público é estimado em 25 mil pessoas numa área de cerca de 10.000 metros quadrados. Acontece desde 1996 e começou com apenas 15 atores, iniciativa da Paróquia Santa Luzia.

  • Caminhada Mariana – Mês de maio

Sempre acontece no final do mês de maio. O evento reúne devotos das 12 paróquias da cidade e do Recanto das Emas. Começa sempre às 14h no estacionamento do estádio Rorizão (QS 301). Reúne em torno de 6 mil pessoas. O evento tem ponto alto às 15h com a missa celebrada pelo Arcebispo de Brasília.

  • Festa junina – Mês de junho

Geralmente acontece no final de junho na área de lazer na QS 302. O Arraial é decorado com bandeirinhas de papel colorido e palha de coqueiro. Nesta festa acontece o Concurso Regional de Quadrilhas do Distrito Federal que é organizado na cidade, no qual as quadrilhas de todas as regiões do Distrito Federal disputam a classificação para o Concurso Nacional.

  • Aniversário da cidade - 25 de outubro

Em outubro é comemorado o aniversário da cidade na 1ª Avenida de Samambaia Norte com Missa, desfiles cívico-militares, shows de bandas e lazer para as crianças além de outras atrações como rodeio e um bolo gigante.

  • Sarau Complexo - Última sexta-feira de cada mês

Evento itinerante nas quadras da cidade. Realizado por iniciativa dos artistas locais que reivindicam a conclusão das obras do Complexo Cultural da cidade[4], que teve início em 2014.

Religião[editar | editar código-fonte]

Samambaia possui em torno de 275 entidades religiosas e comunidades espíritas. Estas sociedades religiosas estão distribuídas em comunidades católicas, protestantes, espíritas, além de adeptos do culto afro-brasileiro (Umbanda e Candomblé). Embora haja uma minoria de adeptos de outras religiões, não há um senso numérico deles nem templos dedicados a elas na cidade. Em Samambaia está localizado o Seminário da Congregação dos Padres Barnabitas, presentes no Brasil desde 1903.

Foi estimado que a porcentagem religiosa de Samambaia é: 61,1% de Católicos; 29,6% de protestantes; e 9,3% de outras religiões ou sem religião.[5]

Catolicismo[editar | editar código-fonte]

Igreja Matriz de Nossa Senhora Aparecida

A Igreja Católica na cidade, pertencente à Arquidiocese de Brasília, está divida em nove paróquias, que por sua vez possuem diversas capelas, totalizando 30 igrejas.[6] O Santuário Santa Luzia, idealizado pelo padre italiano Alberto Trombini, já se tornou ponto turístico da cidade por seu formato de Barca.[7] A primeira paróquia da cidade é a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, criada em 26 de março de 1989, antes da própria fundação de Samambaia.

A comunidade católica romana da cidade realiza anualmente a tradicional Caminhada até Santa Maria, desde 1998.[8] Acontece sempre no final de Maio, mês dedicado à Nossa Senhora. O evento reúne milhares de pessoas, que saem de manhã em procissão de suas igrejas matrizes até o Estádio de Futebol de Samambaia, onde há representações teatrais e é finalizada com uma Missa, normalmente celebrada pelo Arcebispo de Brasília. Há também, na Semana Santa, a Paixão do Cristo Negro, do grupo de teatro da paróquia Santa Luzia, que vem conquistando notoriedade e um público cada vez maior.[9]

Registra-se a presença de oito congregações religiosas, sete delas femininas (Irmãs de Belém, Orionitas[10], Preciosinas, Apóstolas do Sagrado Coração, Concepcionistas (estas estão ligadas às Concepcionistas da Asa Norte, e trabalham com famílias carentes), Irmãs da Caridade, e as religiosas de Jesus, Maria e José), e uma congregação masculina, com seminário regional, os Padres Barnabitas, responsáveis pela paróquia Santa Luzia.[11]

No dia 12 de maio de 2012, as paróquias de Samambaia acolheram a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora, símbolos da Jornada Mundial da Juventude, que aconteceu no Rio de Janeiro em julho de 2013[12]. Os símbolos estavam viajando por todo o Brasil, e nos dias 12 e 13 de maio passaram pela Arquidiocese de Brasília. Em Samambaia, o evento ocorreu na praça em frente à capela Nossa Senhora de Fátima, reunindo padres e paroquianos de todas as paróquias da cidade, e contou com a presença do Administrador Risomar Carvalho.

Transporte urbano[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com dois longos eixos arteriais planejados no sentido Leste-Oeste; o transporte público abrange toda a cidade.

Há também o metrô que passa entre as quadras 100/200 da Samambaia Sul e Norte respectivamente.

As 3 estações do metrô estão localizadas nas quadras: 102/202 Sul, 112/212 Sul e 122 Sul.

Hoje na cidade existem aproximadamente 65 linhas de transporte coletivo, e o número de passageiros transportados por dia é de aproximadamente 90 mil passageiros e a cidade conta com 2 terminais rodoviários, todos em situação precária e desordenada. O governo local promete melhorias a anos, os terminais de ônibus estão localizados nas quadras: QR 327 Samambaia Sul e QR 433 Samambaia Norte.

Urbanização[editar | editar código-fonte]

A cidade sofre nos últimos anos um intenso processo de urbanização.

Grandes empresas do ramo imobiliário veem na cidade a possibilidade de construção de novos empreendimentos.

Os Governos Federal e do Distrito Federal incentivam esse processo com financiamentos, com recursos da Caixa Econômica Federal, e outras linhas de crédito.

Há previsão por parte do Governo do Distrito Federal, de início de mais obras em toda a cidade para atender as necessidades da população, e melhorar ainda mais a qualidade de vida dos seus habitantes.

As construções fizeram da cidade um imenso canteiro de obras, com imensos prédios e grandes arranha céus.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Coletânea de Informações Socioeconômicas - Samambaia» (PDF). Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). maio de 2007. Consultado em 30 de julho de 2009. 
  2. «PESQUISA DISTRITAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS – SAMAMBAIA – PDAD 2013» (PDF). Codeplan. 08/03/2013. Consultado em 24/10/2013. 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M das Regiões Administrativas do Distrito Federal». Secretaria de Planejamento e Orçamento do Governo do Distrito Federal (SEPLAN/DF). 2000. Consultado em 22 de julho de 2012. 
  4. «Cinco anos de sarau pela implantação do Complexo Cultural Samambaia». www.samambaia.df.gov.br. Consultado em 2016-04-20. 
  5. Gospel Prime - http://noticias.gospelprime.com.br/ha-uma-igreja-evangelica-para-cada-93-protestantes-na-cidade-estrutural-em-brasilia/
  6. Mitra Arquidiocesana - http://www.arquidiocesedebrasilia.org.br/
  7. http://www.santuariosantaluzia.org.br/
  8. Pascom Samambaia - http://ascomsamambaia.com/2012/06/caminhada-mariana-e-tradicao-em.html/
  9. G1 Notícias - Samambaia encena Paixão de Cristo - http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2011/04/samambaia-encena-paixao-do-cristo-negro-para-12-mil-pessoas.html/
  10. Correio Braziliense - http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2010/12/19/interna_cidadesdf,228442/e-de-samambaia-a-creche-da-reportagem-de-hoje-de-serie-especial.shtml
  11. Mitra Arquidiocesana - http://www.arquidiocesedebrasilia.org.br/secao.php?p=congregacoes-femininas-e-masculinas/
  12. Notícias da Arquidiocese - http://arquidiocesedebrasilia.org.br/noticias.php?cod=271

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Samambaia (Distrito Federal)