Samuel Moreira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Samuel Moreira
Secretário-Chefe da Casa-Civil de São Paulo
Período 4 de abril de 2016
até a atualidade
Governador Geraldo Alckmin
Deputado federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2015
até 4 de abril de 2016
Deputado estadual de São Paulo
Período 15 de março de 2007
até 1º de fevereiro de 2015
Partido PSDB
Profissão Engenheiro

Samuel Moreira da Silva Junior, (Governador Valadares, 9 de fevereiro de 1963) é um político brasileiro, atualmente Secretário-Chefe da Casa-Civil de São Paulo. Em 2014, foi eleito deputado federal com 227.210 votos, o nono candidato mais bem votado em todo o estado e o 23º mais votado em todo país. Foi deputado estadual por dois mandatos, tendo sido eleito em 2006, com 109.225 votos, e reeleito, em 2010, com 130.865 votos. Em 2013, foi eleito presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo com 90 votos, de um total de 94 deputados.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Moreira cresceu na cidade paulista de Miracatu, na região do Vale do Ribeira. Engenheiro Civil formado pela Universidade Santa Cecília, em Santos, iniciou a vida profissional na antiga Superintendência de Desenvolvimento do Litoral Paulista (Sudelpa). No final dos anos 1980, ingressou na Sabesp, empresa na qual ocupou cargos de gerência e foi superintendente em Registro, também no Vale do Ribeira.

Foi prefeito de Registro por dois mandatos consecutivos (1997 a 2005). Em 2005, convidado pelo prefeito de São Paulo, [[José Serra], assumiu a Subprefeitura de São Miguel Paulista, bairro da Zona Leste da Capital com cerca de quatrocentos mil habitantes.

Em 2006, elegeu-se deputado estadual. Foi relator do Orçamento do Estado para 2008, líder da bancada do PSDB por dois anos e líder do governo Geraldo Alckmin. Em março de 2013, foi eleito presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, após receber 90 dos 94 votos possíveis.

Moreira foi eleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo PSDB. Como deputado federal, votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[1] Permaneceu na Câmara Federal até 4 de abril de 2016, quando assumiu a Secretaria da Casa Civil do Estado de São Paulo.[2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]