Sandra Moreyra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Sandra Moreyra
Nascimento 28 de agosto de 1954
Rio de Janeiro, RJ
Morte 10 de novembro de 2015 (61 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade Brasil Brasileira
Cônjuge Rodrigo Figueiredo
Ocupação Jornalista

Sandra Maria Moreyra (Rio de Janeiro, 28 de agosto de 1954Rio de Janeiro, 10 de novembro de 2015) foi uma jornalista brasileira da Rede Globo e RJTV.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Neta da jornalista Eugênia Moreyra e do poeta Álvaro Moreyra, filha do cronista esportivo Sandro Moreyra e mãe da também jornalista Cecilia Moreyra, Sandra formou-se em jornalismo pela UFF. Começou a atuar no jornalismo em 1975, com reportagens para o Jornal do Brasil, e a trabalhar em televisão em 1981.[1] Durante sua carreira trabalhou como repórter, apresentadora, diretora de programação e editora. Nos anos 2000, apresentou a coluna de gastronomia Arte da Mesa, no Bom Dia Brasil. [2]

Dentre seus trabalhos na televisão destaca-se o especial 1808 – A corte no Brasil, uma série de reportagens sobre os 200 anos da mudança da corte portuguesa ao Brasil.[3][4]

No cinema, Sandra Moreyra trabalhou como roteirista no documentário 70 (2013), da diretora Emília Silveira. O filme refere-se a um episódio ocorrido no auge da ditadura militar do Brasil, quando um grupo de 70 presos políticos foi libertado e banido do país, em troca da libertação do embaixador suíço, Giovanni Enrico Bucher, que havia sido sequestrado por guerrilheiros da Vanguarda Popular Revolucionária.[5][6][7]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Luta contra o câncer e morte[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2013, a jornalista usou sua página no Facebook para anunciar que lutava contra um câncer de esôfago. [8] Em janeiro de 2014, foi submetida a uma cirurgia para a retirada do tumor.[9]Em setembro de 2014, voltou ao trabalho na TV Globo.[10][11] Sandra veio a falecer na tarde de terça-feira, dia 10 de novembro de 2015, no Rio de Janeiro, depois de lutar contra um câncer no esôfago, estava confiante que venceria a doença com a ajuda do marido e dos seus filhos, a sua última reportagem aconteceu em 7 de Novembro, sua morte comoveu colegas, fãs, que trabalharam com Sandra. O jornalismo perde uma grande referência, e uma grande profissional.

O velório aconteceu no Memorial do Carmo no Rio e no mesmo local o corpo da jornalista foi cremado.[12]

Referências

  1. Memória Globo. Sandra Moreyra
  2. G1. Arte da Mesa
  3. Prêmio Imprensa Embratel divulga as reportagens finalistas de 2008, Embratel, 15/09/2008
  4. 1808 - A corte no Brasil, Globonews, 01/11/2007
  5. Portal dos Jornalistas. Sandra Moreyra
  6. 'São grandes sobreviventes', diz Sandra Moreyra sobre '70'. Globo News, 14 de março de 2014.
  7. Festival do Rio tem estreia de documentários. TV Globo. RJTV 1ª Edição, 2 de outubro de 2013.
  8. Repórter da Globo Sandra Moreyra anuncia que está com câncer, nas redes sociais. R7, 16 de agosto de 2013.
  9. Estado de saúde da Jornalista da TV Globo, Sandra Moreyra, é grave. Portal JH, 8 de janeiro de 2014.
  10. Sandra Moreyra volta ao trabalho na Globo 9 de setembro de 2014.
  11. Ilustre morador., JB em Folhas 57, 7 de novembro de 2014; p.22.
  12. Jornalista Sandra Moreyra da TV Globo morre no Rio G1, Rio de Janeiro, 10 de novembro de 2015.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.