Sandro Sotilli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sandro Sotilli
Informações pessoais
Nome completo Sandro Carlos Sotilli
Data de nasc. 18 de agosto de 1973 (44 anos)
Local de nasc. Rondinha (RS),  Brasil
Nacionalidade Brasileiro
Altura 1,80 m
Destro
Apelido Sotigol, Alemão Matador
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Número 9
Posição Centroavante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19931997
1994
1995
1996
1997
1998
1999
1999
1999
2000
2001
2002
2002
2003
2004
20042005
2006
2006
2007
2007
2008
2008
2009
2009
2010
2010
2010
2011
2011
2011
2012
2012
2012
2013
2013
2014
Brasil Ypiranga de Erechim
Brasil Xanxerense (emp.)
Brasil Ta-Guá (emp.)
Brasil Veranópolis (emp.)
Brasil Internacional
Brasil Juventude (emp.)
Brasil Rio Branco-SP
Brasil Ceará
Brasil Caxias
China Beijing Guoan
Brasil Etti Jundiaí
Brasil 15 de Novembro
China Xian Chanba
Brasil 15 de Novembro
Brasil Glória
México Necaxa
México Jaguares
México Dorados
México León
Brasil Caxias
Brasil Veranópolis
Brasil Pelotas
Brasil São José-RS
Brasil Pelotas
Brasil Brasil de Farroupilha
Brasil Pelotas
Brasil Chapecoense
Brasil Pelotas
Brasil São Paulo-RS
Brasil Passo Fundo
Brasil São Luiz
Brasil Passo Fundo
Brasil Pelotas
Brasil Gaúcho
Brasil Marau
Brasil Pelotas

Sandro Carlos Sotilli (Rondinha, 18 de agosto de 1973) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como centroavante. Seu último clube profissional foi o Pelotas, em 2014. No mesmo ano, Sandro Sotilli tornou-se candidato a deputado estadual do Rio Grande do Sul pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), obteve 7.689 votos (0.13% do total), não se elegendo.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

O primeiro clube que o atacante vestiu a camiseta foi o São Paulo de Rondinha, ainda criança, aos nove anos. No início da carreira profissional, trabalhou com o então desconhecido treinador Tite.

Em 1997 o Internacional tinha problemas para definir seu centroavante. Christian, Washington, Robson e Alberto disputavam a 9 colorada, sem convencer muito. No final do estadual, Christian levava vantagem sobre os demais, mas não era unanimidade. Para ser titular do Internacional, no campeonato brasileiro, a direção contratou Sandro Sotilli, que havia se destacado no estadual defendendo o Ypiranga de Erechim.

Sua estreia ocorreria na abertura do campeonato brasileiro, contra o Corinthians. Mas, para azar de Sotilli, que começou no banco, Christian marcou 3 gols e foi o herói da vitória em São Paulo. Sandro Sotilli entrou no time no lugar de Fabiano. Na partida seguinte, contra a Portuguesa, no Beira-Rio, Sandro Sotilli começou como titular, ao lado de Christian, e marcou o 1º gol da vitória colorada por 2x1.

Nas 6 primeiras partidas do clube no campeonato brasileiro, Sotilli atuou, seja como titular, seja entrando no time. Mas depois deixou de ser opção de banco. Após ficar 8 partidas sem atuar, voltou ao time na derrota para o Juventude . Mais 7 jogos fora, e retornou na goleada de 4x1 sobre o Bahia, onde ele marcou o 3º gol. Ainda atuaria contra Flamengo e Palmeiras, no campeonato brasileiro.

No início da temporada de 1998, Sotilli atuou em 4 amistosos preparatórios, marcando um gol contra o Santa Cruz. Também jogou contra o América MG, pela Copa do Brasil. Após a eliminação do Internacional da Copa do Brasil, Sandro Sotilli foi negociado com o Juventude.[2]

Em 2004, após ser artilheiro do Gauchão, defendendo o Glória, o Internacional voltou a contratar Sandro Sotilli, apenas para negociá-lo com o exterior.[3] No futebol mexicano, atuou por Necaxa, Jaguares, Dorados e León

Depois de mais de 20 anos de carreira pelos gramados, Sandro Sotilli anunciou, em novembro de 2014, que as chuteiras que já marcaram cerca de 500 gols foram penduradas.

Muito conhecido por ser amigo de Paulo Brito, famoso narrador da RBSTV que tirou várias fotos com o óculos do grande (literalmente) Marlon Fontoura.

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Só na primeira divisão do Gauchão são 111 gols, o que o torna o maior artilheiro da história do estadual.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 8 de abril de 2015.[4]

Clube Temporada Liga Nacional Copa Nacional Copa Continental Estadual Total
Divisão Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Internacional 1997 Série A 10 2 0 0 0 0 0 0 10 2
1998 Série A 0 0 1 0 0 0 0 0 1 0
Total Internacional 10 2 1 0 0 0 0 0 11 2
São José 2009 Estadual 0 0 0 0 0 0 10 11 10 11
Total São José 0 0 0 0 0 0 10 11 10 11
Pelotas 2010 Série D 11 0 0 0 0 0 14 6 25 6
Chapecoense 2010 Série C 0 0 0 0 0 0 0 0 3 0
Total Chapecoense 3 0 0 0 0 0 0 0 3 0
Pelotas 2011 Estadual 0 0 0 0 0 0 14 4 14 4
São Luiz 2012 Estadual 0 0 0 0 0 0 9 0 9 0
Total São Luiz 0 0 0 0 0 0 9 0 9 0
Pelotas 2015 Estadual 0 0 0 0 0 0 6 1 6 1
Total Pelotas 11 0 0 0 0 0 34 11 45 11

Títulos[editar | editar código-fonte]

Juventude
Ceará
Paulista (Etti Jundiaí)
15 de Novembro
Caxias
Pelotas

Honrarias[editar | editar código-fonte]

Artilharias
Prêmio Individuais

Referências

  1. «Sandro Sotilli 40009». Eleições 2014 
  2. Raul Pons (20 de março de 2014). «Futebol e outras histórias: Sandro Sotilli» 
  3. Zero Hora (18 de novembro de 2014). «Treinos a cavalo, gols feios e Messi: veja histórias de Sandro Sotilli» 
  4. SoccerWay (16 de março de 2014). «Estatísticas de Sandro Sotilli» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.