Santa Lucrécia de Algeriz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Santa Lucrécia de Algeriz 
  Freguesia portuguesa extinta  
Igreja de Santa Lucrécia
Igreja de Santa Lucrécia
Símbolos
Bandeira de Santa Lucrécia de Algeriz
Bandeira
Brasão de armas de Santa Lucrécia de Algeriz
Brasão de armas
Localização
Santa Lucrécia de Algeriz-loc.png
Santa Lucrécia de Algeriz está localizado em: Portugal Continental
Santa Lucrécia de Algeriz
Localização de Santa Lucrécia de Algeriz em Portugal Continental
Mapa de Santa Lucrécia de Algeriz
Coordenadas 41° 35' 39" N 8° 22' 17" O
Concelho primitivo Braga
Concelho (s) atual (is) Braga
Freguesia (s) atual (is) Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 4,49 km²
População total (2011) 534 hab.
Densidade 118,9 hab./km²

Santa Lucrécia de Algeriz foi uma freguesia portuguesa do concelho de Braga, com 3,99 km² de área e 534 habitantes (2011)[1]. Densidade: 133,8 hab/km².

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Navarra, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra da qual é a sede.[2]

Tipicamente rural, situa-se a norte de Braga no Vale do Fojo.

Antiga freguesia de Santa Lucrécia de Algeriz foi uma vigairaria de apresentação de uma cortesia da Sé de Braga.

Santa Lucrécia, primeiro nome da localidade, é o nome da Virgem e Mártir homónima de Córdoba. Filha de pais muçulmanos, foi desde muito cedo iniciada no cristianismo por uma familiar sua que posteriormente atribuiu a sua educação cristã a Eulógio, presbítero moçárabe. Nessa altura, apesar de existir tolerância religiosa entre as três religiões monoteístas, o islão não consentia a conversão religiosa - ato punido sob pena de morte. Santa Lucrécia segura da sua fé foi decapitada em 859 seguida da morte de Eulogio marcando o desfecho do período conhecido como "os mártires voluntários de Córdoba". Na década de 90, João Loureiro, lucrence, animou a busca das referências do martírio de Santa Lucrécia para a criação e introdução de uma imagem da mártir na paróquia. Em 2011, Vítor Costeira realizou uma curta-metragem de 20 minutos à memória de Santa Lucrécia, "Lucrécia, a menina Santa" com a participação dos habitantes de Santa Lucrécia de Algeriz. Santa Lucrécia foi interpretada pela jovem lucrecence Diana Gonçalves.

Santa Lucrécia de Algeriz deve o topónimo "Algeriz" aos árabes. Primitivamente designado por Algeraz, significava campainhas ou chocalhos. Segundo alguns autores, o rio de Algeriz seria, pois, o "rio dos chocalhos".

Compõem esta freguesia os seguintes ruas:

1 Maio; Antas; Areias; Bárrio; Bouça da Fonte; Boucinhas; Casais; Castelhão; Chãos; Costa; Fojo; Granjas; Igreja; Imaculada Conceição; Juste; Lampaca; Lapieiras; Loural; Monte; Nossa Senhora de Fátima; Oliveira; Pegos; Pia; Pinhal; Pomares; Quinta da Igreja; Quintela; Regadas; Relógio; S Tiago; Salgueiral; Serra do Carvalho; Serradoura; Souto; Santa Lucrécia; Vila nova

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Santa Lucrécia de Algeriz (1864 – 2011) [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
441 470 491 452 524 439 490 546 455 536 554 613 560 485 534

Património[editar | editar código-fonte]

  • Casa da Quinta da Igreja
  • Igreja matriz
  • Capelas de S Bentinho dos Esquecidos, de S. Brás, da Quinta do Bárrio e de Santa Catarina.
  • Quinta de Juste- A mais antiga da povoação; Produtores de Vinhos Verdes, com uvas exclusivas da Quinta.

Festas e Romarias[editar | editar código-fonte]

  • Santa Catarina (1.º Domingo de Setembro)
  • S. Tiago (25 de Julho)

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Norte". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 6 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.