Santa Rita de Ibitipoca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Santa Rita de Ibitipoca
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 30 de dezembro de 1962
Gentílico ibitipoquense
CEP 36235-000
Prefeito(a) José Resende Nogueira (PSC)
(2013–2016)
Localização
Localização de Santa Rita de Ibitipoca
Localização de Santa Rita de Ibitipoca em Minas Gerais
Santa Rita de Ibitipoca está localizado em: Brasil
Santa Rita de Ibitipoca
Localização de Santa Rita de Ibitipoca no Brasil
21° 33' 46" S 43° 54' 54" O21° 33' 46" S 43° 54' 54" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008[1]
Microrregião Juiz de Fora IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Ibertioga, Piedade do Rio Grande, Santana do Garambéu, Lima Duarte, Bias Fortes, Antônio Carlos
Distância até a capital 241 km
Características geográficas
Área 324,070 km² [2]
População 3 583 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 11,06 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,69 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 25 516,666 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 627,71 IBGE/2008[5]
Página oficial

Santa Rita de Ibitipoca é um município do estado de Minas Gerais, no Brasil. Sua população estimada em 2004 era de 3 736 habitantes.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Ibitipoca" é um termo de origem tupi que significa "montanha estourada", "serra fendida", através da junção dos termos ybytyra ("montanha") e pok ("estourar")[6][7].

A denominação Ibitipoca, segundo estudiosos, é nome tupi e pode ser interpretado em três versões: "serra que estoura", "casa na serra", “serra fendida", que fazem alusão a raios e trovões na serra de Ibitipoca (MG).

História[editar | editar código-fonte]

Santa Rita de Ibitipoca - município criado pela lei nº 2.764, de 30 de dezembro de 1962, desmembrado do de Bias Fortes, fica na Zona da Mata e consta de dois distritos: Bom Jesus do Vermelho e Paraíso Garcia. Na primeira metade do séc. XVIII, com a abertura do Caminho Novo, ligando a província de Minas Gerais ao Rio de Janeiro, toda a região passou a ser mais movimentada. Pousos e povoados foram surgindo. Dos primeiros moradores o povoadores, temos notícias de João Esteves e Felipe Dutra, que obtiveram sesmarias a 8 de junho de 1744, assinadas por Gomes Freire de Andrada. Ao requererem a sesmaria, alegaram ser moradores "em Santa Rita, distrito de Botipoca, freguesia da Borda do Campo, comarca do Rio das Mortes".

O arraial que se formou em redor da capela de Santa Rita de Cássia, no município de Barbacena, foi elevado a freguesia em 21 de outubro de 1826.

Em 17 de dezembro de 1938, ao ser criado o município de Bias Fortes, passou a integrar o novo município, quando teve sua denominação mudada para Ibitipoca. Em 1962, foi o distrito elevado a município, com o nome de Santa Rita do Ibitipoca. Foi a paróquia suprimida pela lei nº 52, de 9 de abril de 1836; e restaurada pela lei nº 138, de 3 de abril de 1839. Em 1931, segundo o senso organizado pelo juiz de paz do distrito, havia 649 livres, 610 cativos, num total de 1259 moradores. O nome Santa Rita é devido a imagem da santa que veio junto aos imigrantes italianos e fixaram residência, trazendo a devoção à santa das causas impossíveis.

A bandeira do município foi idealizada por Jaime Chagas, Lourdes Marília Guilarducci Chagas e Luíza Adélia Bertolla.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Santa Rita está situada próxima a Serra de Ibitipoca e a Água Santa – locais de belíssimos atrativos turísticos naturais. Está a 241 km de distância da capital mineira – Belo Horizonte.

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  7. http://www.ferias.tur.br/informacoes/2952/conceicao-do-ibitipoca-mg.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.