Santa Rita de Ouro Preto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde outubro de 2012).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

Santa Rita de Ouro Preto, distrito de Ouro Preto, dista 30 km da sede. Localiza-se na latitude 20º 32' 01" Sul e longitude 43º 33' 07" Oeste e está a uma altitude média de 1030 metros.[1]


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um distrito ou povoado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.



Santa Rita de Ouro Preto Localizado à 30km de Ouro Preto, o distrito de Santa Rita é conhecido como a Capital da Pedra-Sabão, por concentrar artesãos na arte de esculpir a pedra-sabão. Seus primeiros habitantes chegaram no início do século XVIII, com a bandeira de Martinho de Vasconcelos, à procura do ouro às margens do Ribeirão Falcão, mas encontraram em abundância a esteatita, conhecida como pedra-sabão. A origem do nome se deve à devoção à Santa Rita de Cássia, imagem trazida pelos bandeirantes tornando-se a santa de devoção da população da cidade. Passou a chamar de Santa Rita de Ouro Preto quando foi elevado a distrito. História do Distrito Ao chegarem à região das minas, os bandeirantes que se espalharam por toda Minas Gerais, seguiram às margens do rio na busca do ouro, em Santa Rita, foram escavadas às margens do Ribeirão do Falcão. O lugar sempre foi conhecido até 1938 por Santa Rita de Cássia, porém, quando é elevado à categoria de distrito, e para distingui-lo, deram-lhe a denominação de Santa Rita de Ouro Preto. A igreja foi construída em pedra, barro e madeira, todos muito abundantes na região, a santa trazida pelos tropeiros era italiana e toda feita em madeira, o medalhão que ornamentava foi todo construído em pedra-sabão, com dois anjos, um de cada lado, segurando as alças de um cálice que sustentava uma hóstia, trazendo a inscrição com a data de 1734. A capela-mor ainda era ornada com mais alguns anjos e balaústres de pedra-sabão e depois vinha o corpo da igreja onde colocaram alguns bancos para maior comodidade dos serviços religiosos. Santa Rita começa a se urbanizar por volta de 1940, onde inúmeras atividades começam a se desenvolver, como a fabricação do pó de pedra-sabão para as indústrias químicas e metalúrgicas e a produção de panela de pedra para serem vendidos em toda a região, ambos extraídos de pedreiras locais. A população chega ao requinte de adquirir um projetor de filme, montando uma pequena sala de cinema em uma das casas da praça central. As festas religiosas convencionais também são feitas em Santa Rita, como o mês de Maria, a Semana Santa e o Natal, a festa mais importante é a da padroeira Santa Rita de Cássia, comemorada no dia 22 de maio com novena, alvorada, missa solene, levantamento de mastro, procissão, e nos últimos quinze anos introduziram o desfile com carros alegóricos com encenação de fatos importantes na vida da santa. Em 1964 a antiga ermida é totalmente destruída, e por volta de 1719 é realizada a majestosa igreja que preserva somente os santos da antiga capela. O trabalho com a pedra-sabão ganha novo impulso na década de 70, algumas indústrias passaram a beneficiar o pó do minério da pedra-sabão que, dependendo da qualidade, pode ser utilizado nas indústrias de produção de massa plásticas, azulejo, tintas, pneus, e perfumaria. São poucas as fábricas que conseguiram desenvolver tecnologia produzindo peças em série, como a forma para pizza de panela de pedra.

Referências

https://www.ouropreto.com.br/distritos/santa-rita-de-ouro-preto