Santa Tereza (Belo Horizonte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Santa Tereza

Santê

  Bairro do Brasil  
Praça Duque de Caxias
Praça Duque de Caxias
Localização
Região administrativa Leste
Município Belo Horizonte
Características geográficas
Área total 0,808
População total 15,607 hab.
Outras informações
Domicílios 6.330
Limites

Fonte: Não disponível
Uma rua no bairro Santa Tereza.

Santa Tereza[1] é um bairro da região leste de Belo Horizonte.[2] Já foi chamado de Colônia Américo Werneck, Bairro da Imigração, Alto do Matadouro, Bairro do Quartel e Fundos da Floresta.

Recebeu oficialmente o nome "Santa Tereza" em 1928, em homenagem à igreja situada na praça Duque de Caxias.

Ficou famoso por ser o berço de ícones da música brasileira como Milton Nascimento, Fernando Brant, Márcio Borges e Lô Borges (o chamado Clube da esquina), Sepultura, Skank, entre outros.

O bairro ainda guarda características dos bairros da Belo Horizonte da década de 60, apesar do avanço crescente da violência e da substituição irregular de casas antigas por prédios de até três andares.

História[editar | editar código-fonte]

O bairro foi ocupado inicialmente por imigrantes, predominantemente italianos. Isso foi devido à localização do Centro de Imigração neste bairro, que acolhia e regularizava a situação desses imigrantes no país. No início do século XX, o bairro ficou conhecido como a região do Isolado, pela presença de um hospital que tratava de pacientes psiquiátricos e tuberculosos, doença respiratória considerada incurável na época.

Tombamento[editar | editar código-fonte]

Em 4 de março de 2015, o bairro foi tombado pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte. Trezentos imóveis entre casas, igrejas, restaurantes, bares e praças compõem a lista de tombamento.[3]

Efervescência cultural[editar | editar código-fonte]

Santa Tereza ganhou fama de ser um dos mais tradicionais redutos boêmios da cidade graças às casas de serestas e bares . Pessoas ligadas à arte costumavam se encontrar para confraternizar, compor música, dançar e cantar durante as madrugadas. Desses encontros nasceu, na década de 60, o movimento musical conhecido como Clube da Esquina, que marcou o início da carreira de Tavinho Moura, Wagner Tiso, Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Toninho Horta, Márcio Borges, Ronaldo Bastos, Fernando Brant e a banda 14 Bis. Na década de 80, o bairro foi o local de surgimento da banda Sepultura, e posteriormente da banda Skank, dentre outras. Santa Tereza é, de fato, o bairro que mais contribuiu para o cenário musical de Minas Gerais.

O bairro também é famoso pelo seu Carnaval, caracterizado pelo desfile de tradicionais blocos de rua. Os principais são: bloco caricato "Satã e seus asseclas", o bloco caricato "Os Inocentes de Santa Tereza" e o bloco " Toca Raul "

A beleza arquitetônica de suas casas antigas, a variedade de opções de diversão, as atividades culturais diversificadas, como as casas de seresta, as feiras de artesanato e o famoso macarrão do Bolão , atraem turistas e pessoas de todas as partes da cidade[4].

Referências

  1. Segundo as normas ortográficas em vigor, a grafia correta (de acordo com o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa) é "Teresa", prescrição não respeitada pela Prefeitura de Belo Horizonte.
  2. «Santa Tereza: referência cultural». Prefeitura de Belo Horizonte. Consultado em 5 de agosto de 2009 
  3. «Bairro Santa Tereza, um dos mais tradicionais de BH, é tombado». G1. Globo.com. 4 de março de 2015 
  4. http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=historia&tax=14328&lang=pt_BR&pg=5780&taxp=0&

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.