Santiago da Guarda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Portugal Santiago da Guarda 
  Freguesia  
Símbolos
Brasão de armas de Santiago da Guarda
Brasão de armas
Localização
Santiago da Guarda está localizado em: Portugal Continental
Santiago da Guarda
Localização de Santiago da Guarda em Portugal
Coordenadas 39° 56' 56" N 8° 28' 50" O
Concelho Crest of Ansião (Portugal).png Ansião
Administração
Tipo Junta de freguesia
Presidente David Rodrigues (PSD)
Características geográficas
Área total 41,23 km²
População total (2011) 3 147 hab.
Densidade 76,3 hab./km²

Santiago da Guarda é uma freguesia portuguesa do concelho de Ansião, com 41,23 km² de área e 3 147 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 76,3 hab/km².

Santiago da Guarda tem sido povoada desde os primórdios, o que é testemunhado por diversos vestígios arqueológicos encontrados, designadamente, machados e artefactos neolíticos, no Monte Alvão, lugares de Guarda e Moita Santa, e também muita cerâmica, pedaços de vasilhas e restos de tegulae e imbrices, na zona do Poço do Carvalhal (Várzea).

Durante o 1.º reinado, na carta de doação do Alvorge ao Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra (1141) é mencionada a povoação “Façalamim”, que se localiza a sul do Alvorge. D. Sancho I, em Abril de 1191, deu o dízimo que uma herdade local pagava à Coroa ao Mosteiro de São Jorge de Coimbra.

Pero de Sousa Ribeiro, filho de João Rodrigues de Vasconcelos e de D. Branca da Silva, em 8 de Dezembro de 1476, recebeu carta de privilégio de couto e honra para a Quinta que possuía na Freguesia e para a feira de Moita Santa. Mais tarde (1597), Luís de Sousa e Vasconcelos, 4.º Alcaide-mor de Pombal, recebeu aquela Comenda. Seguiram-se ainda outras honras e títulos até D. Manuel II, que os confirmou, já na posse da família Castelo Melhor. Em 1758, ainda era Donatário da região, o Conde de Castelo Melhor.

Nesse tempo, Santiago da Guarda possuía vários templos religiosos dignos de destaque (alguns ainda existem): Igreja Matriz, dedicada a Santiago (já demolida e substituída por uma nova na década de 1970), as Ermidas da Senhora da Piedade, no Vale do Boi; de São João e de Santa Ana, no lugar do Pinheiro; de São Pedro, no Casal dos Nogueiros; de Santo António, nas Louriceiras; de Santa Bárbara, no lugar de Matos de Santa Bárbara (posteriormente levaram a Santa para a Melriça); de Santa Apolónia e de São Vicente, no lugar da Moita Negra; e da Senhora da Moita Santa, no lugar do mesmo nome.

Santiago da Guarda integrou o concelho de Rabaçal, em 1839, e, mais tarde, integrou o concelho de Ansião. A devoção ao apóstolo Santiago, nascida no contexto da Reconquista Cristã, subsistiu durante os tempos. Aliás, por aqui passava um dos "caminhos de peregrinação a Santiago", por isso, as populações desta região se apegaram tanto a esse culto, que acabou por ficar no nome da Freguesia.

A freguesia de Santiago da Guarda ou de São Tiago da Guarda, tal como o concelho de Ansião, manteve-se no Bispado de Coimbra desde o século XII.

Nos últimos anos, esta freguesia, sofreu algumas mudanças como a construção de um Pavilhão Gimnodesportivo, a reconstrução de um campo de desportos e construção de um centro de saúde.

Tem como Presidente da Junta, David Rodrigues que foi eleito em outubro de 2017 e pertence ao Partido Social Democrata (PSD), que tem sido o partido mais eleito ao longo dos anos.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Santiago da Guarda[1]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
2 326 2 563 2 397 2 753 2 974 3 034 3 182 3 860 4 464 4 519 3 554 3 559 3 238 3 211 3 147

Património[editar | editar código-fonte]

Entre o actual património, o edifício que mais dá nas vistas é, sem dúvida, aquele a que o povo chama “Castelo” e não é mais que o Solar dos Condes de Castelo Melhor. Trata-se do único Monumento Nacional classificado (desde 1978), em toda a área do Concelho, sendo o único exemplar da arquitectura manuelina na região. É constituído por Torre, Paço e Capela. Muito vandalizado, durante o século XX, algumas portas e janelas manuelinas ilustram o estilo em que foi construído, na 2.ª metade do século XV, acreditando-se que a Torre, em cantaria, será anterior.

É propriedade do Município, que superintendeu e custeou parte da intervenção a que recentemente foi sujeito, tendo-se encontrado, no subsolo, mosaicos romanos de grande valor, parte deles conservados para serem observados pelos visitantes. Ainda na área da freguesia, próximo à povoação de Vale de Boi, existe um pequeno troço de “calçada romana”, certamente um pedaço de uma via romana secundária, por onde terão passado muitos peregrinos de S. Tiago, que poderão ter tido alguma ligação ao actual nome desta freguesia.

A atual Igreja Matriz a mais recente de toda a área concelhia, do inicio da década de 1970 e cuja construção se deve ao então Padre Manuel Ramos e ao pedreiro encarregado da obra, Sr. Manuel Freire Bicho, de Graminhal, guarda importantes esculturas de pedra quinhentista que vieram da antiga Igreja Paroquial da Orada (não muito longe da sede desta freguesia), e outras da antiga Igreja de Santiago (sendo de destacar as Imagens do Santo Padroeiro, de N.ª Sr.ª da Graça, de Santo António de Lisboa e de Santa Luzia). O antigo Pároco de Santiago, Padre Armando, tem uma notável colecção de fósseis que foram recolhidos na área da freguesia e que estão guardados num espaço museológico da localidade da Granja.

Pela sua importância patrimonial, merecem ser vistos os Moinhos de Vento da Melriça e do Outeiro – únicos no mundo em termos de funcionamento. Este é, de facto, bastante original: toda a estrutura roda à procura do vento que faça girar as velas (em lona), para que estas, por sua vez, façam girar as mós que hão-de moer o grão.

Artesanato e Tradições[editar | editar código-fonte]

O artesanato é uma atividade de grande importância na área desta freguesia, que todos os anos organiza a Tradicional Festa da Amizade conjugada com a anual Feira Nacional de Artesanato, festa que decorre no 3.º fim de semana de Julho, onde tecelagem, a cestaria e os produtos endógenos são os setores mais representativos.

Em Setembro, no 2.º fim de semana, realiza-se a anual Feira Medieval e o Mercado Romano, no âmbito do Solar dos Condes Castelo Melhor de Santiago da Guarda.

Festividades Religiosas[editar | editar código-fonte]

Anualmente, realiza-se no 2.º ou 3.º fim de semana de Junho a Festa em honra de N.ª Sr.ª do Carmo.

Realiza-se, no primeiro fim de semana do mês de Agosto, a festa do Padroeiro da Freguesia, o Apóstolo São Tiago.

Associações[editar | editar código-fonte]

CAAS - Centro de Amizade e Animação Social de Santiago da Guarda;

UDS - União Desportiva de Santiago da Guarda;

ACRPSLP - Associação Cultural e Recreativa de Promoção Social da Lagoa Parada;

ACM - Associação Cultural da Melriça;

Associação Cultural e Recreativa do Penedo da Vista;

Associação de Amigos do Santiago;

Centro da Juventude de Santiago da Guarda;

Grupo Motard Sicótesos;

Associação de Caçadores de Monte Alvão;


Outras Instituições[editar | editar código-fonte]

Jornal "A Luz"

Rádio "Vida Nova CRL"

Associação Florestal de Ansião

Centro Paroquial de Santiago da Guarda


Referências

  1. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes