Santinho político

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

No contexto da política partidária, santinho é uma propaganda impressa com informações como nome do candidato e seu número, distribuída nas vésperas de uma eleição, na chamada boca de urna. O nome santinho vem de uma prática relacionada à Igreja Católica, aonde as igrejas distribuem pequenos papeis com imagens coloridas de santos, que são chamados de "Santinho".

No Senado Federal tramita o Projeto de Lei n° 2276 de 2019, que torna obrigatória a produção de santinhos em materiais biodegradáveis. A proposta é oriunda de uma sugestão popular enviada ao Senado por meio do Portal e-Cidadania por um cidadão do Rio de Janeiro.[1][2]

O dicionário Houaiss[3] confirma que uma das acepções da palavra é: "Rubrica: política, publicidade. Regionalismo: Brasil. Uso: informal. Pequeno prospecto de propaganda eleitoral com retrato e número do candidato a cargo público. O tamanho padrão usado para esta arte é de 65x90mm

Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. «Projeto de Lei n° 2276, de 2019 - Pesquisas - Senado Federal». www25.senado.leg.br. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  2. «Senado Federal - Programa e-Cidadania - Ideia Legislativa». Senado Federal - Programa e-Cidadania. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  3. http://houaiss.uol.com.br/busca.jhtm?verbete=santinho&x=0&y=0&stype=k