Santo Antônio de Leverger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Santo Antônio, veja Santo António.
Município de Santo Antônio de Leverger
"Terra do Marechal Rondon"
Bandeira de Santo Antônio de Leverger
Brasão de Santo Antônio de Leverger
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 13 de junho de 1900 (118 anos)
Fundação 4 de julho de 1890[1]
Gentílico levergense ou santoantoniense[1][2]
Prefeito(a) Valdirzinho (PSD)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Santo Antônio de Leverger
Localização de Santo Antônio de Leverger em Mato Grosso
Santo Antônio de Leverger está localizado em: Brasil
Santo Antônio de Leverger
Localização de Santo Antônio de Leverger no Brasil
15° 51' 57" S 56° 04' 37" O15° 51' 57" S 56° 04' 37" O
Unidade federativa Mato Grosso
Região
intermediária

Cuiabá IBGE/2017[3]

Região
imediata

Cuiabá IBGE/2017[3]

Região metropolitana Vale do Rio Cuiabá
Municípios limítrofes Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Jaciara, Juscimeira, Rondonópolis, Itiquira, Barão de Melgaço, Nossa Senhora do Livramento Várzea Grande e Cuiabá
Distância até a capital 27 km
Características geográficas
Área 11 735,752 km² [2]
Distritos Caité, Engenho Velho, Mimoso, Santo Antônio de Leverger (sede) e Varginha[4]
População 16 433 hab. estimativa IBGE/2018[2]
Densidade 1,4 hab./km²
Altitude 141 m
Clima tropical Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,656 médio PNUD/2010[5]
PIB R$ 445 303,83 mil IBGE/2015[6]
PIB per capita R$ 23 124,26 IBGE/2015[6]

Santo Antônio de Leverger é um município brasileiro do estado de Mato Grosso, na Região Centro-Oeste do país. Inserido na Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá, sua população estimada em 2018 era de 16 433 habitantes.[2]

Hoje o município, de maioria católica, porém com crescimento vertiginoso dos evangélicos, vive do turismo da pesca e agricultura de subsistência, sendo uma cidade hospedeira, pois muitos moradores moram na cidade e trabalham na capital Cuiabá.[carece de fontes?] É a cidade natal de Marechal Cândido Rondon.[7]

História[editar | editar código-fonte]

O atual município de Santo Antônio de Leverger foi criado inicialmente como um distrito pertencente a Cuiabá pela lei provincial nº 11, de 26 de agosto de 1835, com a denominação de Santo Antônio do Rio Abaixo. Foi desmembrado pela lei estadual nº 22, de 4 de julho de 1890, ao receber a categoria de vila, instalando-se a 13 de junho de 1900. Pela lei estadual nº 1.023, de 2 de setembro de 1929, foi elevado à categoria de cidade. Mediante a lei estadual nº 208, de 26 de outubro de 1938, o município teve a denominação alterada para simplesmente Santo Antônio e, mais tarde, Leverger. Pela lei estadual nº 132, de 30 de setembro de 1948, recebeu o nome de Santo Antônio de Leverger, o qual prevalece atualmente.[1]

Na década de 1930, houve a criação dos distritos de Melgaço (mais tarde Chacororé e, posteriormente, Barão de Melgaço) e Santo Antônio da Barra (mais tarde Joselândia), que foram desmembrados para a criação do município de Barão de Melgaço pela lei nº 690, de 12 de dezembro de 1953. Atualmente, Santo Antônio de Leverger constitui-se dos distritos de Caité (criado pela lei estadual nº 2.096, de 20 de dezembro de 1963), Engenho Velho (lei estadual nº 1.122, de 17 de outubro de 1958), Mimoso (lei estadual nº 1.178, de 17 de dezembro de 1958) e Varginha (lei estadual nº 4.200, de 16 de junho de 1980), além da sede.[1]

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017,[8] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária e Imediata de Cuiabá.[3] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião de Cuiabá, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Centro-Sul Mato-Grossense.[9]

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1987 a 1995 e a partir de 1998, a menor temperatura registrada em Santo Antônio de Leverger (na estação meteorológica de Padre Ricardo Remetter, próxima à cidade, localizada na Fazenda Experimental da Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT) foi de 6 °C em 26 de junho de 1994,[10] e a maior atingiu 41,8 °C em 16 de outubro de 2008.[11] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 170,4 milímetros (mm) em 7 de fevereiro de 1995.[12]

Em outra estação meteorológica convencional do mesmo instituto no município, localizada no distrito de São Vicente da Serra (no câmpus do Instituto Federal de Mato Grosso - IFMT), desde 1998 a menor temperatura registrada no local foi de 4,3 °C em 24 de julho de 2013[13] e a maior chegou a 39,7 °C em setembro de 2017, nos dias 20 e 21.[14] Em 24 horas o maior acumulado de precipitação foi registrado em 13 de janeiro de 2011, atingindo 193,6 mm.[15]

Dados climatológicos para Santo Antônio de Leverger (Padre Ricardo Remetter)
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 38,2 37,5 37,3 37,4 36,5 37,5 38,9 40,4 41,6 41,8 39,6 39,4 41,8
Temperatura máxima média (°C) 32,8 32,8 33,1 32,8 30,9 31,5 31,7 35 34,9 34,9 33,7 33,2 33,1
Temperatura média compensada (°C) 27,1 27 26,9 26,3 23,7 22,9 22,5 24,9 26,8 27,7 27,2 27,2 25,9
Temperatura mínima média (°C) 23,7 23,5 23,3 22,4 19 17,1 15,9 17,5 20,6 22,9 23,1 23,3 21
Temperatura mínima recorde (°C) 17,7 18,7 14 12,7 7,2 6 6,4 7,4 11,1 11,8 14,4 14,5 6
Precipitação (mm) 212,9 156,9 171,6 111,5 34,2 7,1 16,9 21,9 37,6 99,8 126 216,2 1 212,6
Umidade relativa compensada (%) 82,5 82,8 83,7 82,1 80,8 76,6 71,1 60,3 61,6 70,2 75,9 79,4 75,6
Horas de sol 170,3 161,9 191,3 215,3 227,1 221 249,3 257 206,8 192 198,7 186,6 2 477,3
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[16]
recordes de temperatura: 01/01/1987 a 18/04/1995 e 01/01/1998-presente)[10][11]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Santo Antônio do Leverger - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 23 de novembro de 2010. Cópia arquivada (PDF) em 25 de outubro de 2015 
  2. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Santo Antônio do Leverger». Consultado em 10 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2018 
  3. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de novembro de 2018 
  4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «Santo Antônio do Leverger - Unidades territoriais do nível Distrito». Consultado em 10 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2018 
  5. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 25 de outubro de 2015. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2015). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2015». Consultado em 10 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2018 
  7. TV Brasil (25 de maio de 2015). «Caminhos da Reportagem mostra trajetória e legado de Cândido Rondon». Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Consultado em 25 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 25 de outubro de 2015 
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 10 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2018 
  9. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 128–129. Consultado em 10 de novembro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 10 de novembro de 2018 
  10. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Padre Ricardo Remetter». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 3 de junho de 2018 
  11. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Padre Ricardo Remetter». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 3 de junho de 2018 
  12. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Padre Ricardo Remetter». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 3 de junho de 2018 
  13. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - São Vicente». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 27 de junho de 2018 
  14. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - São Vicente». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 27 de junho de 2018 
  15. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - São Vicente». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 3 de junho de 2018 
  16. a b «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 3 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.