Santo Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

José Santo Souza (Riachuelo, 27 de janeiro de 1919Aracaju, 18 de abril de 2014[1]), mais conhecido como Santo Souza, foi um poeta brasileiro.

Era membro da Academia Sergipana de Letras, membro efetivo da Associação Sergipana de Imprensa e membro correspondente da Academia Paulista de Letras.

Morreu de câncer de pulmão, na sua casa, enquanto dormia.[1]

Obra[editar | editar código-fonte]

  • Cidade Subterrânea (1953) (com prefácio de Câmara Cascudo)
  • Caderno de Elegias (1954)
  • Relíquias (1955)
  • Ode Órfica (1956)
  • Pássaro de Pedra e Sono (1964)
  • Oito Poemas Densos (1964)
  • Concerto e Arquitetura (1974)
  • Pentáculo do Medo (1980)
  • A Ode e o Medo (1988)
  • Obra Escolhida (1989)
  • Âncoras de Arco (1994)
  • A Construção do Espanto (1998)
  • Rosa de Fogo e Lágrima (2004)
  • Réquiem para Orféu(2005)
  • Deus Esnsanguentado (2008)
  • Crepúsculo de Esplendores (2010)

Referências

  1. a b «Morre aos 95 anos poeta, cronista e jornalista Santo Souza». TVCanal13. 18 de abril de 2014. Consultado em 22 de abril de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um escritor do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.