Santuário Dom Bosco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santuário Dom Bosco
Arquiteto Carlos Alberto Naves
Construção 1963
Inauguração 23 de maio de 1970 (48 anos)
Diocese Arquidiocese de Brasília
Website Página oficial
Geografia
País  Brasil
Cidade Brasília
Coordenadas 15° 48' 02" S 47° 53' 41" O

O Santuário Dom Bosco é uma das mais conhecidas igrejas de Brasília, e uma das imagens mais frequentes nos cartões-postais da cidade. Ocupa uma boa parte da Quadra 702 Sul, em posição bastante central no Plano-Piloto. Ele foi criado pelo arquiteto Carlos Alberto Naves. Homenageando o padroeiro de Brasília, São João Belchior Bosco, a construção do santuário foi iniciativa da Congregação Salesiana em parceria com o Governo Federal. Sob a inspiração do sonho de Dom Bosco com Brasília, também foi erguida uma pequena ermida (capela) defronte ao lago Paranoá, a Ermida Dom Bosco.

Descrição do Santuário[editar | editar código-fonte]

O Santuário possui formato quadrado, com 40 metros de largura. Em cada lado existem 20 aberturas de 16 metros de altura cada, totalizando 80 aberturas e perfazendo um vão livre de 1.600 m². As aberturas apresentam acabamento em arco de ogiva, lembrando os arcos da arquitetura gótica. A beleza e monumentalidade das aberturas fica evidenciada pelos vitrais em 12 tonalidades de azul em degradê, de autoria de Claudio Naves e que representam a beleza do céu de Brasília.

Interior do Santuário São João Bosco - panoramio.jpg

No interior se destaca um grande lustre de 3,5 m de altura, desenhado por Alvimar Moreira da Silva e idealizado para ser a única fonte de luz artificial do santuário. Formado por 7.400 peças de vidro de Murano e iluminado por 435 lâmpadas, ele é desmontado e lavado a cada 2 anos. Simboliza Jesus, a luz do mundo.

Em três dos quatro lados do santuário existem portas produzidas em ferro e bronze, com baixos-relevos, de autoria do artista Gianfrancesco Cerri. As portas principais mostram imagens referentes a Brasília e a descoberta do Brasil. Na parte superior são representados:

Sobre as portas laterais são vistos 16 quadros compondo a Via Sacra, além da representação da vida, sonho e infância de Dom Bosco. Nas maçanetas internas existem símbolos litúrgicos e sacros.

No altar, a mesa é formada por uma única pedra de mármore rosa de 10 toneladas, vinda da Bahia. O crucifixo é formado por um único tronco de cedro (exceto os braços de Cristo), arte de Gotfredo traller. A cruz possui 8 metros e o Cristo 4,3 metros. No lado esquerdo existe uma imagem de Dom Bosco em mármore de Carrara, esculpida pelos irmãos italianos Arrighini e Figlio. Foi doada pelo reitor-mor dos salesianos Dom Luís Ricceri. No lado direito, a imagem de Nossa Senhora Auxiliadora, de quem Dom Bosco era devoto, também em mármore de Carrara e esculpida pelos irmãos Arrighini e Figlio, doada pelo benfeitor Hugo Borghio.

Panorama do interior do santuário.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Santuário Dom Bosco
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.