Santuário de Nossa Senhora da Penha de França

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Santuário de Nossa Senhora da Penha de França [1]
Santuario Peña de Francia.JPG
Santuário de Nossa Senhora da Penha de França - El Cabaco (Salamanca, Espanha)
Construção Convento e igreja, século XV - Sacristia, século XVI - Portada, século XVII - Torre, século XVIII
Diocese Salamanca (Espanha)
Local Penha de França, El Cabaco (província de Salamanca, Espanha)

Situado no topo da Penha de França (El Cabaco, província de Salamanca, Espanha), o Santuário de Nossa Senhora da Penha de França é regido pelos padres dominicanos.

É o santuário mariano em altituides mais elevadas do mundo.

O intelectual católico francês Maurice Legendre influenciou a recuperação do santuário. Especificamente, em 1934 organizou uma peregrinação para marcar o quinto centenário da descoberta da imagem. Legendre é enterrado na nave da igreja.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Anônimo: "Historia y milagros de Nuestra Señora de la Peña de Francia...", Viuda de Ramírez, Salamanca, 1614.[2] (em espanhol)
  • Castro, Fray Felipe María: "Nuestra Señora de Peña de Francia", Salamanca, 1948.[3] (em espanhol)
  • Colunga, Alberto: "Santuario de la Peña de Francia", Salamanca, 1990.[4] (em espanhol)
  • Espinel, José Luis: "Peña de Francia: Historia, peregrinos y paisajes", Salamanca, 2002. (em espanhol)
  • Legendre, Maurice: "Notre Dame de France en Espagne", Madrid, 1945. (em francês)
  • Pérez Casado, Ángel e Encinas Martín, Alfredo: "Peña de Francia: historia, arte, entorno", Salamanca, 2003.[5] (em espanhol)
  • Soria Heredia, Fernando: "El Santuario de Nuestra Señora de la Peña de Francia", Salamanca, 1988.[6] (em espanhol)
  • Vázquez, Jesús María: "Peña de Francia. El libro del peregrino", Salamanca, 1995.[7] (em espanhol)
  • Rentero Mateos, Raúl: "La Montaña Dorada", auto-edição, 2015.[8] (em espanhol)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]