Sapucaí-Mirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para um dos vários rios homônimos, veja Rio Sapucaí (desambiguação).
Município de Sapucaí-Mirim
Igreja matriz de Santana em Sapucaí-Mirim

Igreja matriz de Santana em Sapucaí-Mirim
Bandeira de Sapucaí-Mirim
Brasão de Sapucaí-Mirim
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1937
Gentílico sapucaiense
Prefeito(a) Jefferson Benedito Renó (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Sapucaí-Mirim
Localização de Sapucaí-Mirim em Minas Gerais
Sapucaí-Mirim está localizado em: Brasil
Sapucaí-Mirim
Localização de Sapucaí-Mirim no Brasil
22° 44' 52" S 45° 44' 34" O22° 44' 52" S 45° 44' 34" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Sul/Sudoeste de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião Pouso Alegre IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Gonçalves, São Bento do Sapucaí (SP), Santo Antônio do Pinhal (SP), Monteiro Lobato (SP), São José dos Campos (SP) e Camanducaia
Distância até a capital 456 km
Características geográficas
Área 284,796 km² [2]
População 6 241 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 21,91 hab./km²
Altitude 885 m
Clima Temperado de altitude Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,680 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 35 390,357 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 902,33 IBGE/2008[5]

Sapucaí-Mirim é um município do estado de Minas Gerais, no Brasil. Sua população recenseada pelo IBGE em 2010 era de 6 241 habitantes. O município se localiza na Região Imediata de Itajubá, no extremo sul do estado; sua área sendo de 285,5 km², a densidade demográfica resulta em 21,23 habitantes por quilômetro quadrado.

História[editar | editar código-fonte]

O município de Sapucaí-Mirim está localizado no Sul do Estado de Minas Gerais, no vale do rio Sapucaí-Mirim, numa área de 285,5 km2, e atualmente possui uma população estimada em 7.000 habitantes.

Seus fundadores, os bandeirantes, oriundos de Taubaté, no ano de 1853, vieram à procura de ouro na região, tendo como principal desbravador o sertanejo Gaspar Vaz da Cunha, o Oyaguara.

As terras férteis, o ótimo clima e a pesca farta e variada no rio Sapucaí-Mirim atraíram os primeiros núcleos de população, originando o povoado de Sant’Ana do Paraíso, tendo como padroeira Sant’Ana.

Devido à crescente povoação, em 1877, através da Lei Provincial nº 2 325, de 13 de outubro, Sant’Ana do Paraíso foi considerado distrito e recebeu o nome de Sant’Ana do Sapucaí-Mirim, ficando subordinado ao município de São José do Paraíso.

Apenas em 1923, através da Lei Estadual nº 843, teve seu nome alterado para Sapucaí-Mirim, ainda permanecendo como distrito de São José do Paraíso, que nesta data já era denominado Paraisópolis. E em 17 de Dezembro de 1937, através do Decreto Lei nº 15, Sapucaí-Mirim foi elevado à categoria de município.

O município é cortado pela MG-173 e faz divisa ao norte com Gonçalves (MG), a nordeste com São Bento do Sapucaí (SP), a sudeste com Santo Antônio do Pinhal (SP), a sul com Monteiro Lobato (SP), a sudoeste com São José dos Campos e a oeste com Camanducaia.

Atualmente, Sapucaí-Mirim tem à frente da administração municipal o Prefeito Jefferson Benedito Rennó e o vice-prefeito Nilson Gonçalves Trindade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Seus limites são Gonçalves a norte, São Bento do Sapucaí (SP) a nordeste, Santo Antônio do Pinhal (SP) a sudeste, Monteiro Lobato (SP) a sul, São José dos Campos (SP) a sudoeste e Camanducaia a oeste.

Sapucaí-Mirim tem a curiosidade de ser, na prática, quase um exclave de Minas Gerais no estado de São Paulo. A menos que se faça uso de algumas estradas vicinais de difícil acesso e tráfego, em péssimo estado na época das chuvas e que fazem a ligação com Camanducaia e Gonçalves, não é possível chegar ao município partindo de qualquer outro ponto de Minas Gerais sem passar por território paulista. Da mesma forma, o principal e mais curto caminho rodoviário da capital de São Paulo à cidade paulista de São Bento do Sapucaí passa por Sapucaí-Mirim, e portanto através de território mineiro. Esta é uma situação semelhante às regiões austríacas de Kleinwalsertal e Jungholz, que só podem ser acessadas por terra a partir da Alemanha, embora ao contrário destas, no caso de Sapucaí-Mirim o acesso rodoviário direto exista - apenas é bem pouco confortável e impraticável em muitos casos.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

A principal rodovia que corta o município é a MG-173.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Sapucaí-mirim" é um termo tupi que significa "pequena água de sapucaia", através da junção dos termos ïasapuka'i ("sapucaia"), 'y ("água") e mirim ("pequeno")[6][7].

Administração pública[editar | editar código-fonte]

Os prefeitos municipais de Sapucaí-Mirim foram os seguintes:[8][9]

Nome Início do mandato Fim do mandato
1 Vitrúvio Marcondes Pereira 01/01/1938 07/09/1945
2 Joaquim Simões Almeida 08/09/1945 31/12/1946
3 José Rodrigues Coelho 01/01/1947 15/01/1947
4 José Wilson Menegale 15/01/1947 08/04/1947
5 Francisco Pinto de Carvalho 09/04/1947 31/12/1947
6 Lamartine José de Faria 01/01/1948 30/01/1951
7 Joaquim Simões Almeida 31/01/1951 08/01/1955
8 Vicente Claudino Barbosa 09/01/1955 30/01/1959
9 Sílvio Ramos de Siqueira 31/01/1959 30/01/1963
10 Joaquim Vicente da Silva 31/01/1963 31/01/1967
11 Geraldo Marques de Oliveira 01/02/1967 31/01/1977
12 João Ribeiro Braga 01/02/1977 01/02/1983
13 José Benedito Rennó 02/02/1983 31/01/1989
14 João Borges da Costa 01/02/1989 31/12/1992
15 José Benedito Rennó 01/01/1993 31/12/1996
16 José dos Santos Souza 01/01/1997 31/12/2000
17 José Benedito Rennó 01/01/2001 31/12/2004
18 Geraldo Reginaldo Caovila 01/01/2005 31/12/2008
19 Geraldo Reginaldo Caovila 01/01/2009 31/12/2012
20 Jefferson Benedito Rennó 01/01/2013 31/12/2016
21 Jefferson Benedito Rennó 01/01/2017 31/12/2020

A Câmara Municipal é presidida por Osmar de Jesus Souza - PDT (mandato de 2017–2018).[10]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking IDHM Municípios 2010». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2013. Consultado em 15 de junho de 2015 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p. 1 551
  7. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  8. RENNÓ, Eugênio Pacelli Moraes. «Histórico de Sapucaí-Mirim». Consultado em 27 de junho de 2010 
  9. «Eleições Municipais em Sapucaí-Mirim». Consultado em 27 de junho de 2010 
  10. "Estrutura administrativa"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.