Sara Carbonero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sara Carbonero
Nascimento 3 de fevereiro de 1984 (33 anos)
Corral de Almaguer, Toledo
Nacionalidade Espanha Espanhola
Ocupação Apresentadora de televisão e jornalista esportiva

Sara Carbonero Arévalo[1][2] (Corral de Almaguer, Toledo, 3 de fevereiro de 1984) é uma jornalista esportiva espanhola e uma modelo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sem ter concluído a licenciatura em jornalismo pela Universidade Complutense de Madrid, Sara começou sua carreira profissional na Radio Marca,[3]estação pela qual cobriu todos os tipos de eventos esportivos, bem como trabalhou no programa matinal Balón desastre e apresentou o programa musical SuperMarca. Após um breve período na Cadena SER, foi incorporada em maio de 2007 à La Sexta, na qual assumiu o comando da informação esportiva em horário nobre, acompanhando de perto a Seleção Espanhola no EuroBasket 2007 e fazendo parte da equipe do programa Minuto y resultado. Também apresentou o programa de esportes radicais e aventura, 6º Nível.

Em abril de 2009, assinou com a Telecinco como apresentadora esportiva. Seu primeiro trabalho na emissora foi a cobertura como repórter da Copa das Confederações na África do Sul. Foi vice-diretora de esportes da emissora e apresentadora da primeira edição do programa Informativos Telecinco. No começo do ano de 2011 Sara assinou com o Deportes Cuatro onde está atualmente.

Em julho de 2009, foi eleita pela edição americana da revista FHM como a mais sexy repórter de esportes do mundo.[4].

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Iker Casillas e Sara Carbonero conheceram-se durante o decorrer da Copa Confederações 2009, em África do Sul. Nessa altura, ao contrário de Iker Casillas, que tinha acabado o seu relacionamento com Eva González, Sara Carbonero namorava com um colega de trabalho. No começo de 2010, quando ambos estavam separados, Iker Casillas e Sara Carbonero começaram a namorar.

Na Copa do Mundo 2010, em África do Sul, Sara Carbonero voltou a fazer parte da equipa de jornalista da MediaSet que viajaram para África do Sul e, Iker Casillas continuou como guarda-redes titular da seleção. A seleção espahola consagrou-se campeã. Iker Casillas foi entrevistado pela namorada, Sara Carbonero, e no final beijou-a. Desde então, este beijo foi comentado em todas as redes, copiado e ficou na história.

Após três anos de namoro e dois anos a viver juntos, o casal comprou casa na urbanização mais segura de Madrid, La Finca, em 2013 e mudaram-se para lá.

Em 2013, após a Copa Confederações, o Brasil, o casal comunicou que iria ser papás pela primeira vez.

A 03 de janeiro de 2014, a três dias de começar o ano, a três dias de ser um presente dos Reis Magos, nasceu o pequeno Martin Casillas Carbonero, com 3.850 kg, a clínica Ruber Internacional, em Madrid.

Em Julho de 2015, quando Iker Casillas foi contratado pelo Futebol Clube do Porto, Sara Carbonero manifestou alguma hesitação em morar na cidade no Porto[5]. Porém, logo após alguns dias do seu estabelecimento na cidade do Porto, que é a cidade do clube do seu marido, Sara mostrou-se fascinada com a cidade, publicando referências à mesma e elogiando-a no seu blogue pessoal[6].

Desde a mudança de residência, vive com o seu marido, Iker Casillas, num condomínio fechado entre a Foz e o Fluvial, na freguesia de Lordelo do Ouro e Massarelos[7], na parte ocidental da cidade do Porto, conhecida pelo seu bem-estar social e bom nível de vida. Em novembro de 2015, a imprensa espanhola anuncia que o casal está à espera do seu segundo filho[8].

Polêmica na Copa do Mundo[editar | editar código-fonte]

Durante o jogo entre Espanha e Suíça pela Copa do Mundo de 2010, torcedores espanhóis acusaram Sara Carbonero, que namora Iker Casillas, goleiro da seleção, de distrair o jogador no lance do gol que deu a vitória aos suíços por 1 a 0.[9] No dia da final da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, Sara foi entrevistar Casillas, que lhe deu um beijo em rede nacional. Sara chegou a ser chamada de talismã[10] da seleção espanhola devido a esse final emocionante, mas antes foi duramente criticada por dirigentes de futebol e até pela imprensa. Ao final do jogo, ela comentou:

"Podemos dizer que temos a melhor seleção do mundo. Podemos dizer que nunca poderíamos duvidar desta seleção, que o jogo da Suíça foi um acidente. Ninguém pode nos questionar, não tem talismã e nem nada".


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.