Sara Tavares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sara Tavares
Informação geral
Nome completo Sara Alexandra Lima Tavares
Nascimento 1 de fevereiro de 1978 (39 anos)
Origem Lisboa
País  Portugal
Gênero(s) Pop, world music
Período em atividade 1994–presente
Gravadora(s) World Connection
Página oficial www.SaraTavares.com

Sara Alexandra Lima Tavares (Lisboa, 1 de Fevereiro de 1978) é uma cantora e compositora portuguesa com ascendência cabo-verdiana. A música que ela interpreta é definida como world music.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sara ganhou a final da 1ª edição (1993/1994) do concurso Chuva de Estrelas da SIC onde interpretou um tema de Whitney Houston.

Foi convidada por Rosa Lobato de Faria para participar no Festival RTP da Canção de 1994 com a canção "Chamar a Música". A canção recebeu o máximo de pontuação de todos os jurados, ganhando assim um lugar no Festival Eurovisão da Canção de 1994, onde alcançou a 8ª posição.

Em 1996 editou o seu primeiro disco que contou com a colaboração do coro Shout. Dá a voz à música "Longe do Mundo" (uma adaptação de "God Help The Outcasts), para o filme da Disney, O Corcunda de Notre-Dame, que viria a merecer uma menção honrosa da Disney como a melhor versão internacional.

Na Expo'98, Sara Tavares participou no espectáculo de tributo a Gershwin, ao lado da Rias Big Band Berlin. Colaborou entretanto no grande sucesso da banda Ala dos Namorados, "Solta-se o Beijo" .

Em 1999 editou o álbum "Mi Ma Bô", um disco mais maduro e com mais ligação às suas raízes.

Grava "Saiu Para A Rua" para o disco de tributo a Rui Veloso, editado em 2000. No ano seguinte colabora com Nuno Rodrigues no disco "Canções de Embalar". Colabora com Joy Denalane ca canção "Vier Frauen" de 2002.

Em 2003 colabora com Julio Pereira no disco "Faz de Conta". Grava uma nova versão de "Nova Feira da Ladra" de Carlos do Carmo. Em 2005 colabora com a Filarmónica Gil.

O álbum "Balancê", editado pela World Connection, em Novembro de 2005, foi considerado um dos melhores álbuns do ano por parte da critica, tendo alcançado o disco de ouro. Com a canção "Bom Feeling" dá a cara pelo Millenium BCP. Através da campanha, num investimento de 3 milhões de euros, 40 mil CDs da cantora foram distribuídos aos clientes do banco.[1]

Retoma a colaboração com Júlio Pereira em 2007. Colabora também com Tiago Bettencourt e Uxia. Em 2008 lança o DVD "Alive in Lisboa". No ano de 2009 regressa aos originais com o álbum "Xinti".

Grava "The Most Beautiful Thing" com Nelly Furtado. Colabora em discos de Buraca Som Sistema, Luiz Caracol, Carlão, António Chainho e Richie Campbell.

Em 2016 mostra "Coisas Bunitas" que antecede o próximo disco de originais da cantora.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

  • Chamar a Música (Single, BMG, 1993)
  • Pirilampo (Single, 1997) - Com os Shout!
  • Fix Me Jesus/Oh Happy Day (Single, BMG, 1996) - Com os Shout!
  • Nha Cretcheu (Meu Amor) (Single, BMG, 1999)
  • Eu Sei (Single, BMG, 1999)
  • Balancê (Single, World Connection, 2007)
  • Bom Feeling (Single, World Connection, 2007)
  • Ponto de Luz (Single, World Connection, 2009)
  • Coisas Bunitas (Single, World Connection, 2016)

Compilações[editar | editar código-fonte]

Colaborações[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.