Sargis Hovsepyan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hovsepyan
Hovsepyan
Hovsepyan durante jogo da Armênia em 2012.
Informações pessoais
Nome completo Sargis Rubeni Hovsepyan
Data de nasc. 2 de novembro de 1972 (42 anos)
Local de nasc. Erevan,  União Soviética
Nacionalidade  arménio
Altura 1,81 m
Apelido Sako
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Lateral-direito
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1990-1991
1991–1992
1992–1997
1998–2003
2003–2004
2004–2012
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Malatia Yerevan
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas/Arménia Lori Vanadzor
Arménia Pyunik
Rússia Zenit São Petersburgo
Rússia Torpedo-Metallurg
Arménia Pyunik
25 (0)
33 (0)
153 (6)
153 (2)
14 (0)
210 (17)
Seleção nacional
1992-2012 Flag of Armenia.svg Armênia 131 (2)
Times/Equipas que treinou
2013-
2015-
Arménia Pyunik
Flag of Armenia.svg Armênia
Última atualização: quarta-feira, 05 de agosto de 2015

Sargis Rubeni Hovsepyan - em armênio, Սարգիս Ռուբենի Հովսեփյան (Erevan, 2 de novembro de 1972) é um ex-futebolista armênio que atuava como lateral-direito. É o jogador com mais partidas pela seleção de seu país, com 131 jogos entre 1992 e 2012.

Carreira por clubes[editar | editar código-fonte]

Hovsepyan iniciou a carreira em 1990, no Malatia Yerevan, quando tinha apenas 17 anos de idade. Com a dissolução da União Soviética no ano seguinte, o clube passaria a disputar o recém-criado Campeonato Armênio ainda em 1991, quando o jovem atleta já defendia o Lori Vanadzor, onde também permaneceria por pouco tempo.

Em 1992, assina com o Pyunik, onde se destacaria em sua primeira passagem: disputou 153 partidas e marcou seis gols até 1997, sendo premiado como melhor jogador armênio da temporada, e seu desempenho lhe rendeu sua primeira experiência fora da Armênia ao ser contratado pelo Zenit São Petersburgo, a pedido de seu treinador Anatoliy Byshovets. Na equipe russa, Hovsepyan também alcançaria uma bem-sucedida trajetória entre 1998 e 2003: 153 jogos (mesmo número na primeira passagem no Pyunik) e dois gols marcados. Levaria dois títulos com o Zenit: a Copa da Rússia de 1999 e a Copa da Primeira Divisão em 2003.

Embora tivesse recebido propostas de CSKA e Lokomotiv, Sako acabou sendo contratado pelo Torpedo-Metallurg (mais tarde, FC Moscou), onde não repetiu o desempenho de antes (14 partidas até 2004).

De volta ao Pyunik, o lateral-direito conquistaria 13 títulos (seis campeonatos nacionais, quatro Supercopas e três Copas da Armênia), levando pela terceira vez o prêmio de melhor futebolista armênio do ano (havia conquistado tal honraria em 1992 e 1997), em 2008. O feito fez com que "Sako" se tornasse o primeiro jogador armênio a ser três vezes premiado, façanha igualada apenas por Henrikh Mkhitaryan.

Mais um recorde seria batido por Hovsepyan em 2010: aos 37 anos e 189 dias, tornou-se o jogador mais velho a vencer a Copa da Armênia, quando o Pyunik superou o Banants, superando Karen Simonyan, que tinha 36 anos e 336 dias ao se sagrar campeão da Copa em 2007.

Após ter dito que já estava no momento certo de pendurar as chuteiras, Sako anunciou o final de sua carreira em 14 de novembro de 2012 (doze dias após completar 40 anos), e um mês depois, foi nomeado diretor-técnico da seleção armênia. No final de 2013, foi escolhido como novo técnico do Pyunik. Hoje é assistente-técnico do clube.

Carreira internacional[editar | editar código-fonte]

Sua estreia pela seleção armênia veio em outubro de 1992, contra a Moldávia, quando Hovsepyan tinha 19 anos.

Em dezembro do mesmo ano, o Comitê Executivo da UEFA definiu que qualquer jogador das 51 seleções filiadas à entidade (atualmente são 53) que disputasse 100 partidas levaria um prêmio concedido pela própria UEFA - Hovsepyan, ao superar a marca de cem partidas, seria agraciado com a honraria[1] .

No mesmo dia de sua aposentadoria como jogador, Hovsepyan faria sua última partida pela Armênia, contra a Lituânia, tendo os armênios vencido por 4 a 2. Ao final do jogo, Sako foi ovacionado pela torcida e homenageado pelo prefeito de Erevan, Taron Margaryan.

"Não acho que sou uma lenda, eu simplesmente fiz o meu trabalho".
Sargis Hovsepyan[2]

Por suas contribuições ao futebol armênio, o lateral-direito foi presenteado pela Federação de Futebol da Armênia com um carro, sendo até agora o último jogador a se despedir da seleção[3] . No total, foram 131 partidas disputadas e dois gols marcados[4] .

Títulos[editar | editar código-fonte]

Com o Pyunik[editar | editar código-fonte]

Com o Zenit São Petersburgo[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de ArméniaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas armênios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.