Sargis Hovsepyan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hovsepyan
Hovsepyan
Hovsepyan durante jogo da Armênia em 2012.
Informações pessoais
Nome completo Sargis Rubeni Hovsepyan
Data de nasc. 2 de novembro de 1972 (46 anos)
Local de nasc. Erevan,  União Soviética
Nacionalidade arménio
Altura 1,81 m
Apelido Sako
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição Lateral-direito
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1990-1991
1991–1992
1992–1997
1998–2003
2003–2004
2004–2012
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Malatia Yerevan
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas/Arménia Lori Vanadzor
Arménia Pyunik
Rússia Zenit São Petersburgo
Rússia Torpedo-Metallurg
Arménia Pyunik
25 (0)
33 (0)
153 (6)
153 (2)
14 (0)
210 (17)
Seleção nacional
1992-2012 Flag of Armenia.svg Armênia 131 (2)
Times/Equipas que treinou
2013-
2015-
Arménia Pyunik
Flag of Armenia.svg Armênia
Última atualização: terça-feira, 21 de maio de 2019

Sargis Rubeni Hovsepyan - em armênio, Սարգիս Ռուբենի Հովսեփյան (Erevan, 2 de novembro de 1972) é um ex-futebolista armênio que atuava como lateral-direito. É o jogador com mais partidas pela seleção de seu país, com 131 jogos entre 1992 e 2012.

Carreira por clubes[editar | editar código-fonte]

Hovsepyan iniciou a carreira em 1990, no Malatia Yerevan, quando tinha apenas 17 anos de idade. Com a dissolução da União Soviética no ano seguinte, o clube passaria a disputar o recém-criado Campeonato Armênio ainda em 1991, quando o jovem atleta já defendia o Lori Vanadzor, onde também permaneceria por pouco tempo.

Em 1992, assina com o Pyunik, onde se destacaria em sua primeira passagem: disputou 153 partidas e marcou seis gols até 1997, sendo premiado como melhor jogador armênio da temporada, e seu desempenho lhe rendeu sua primeira experiência fora da Armênia ao ser contratado pelo Zenit São Petersburgo, a pedido de seu treinador Anatoliy Byshovets. Na equipe russa, Hovsepyan também alcançaria uma bem-sucedida trajetória entre 1998 e 2003: 153 jogos (mesmo número na primeira passagem no Pyunik) e dois gols marcados. Levaria dois títulos com o Zenit: a Copa da Rússia de 1999 e a Copa da Primeira Divisão em 2003.

Embora tivesse recebido propostas de CSKA e Lokomotiv, Sako acabou sendo contratado pelo Torpedo-Metallurg (mais tarde, FC Moscou), onde não repetiu o desempenho de antes (14 partidas até 2004).

De volta ao Pyunik, o lateral-direito conquistaria 13 títulos (seis campeonatos nacionais, quatro Supercopas e três Copas da Armênia), levando pela terceira vez o prêmio de melhor futebolista armênio do ano (havia conquistado tal honraria em 1992 e 1997), em 2008. O feito fez com que "Sako" se tornasse o primeiro jogador armênio a ser três vezes premiado, façanha igualada apenas por Henrikh Mkhitaryan.

Mais um recorde seria batido por Hovsepyan em 2010: aos 37 anos e 189 dias, tornou-se o jogador mais velho a vencer a Copa da Armênia, quando o Pyunik superou o Banants, superando Karen Simonyan, que tinha 36 anos e 336 dias ao se sagrar campeão da Copa em 2007.

Após ter dito que já estava no momento certo de pendurar as chuteiras, Sako anunciou o final de sua carreira em 14 de novembro de 2012 (doze dias após completar 40 anos), e um mês depois, foi nomeado diretor-técnico da seleção armênia. No final de 2013, foi escolhido como novo técnico do Pyunik. Hoje é assistente-técnico do clube.

Carreira internacional[editar | editar código-fonte]

Sua estreia pela seleção armênia veio em outubro de 1992, contra a Moldávia, quando Hovsepyan tinha 19 anos.

Em dezembro do mesmo ano, o Comitê Executivo da UEFA definiu que qualquer jogador das 51 seleções filiadas à entidade (atualmente são 53) que disputasse 100 partidas levaria um prêmio concedido pela própria UEFA - Hovsepyan, ao superar a marca de cem partidas, seria agraciado com a honraria[1].

No mesmo dia de sua aposentadoria como jogador, Hovsepyan faria sua última partida pela Armênia, contra a Lituânia, tendo os armênios vencido por 4 a 2. Ao final do jogo, Sako foi ovacionado pela torcida e homenageado pelo prefeito de Erevan, Taron Margaryan.

“"Não acho que sou uma lenda, eu simplesmente fiz o meu trabalho".”

— Sargis Hovsepyan[2]

Por suas contribuições ao futebol armênio, o lateral-direito foi presenteado pela Federação de Futebol da Armênia com um carro, sendo até agora o último jogador a se despedir da seleção[3]. No total, foram 131 partidas disputadas e dois gols marcados[4].

Títulos[editar | editar código-fonte]

Com o Pyunik[editar | editar código-fonte]

Com o Zenit São Petersburgo[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Armsport.com (7 de março de 2013). «Սարգիս Հովսեփյանը մրցանակ կստանա ՈՒԵՖԱ-ի կողմից» (em armênio). Arquivado do original em 17 de fevereiro de 2011 
  2. UEFA.com (7 de março de 2013). «Armenia stalwart Hovsepyan hangs up his boots» 
  3. sport.news.am (7 de março de 2013). «Սարգիս Հովսեփյանն ավարտեց ֆուտբոլիստի կարիերան» 
  4. RSSSF. «Armenia - Record International Players» (em inglês) 
Bandeira de ArméniaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas armênios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.