Saltar para o conteúdo

Sarilhos Pequenos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sarilhos Pequenos
Geografia
País
Subdivisão
Distrito
Município
Coordenadas
Funcionamento
Estatuto
Identificadores
Código postal
2860-666
TGN
Prefixo telefônico
212
Mapa

Sarihos Pequenos é uma povoação do Município da Moita, na margem sul do rio Tejo, frente a Lisboa, Portugal, que foi sede da extinta Freguesia de Sarihos Pequenos, freguesia que tinha 3,79 km² de área e 1150 habitantes (censos de 2011) , e, por isso, uma densidade populacional de 332,4 hab/km².

A Freguesia de Sarihos Pequenos, que havia sido criada em 1984,[1] foi extinta (agregada), em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à Freguesia de Gaio-Rosário, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Gaio-Rosário e Sarilhos Pequenos.[2]

Conhecida como tendo sido terra de pescadores e salineiros. Pois até às décadas de 60/70 do século XX, o sustento de 90% da população activa desta localidade provinha das actividades ribeirinhas.

Apesar da quebra e do desaparecimento de algumas destas actividades, em Sarilhos Pequenos ainda se podem observar as pequenas e tradicionais casas das gentes do mar, pintadas com cores garridas e por vezes com redes de pesca penduradas à porta para impedir a entrada de insectos. Também o estaleiro naval, um dos poucos que restam no estuário, ajuda a preservar a história de outrora. Aqui são construídas e reparadas embarcações típicas do Tejo, com recurso a técnicas de construção naval tradicionais, como a carpintaria, o calafeto e a pintura.

O próprio nome de Sarihos Pequenos advém de um utensílio utilizado na extração de sal denominado sarilho. Esta peça em madeira servia para forçar uma nora a abrir a porta de água por onde lentamente entrava o rio. Esta água era então armazenada em compartimentos protegidos por muros com cerca um metro e meio (as "margateiras"), de onde após a evaporação da água era retirado o sal. E ao contrário do que sucedia em Sarilhos Grandes, os sarilhos utilizados em Sarilhos Pequenos eram precisamente os de menor dimensão.

Brasão de Armas (1998)
População da Freguesia de Sarilhos Pequenos [3]
1991 2001 2011
1 163 1 049 1 150

Freguesia criada pel Lei n.º 65/84, de 31 de Dezembro, com lugares desanexados da Freguesia da Moita.

Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 130 100 552 267 12,4% 9,5% 52,6% 25,5%
2011 186 97 608 259 16,2% 8,4% 52,9% 22,5%

Média do País no censo de 2001: 0/14 Anos-16,0%; 15/24 Anos-14,3%; 25/64 Anos-53,4%; 65 e mais Anos-16,4%

Média do País no censo de 2011: 0/14 Anos-14,9%; 15/24 Anos-10,9%; 25/64 Anos-55,2%; 65 e mais Anos-19,0%

Brasão de Armas

[editar | editar código-fonte]

Escudo de prata, barco varino preto, mastreado e vestido de branco, vogando sobre campanha diminuta ondeada de verde. Coroa mural de prata de quatro torres. Âncora preta centrada. Listel branco, com a legenda a negro, em maiúsculas: Freguesia de Sarilhos Pequenos.[4] Criado em 1998.

Por volta do último fim de semana de Setembro, ocorrem as festividades da terra em honra de Nossa Senhora da Graça, organizada pela Comissão de Festas de Sarilhos Pequenos.

Estas comemorações têm na sua origem, a devoção dos marítimos à Santa que os protegeria dos perigos das longas viagens, sendo uma das tradições destas festividades a Queima do batel.

Ainda que uma terra pequena, possui diversos clubes e colectividades, onde o maior destaque vai para o 1º de Maio Futebol Clube Sarilhense que existe desde 1918.

Outras colectividades e associações presentes na Aldeia que contribuem com actividades ao longo do ano, são:♦ Associação Naval SarilhenseGrupo Columbófilo de Sarilhos PequenosGrupo Motard MotocoisoGrupo de Sevilhanas Rojo Del AlmaComissão JovemGrupo de O.T.L. "Mete-te em Sarilhos" ♦ Comissão organizadora das Marchas Infantil e Juvenil da Sarilhos Pequenos ♦ Comissão da Igreja de Nossa Senhora da Graça

Panorama: Estaleiro Naval de Sarilhos Pequenos

[editar | editar código-fonte]

Personalidades

[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Lei n.º 65/84, de 31 de dezembro». diariodarepublica.pt. Consultado em 9 de maio de 2024 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  4. SILVA, Victor Manuel Dias da (2006). Contributos para a História Local do Concelho da Moita, Volume II. Moita, Portugal: [s.n.] p. 175 
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.