Satélite SAR

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Current event marker.svg
Este artigo ou seção contém informações sobre um satélite futuro.
As informações neste artigo podem mudar com freqüência. Por favor, não adicione dados especulativos e lembre-se de colocar referências e fontes confiáveis ​​para atestar as informações citadas.
Nasa swift satellite.jpg


Satélite SAR
Missão
Operação Brasil INPE
Contratantes principais Brasil INPE
Tipo de missão Observação da Terra
Planeta orbitado Terra
Lançamento Planejado para 2018
Massa 800 kg

O Satélite SAR é um pequeno satélite de observação da Terra brasileiro que está atualmente sendo desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ele terá uma massa de 800 kg e está programado para ser lançado ao espaço no ano de 2018.[1][2]

Objetivo[editar | editar código-fonte]

O Satélite SAR atenderá às necessidades operacionais de monitoramento da floresta Amazônica e da agricultura brasileira. Complementar ao satélite óptico Amazônia-2, o Satélite SAR servirá a aplicações da cartografia, geração de modelos de terreno, análises de deformações no terreno, mudanças de uso da terra para análises de desflorestamento e agricultura, detecção de alvos de interesse para inteligência.[1][2]

Características[editar | editar código-fonte]

O Satélite SAR terá três modos de operação:[1]

  • Cobertura Rápida (operacional): cobre a Terra em 5 dias, com resolução de 30 metros numa faixa de 560 km;[1]
  • Cobertura Detalhada (operacional): cobre a Terra em 25 dias, com uma resolução de 10m numa faixa de 115 km;[1]
  • Alta Resolução (sob demanda): obtém imagens de 3 metros de resolução, com faixa de 30 km.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f «Plano Diretor 2011 - 2015» (PDF). Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Consultado em 26 de maio de 2015 
  2. a b «Dez anos após desastre de Alcântara, programa espacial não decola». Alerta em Rede. Consultado em 26 de maio de 2015