Satélite SAR

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Satélite SAR
Missão
Operação Brasil INPE
Contratantes principais Brasil INPE
Tipo de missão Observação da Terra
Planeta orbitado Terra
Lançamento Planejado para 2018
Massa 800 kg

O Satélite SAR é um pequeno satélite de observação da Terra brasileiro que está atualmente sendo desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ele terá uma massa de 800 kg e está programado para ser lançado ao espaço no ano de 2018.[1][2]

Objetivo[editar | editar código-fonte]

O Satélite SAR atenderá às necessidades operacionais de monitoramento da floresta Amazônica e da agricultura brasileira. Complementar ao satélite óptico Amazônia-2, o Satélite SAR servirá a aplicações da cartografia, geração de modelos de terreno, análises de deformações no terreno, mudanças de uso da terra para análises de desflorestamento e agricultura, detecção de alvos de interesse para inteligência.[1][2]

Características[editar | editar código-fonte]

O Satélite SAR terá três modos de operação:[1]

  • Cobertura Rápida (operacional): cobre a Terra em 5 dias, com resolução de 30 metros numa faixa de 560 km;[1]
  • Cobertura Detalhada (operacional): cobre a Terra em 25 dias, com uma resolução de 10m numa faixa de 115 km;[1]
  • Alta Resolução (sob demanda): obtém imagens de 3 metros de resolução, com faixa de 30 km.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f «Plano Diretor 2011 - 2015» (PDF). Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Consultado em 26 de maio de 2015 
  2. a b «Dez anos após desastre de Alcântara, programa espacial não decola». Alerta em Rede. Consultado em 26 de maio de 2015