Sauber C37

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sauber C37
Ericsson Alfa Romeo Sauber C37 Testing Barcelona.jpg
Visão Geral
Produção 2018
Fabricante Sauber
Modelo
Carroceria Monoposto de corrida
Ficha técnica
Motor Ferrari 062 EVO 1.6 V6 turbo híbrido
Cronologia
Sauber C36
Alfa Romeo C38

O Sauber C37 é o modelo de carro de corrida fabricado pela equipe Sauber para a disputa da temporada de Fórmula 1 de 2018, pilotado por Marcus Ericsson e Charles Leclerc.

O lançamento do carro ocorreu em 20 de fevereiro.[1]

Parceria com Alfa Romeo[editar | editar código-fonte]

Já faz algum tempo que o presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, vem afirmando que gostaria de ver a Alfa Romeo de volta à Fórmula 1. E o que antes parecia apenas uma ideia distante, vira agora realidade. Após mais de 30 anos de ausência, a Alfa está de volta à maior categoria de automobilismo do mundo.

A marca italiana, que assim como a Ferrari pertence ao grupo Fiat Chrysler (FCA), assinou um contrato multianual com a Sauber para uma parceria tecnológica e comercial. O logo da Alfa passará a estampar os carros da escuderia suíça no local reservado para o patrocinador principal a partir de 2018. Também já no ano que vem, a equipe passará a se chamar Alfa Romeo Sauber F1 Team. O carro terá o logo da empresa italiana estampado e usará motores Ferrari atualizados, ou seja, a mesma unidade de potência que usada pela escuderia de Maranello e pela Haas.

O acordo com a Sauber é um passo importante na reestruturação da marca Alfa Romeo, que retornará à F1 após mais de 30 anos. Uma marca histórica que ajudou a construir a história do esporte. A empresa se beneficiará ao compartilhar conhecimento estratégico e tecnológico com a Sauber. Ao mesmo tempo, os fãs da Alfa Romeo terão novamente a oportunidade de apoiar um time que está determinado para escrever um novo capítulo em sua lendária história no esporte - afirma Sergio Marchionne. A parceria fomentará a troca de conhecimentos estratégicos, comerciais e tecnológicos entre as duas empresas, proporcionando novas oportunidades para ambas tanto na F1 quanto em outras categorias. Contudo, esta não é a primeira vez que uma manobra desse tipo foi feita na Sauber que, entre 2006 e 2009, o time teve parceria semelhante com a BMW na Fórmula 1.[2]

Pré-Temporada[editar | editar código-fonte]

O projeto do modelo C37-Alfa Romeo não foi uma ruptura tão radical com o passado como o FW41-Mercedes da Williams, mas quase. O novo diretor técnico, o experiente Jorg Zander, realmente coordenou o projeto de um carro novo. Equipado com a versão da unidade motriz Ferrari igual a do time de Vettel e Raikkonen, apenas rebatizada de Alfa Romeo, Zander, o novo dono da Sauber, Pascal Picci, e o diretor da escuderia, Frederic Vasseur, acreditavam, com boas razões, que seus pilotos não seriam mais os últimos colocados no grid.

Podem até nem vir a ser, mas os treinos em Barcelona mostraram que isso pode acontecer. A STR deu um salto não esperado, a Haas, com muito do chassi da Ferrari de 2017, está obviamente rápida, e a McLaren foi lá para a frente com a unidade motriz Renault, apesar dos problemas. Em outras palavras, Leclerc e Ericsson têm um desafio grande pela frente, inserirem-se no pelotão onde deverão estar Haas, Force India e STR, admitindo-se que Renault e McLaren encontram-se mais à frente.

Nem tanto o GP da Austrália, por ser o primeiro e haver particularidades no Circuito Albert Park, mas as etapas seguintes, Bahrein, China e Azerbaijão, nos darão uma resposta melhor de como ficará esse pelotão. Hoje, como hoje, a Sauber não mostrou velocidade para acompanhar STR, Force India e Haas. Tem a seu favor, no entanto, importante confiabilidade, o que nas provas inicias conta muito.[3]

Raio X[editar | editar código-fonte]

A parceria com a Alfa Romeo começou, mas não deve render resultados imediatos. Nos testes, o novo carro se mostrou confiável, mas ainda falta velocidade para que os pilotos pontuem regularmente.[4]

Referências

  1. «New-look Sauber unveil C37». Formula1.com. 20 de Fevereiro de 2018. Consultado em 20 de Fevereiro de 2018 
  2. «Em parceria com Sauber, Alfa Romeo volta à F1 após mais de 30 anos de ausência». GloboEsporte.com. 29 de novembro de 2017. Consultado em 29 de novembro de 2017 
  3. Oricchio, Livio (10 de Março de 2018). «Quem é quem após os testes da F1». Globoesporte.com. Consultado em 10 de Março de 2018 
  4. «Guia da Fórmula 1 2018». Globoesporte.com 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sauber C37
Ícone de esboço Este artigo sobre Fórmula 1 é um esboço relacionado ao projeto sobre Fórmula 1. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.