Scharnhorst (couraçado)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Scharnhorst
Bundesarchiv DVM 10 Bild-23-63-07, Schlachtschiff "Scharnhorst".jpg
Carreira  Alemanha
Operador Kriegsmarine
Fabricante Kriegsmarinewerft Wilhelmshaven
Homônimo Gerhard von Scharnhorst
Batimento de quilha 16 de julho de 1935
Lançamento 3 de outubro de 1936
Comissionamento 7 de janeiro de 1939
Estado Naufragado
Fatalidade Afundado no Cabo Norte no
dia 26 de dezembro de 1943
Características gerais
Tipo de navio Couraçado
Classe Scharnhorst
Deslocamento 38.700 t
Maquinário 3 turbinas a vapor
Comprimento 234,9 m
Boca 30 m
Calado 9,9 m
Velocidade 31 nós (57 km/h)
Autonomia 7.100 milhas náuticas a 19 nós
(13.100 km a 35 km/h)
Blindagem Cinturão: 350 mm
Convés: 50 mm
Torres de artilharia: 200 a 360 mm
Torre de comando: 350 mm
Armamento 9 canhões SK C/34 de 280 mm
12 canhões SK C/28 de 150 mm
14 antiaéreos FlaK 38 de 105 mm
16 antiaéreos SK C/30 de 37 mm
10 antiaéreos FlaK 30/38 de 20 mm
6 tubos de torpedo de 533 mm
Aeronaves 3 hidroaviões Arado Ar 196
Tripulação 1670

Scharnhorst foi um cruzador de batalha alemão da Classe Scharnhorst, que combateu na Segunda Guerra Mundial.[1] O navio foi construído em Wilhelmshaven, Alemanha e batizado em homenagem ao general prussiano Gerhard von Scharnhorst, que combateu Napoleão I.

Operação Juno[editar | editar código-fonte]

Em operação conjunta com o Couraçado Gneisenau em 1939, ambos afundaram o cruzador auxiliar HMS Rawalpindi, o porta-aviões britânico HMS Glorious, os contratorpedeiros de escolta HMS Ardent e HMS Acasta, além de mais de 116 mil toneladas de navios mercantes aliados. O Scharnhorst se refugiou em Brest, onde se tornou alvo preferencial da RAF.

Operação Cerberus[editar | editar código-fonte]

Em 11 de fevereiro de 1942, sob o comando do vice-almirante Otto Ciliax, o Scharnhorst, o Gneisenau e o cruzador pesado Prinz Eugen deram início à Operação Cerberus, que consistia em furar o bloqueio britânico no canal da Mancha e chegar em segurança à Alemanha. Apesar de sofrer mais de 20 ataques aéreos britânicos, o Scharnhorst chegou ao seu destino, tendo sido avariado por duas minas.

Operação Ostfront, o fim do Scharnhorst[editar | editar código-fonte]

Prisioneiros alemães sobreviventes do afundamento do Scharnhorst, chegam de olhos vendados a Scapa Flow, Escócia.

Em fevereiro de 1943, o navio estava em reparos em Kiel. Pouco depois se lançou ao mar, e chegando a Noruega. Em 25 de dezembro de 1943, tentou atacar os Comboios do Ártico vindos da URSS, mas se deparou com os cruzadores britânicos HMS Belfast, HMS Sheffield e HMS Norfolk, que lhe causaram graves danos. Logo depois, o couraçado HMS Duke of York e o HMS Jamaica fizeram um ataque final, atingindo o Scharnhorst com tiros e doze torpedos, colocando-o a pique.[2]

Foi afundado no Mar de Barents próximo a Ilha dos Ursos, na Batalha de Cabo Norte.

Estima-se que durante os combates recebeu em torno de 1 900 granadas, 45 torpedos, sendo que 10 destes o atingiram. Dos 1 969 tripulantes a bordo, somente 36 foram resgatados. Sendo 30 deles resgatados pelo contra-torpedeiro HMS Scorpion e os outros 5 pelo destroyer HMS Matchless.[3]

O seu casco foi localizado na década de 1990, sendo que a sua proa está separada do resto do navio. O convés está virado para baixo, e os destroços da batalha de 26 de dezembro de 1943 no Mar de Barents estão espalhados em torno da área do naufrágio.

Referências

  1. Área Militar. «Cruzador de batalha classe, Scharnhorst». Consultado em 24 de março de 2012. 
  2. John Asmussen. «Operation "Ostfront" - The Battle off the North Cape (25-26. December 1943)» (em inglês). Consultado em 24 de março de 2012. 
  3. Claire Bowes. «How Germany's feared Scharnhorst ship was sunk in WWII» (em inglês). BBC World Service. Consultado em 24 de março de 2012. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bush, Fritz Otto - A Tragédia de Cabo Norte, Coleção Blitzkrieg
  • Coleção 70º Aniversário da Segunda Guerra Mundial - Abril, 2009
  • Georges Blond. A Guerra no Ártico, Flamboyant - 1966
  • Dönitz, Karl (1997). Memoirs: Ten Years and Twenty Days. New York, NY: Da Capo Press. ISBN 0306807645.
  • Garzke, William H.; Dulin, Robert O. (1985). Battleships: Axis and Neutral Battleships in World War II. Annapolis: Naval Institute Press. ISBN 9780870211010.
  • Gröner, Erich (1990). German Warships: 1815–1945. Annapolis: Naval Institute Press. ISBN 0870217909.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Scharnhorst (couraçado)
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Segunda Guerra Mundial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.