Schroeder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Schroeder
Bandeira de Schroeder
Brasão de Schroeder
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 3 de outubro de 1964 (50 anos)
Gentílico schroedense
Prefeito(a) Osvaldo Jurck (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Schroeder
Localização de Schroeder em Santa Catarina
Schroeder está localizado em: Brasil
Schroeder
Localização de Schroeder no Brasil
26° 24' 46" S 49° 04' 22" O26° 24' 46" S 49° 04' 22" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Norte Catarinense IBGE/2008 [1]
Microrregião Joinville IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Guaramirim, Jaraguá do Sul e Joinville
Distância até a capital 220 km
Características geográficas
Área 143,570 km² [2]
População 15 316 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 106,68 hab./km²
Altitude 38 m
Clima Mesotérmico úmido, com temperatura média de 22°C
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,769 alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 179 177,981 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 13 214,69 IBGE/2008[5]
Página oficial

Schroeder é um município brasileiro do nordeste do estado de Santa Catarina.

História[editar | editar código-fonte]

A origem do nome do município deve-se ao senador Christian Mathias Schroeder, natural da cidade de Hamburgo, localizada no norte da Alemanha. Schroeder também é conhecida informalmente pelo nome de Schroeder Strasse, principalmente entre a população mais idosa que ainda fala o alemão. A maioria dos habitantes deste município é descendente de alemães oriundos do norte da Alemanha. A presença de outras etnias, notavelmente a italiana, também fazem parte da construção histórica do município.

A história do município tem início já com o casamento de dona Francisca Carolina Joana Carlota Leopoldina Romana Xavier de Paula Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga (de Bragança e Orleans) (1824-1898) e o Príncipe François Ferdinand Philippe Louis Marie d'Orléans (1818-1900). No dia 1 de maio de 1843, a princesa Dona Francisca Carolina, filha de Dom Pedro I, casou-se com o príncipe de Joinville, François Ferdinand, filho do rei dos franceses Luís Felipe, e recebeu como dote de casamento um pedaço de terra próximo à colônia de São Francisco, hoje a cidade de São Francisco do Sul. Em 1846, o engenheiro Jerônimo Coelho viajou ao local para fazer a demarcação das terras.

Em 1848, o rei dos franceses Luís Felipe foi destronado e seu filho François se refugiou na Inglaterra. Ao começar a sofrer dificuldades financeiras, vendeu parte do território ao então dono da Sociedade Colonizadora Hamburguesa, o senador alemão Christian Mathias Schroeder, oito das 25 léguas recebidas como dote. O senador lançou, então, um projeto de povoação de parte desse território.[6] Parte dos colonos adquiriram terras nas imediações da comunidade onde atualmente é o bairro Schroeder I[7] iniciando assim a colonização das terras que formam hoje a cidade de Schroeder.

Com o aumento da população, criou-se o distrito de Schroeder, ainda ligado a Guaramirim. Pela Lei nº 424 de 31 de julho de 1959 de Guaramirim, foi criado o distrito, e na época nomeado o senhor Helmuth Moritz Germano Hertel para o cargo de intendente distrital. A emancipação veio apenas em 03 de outubro de 1964,em decreto assinado pelo Governador Celso Ramos. Como prefeito provisório foi nomeado o senhor Paulo Roberto Gneipel que permaneceu no cargo até a data de 14 de novembro de 1965, quando assumiu o primeiro prefeito eleito, o senhor Ludgero Tepassé, eleito em 03 de outubro de 1965. [8]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 26º24'45" sul e a uma longitude 49º04'23" oeste, estando a uma altitude de 38 metros. Sua população estimada em 2010 era de 15.316 habitantes.

Política[editar | editar código-fonte]

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

  1. 3 de outubro de 1964 a 31 de janeiro de 1965 - Paulo Roberto Gneipel (Prefeito Provisório)
  2. 15 de novembro de 1965 a 31 de janeiro de 1970 - Ludgero Tepasse (Prefeito Municipal)
  3. 31 de janeiro de 1970 a 31 de janeiro de 1973 - Aldo Romeo Pasold (Prefeito Municipal) - Gerhard Zastrow (Vice-Prefeito)
  4. * 1 de janeiro de 1973 a 1 de fevereiro de 1977 - Ludgero Tepasse (Prefeito Municipal) - Paulo Roberto Gneipel (Vice-Prefeito)
  5. 1 de fevereiro de 1977 a 1 de fevereiro de 1983 - Helmuth Moritz Germano Hertel (Prefeito Municipal) - Gerhard Zastrow (Vice-Prefeito)
  6. 1 de fevereiro de 1983 a 1 de janeiro de 1989 - Aldo Romeo Pasold (Prefeito Municipal) - Ademar Piske (Vice-Prefeito)
  7. 1 de janeiro de 1989 a 1 de janeiro de 1993 - Ademar Piske (Prefeito Municipal) - Ademir Fischer (Vice-Prefeito)
  8. 1 de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996 - Hilmar Rubens Hertel (Prefeito Municipal) - Gregório Alois Tietz (Vice-Prefeito)
  9. 1 de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000 - Gregório Alois Tietz (Prefeito Municipal) - Osvaldo Jurck (Vice-Prefeito)
  10. 1 de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004 - Osvaldo Jurck (Prefeito Municipal) - Orlando Tecilla (Vice-Prefeito)
  11. 1 de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008 - Felipe Voigt (Prefeito Municipal) - Luis Aparicio Ribas (Vice-Prefeito)
  12. 1 de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012 - Felipe Voigt (Prefeito Municipal) - Luis Aparicio Ribas (Vice-Prefeito).
  13. 1 de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2016 - Osvaldo Jurck (Prefeito Municipal) - Moacir Zamboni (Vice-Prefeito).

Economia[editar | editar código-fonte]

A principal atividade econômica é a agricultura, destacando-se a produção de banana e arroz. Faz-se presente também a industrial, havendo um grande número de estabelecimentos, principalmente têxteis e também algumas indústrias eletrônicas e metalúrgicas. Os setores de comércio e serviços não são muito desenvolvidos.

Uma curiosidade e divisor de águas para a cidade foi a batalha de autoridades locais, a partir do início da década de 1990, para substituir a cultura do fumo, então uma das maiores culturas agrícolas da cidade (em sintonia com o crescente combate ao uso do cigarro no Brasil) por outra atividade sem que houvesse prejuízos à economia da cidade. A substituição se deu para a bananicultura, hoje a principal atividade agroindustrial e que hoje tem significativa importância para a manutenção de elevados níveis sócio-econômicos. [9]

De acordo com o Atlas da Exclusão Social 2015, Schroeder é a 4ª cidade mais igualitária do país, com um Índice de Exclusão de 0,831.[10]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Templo da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), em Schroeder - SC. Congregação Cristo. Atualmente o maior templo da IELB na América Latina.

A Cultura da cidade possui forte influência da colonização alemã no início do século XX. Grande parte desses decentes alemães eram de religião Evangélica Luterana, oriunda da reforma de Lutero, que reflete no elevado número de Luteranos na região atualmente.

Diversas tradições germânicas ainda são preservadas na cidade, entre elas os clubes de tiro e os reservados à prática de bolão (esporte similar ao boliche). Os mais movimentados são o Clube de Caça e Tiro Bracinho, a Sociedade Esportiva e Recreativa Bandeirantes, a Sociedade Esportiva e Recreativa Schroeder III, a Sociedade Recreativa de Tiro ao Alvo Rio Camaradas e a Sociedade Vitória.

Esportes e entretenimento[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com grupos de Teatro, Segundo Tempo, Vôlei, Grupo Folclórico, Banda Municipal, Aulas de Dança Gaúcha, Balé, Futsal, Criança em Dança, Roda de Viola, Aulas de Violão, Associação de ciclismo (Pedala Schroeder), entre outros.

Fanfarras[editar | editar código-fonte]

Schroeder no dia 7 de setembro conta com 2 Fanfarras, a da Escola Eliza Cláudio de Aguiar, e a da Escola Luiz Delfino.

Educação[editar | editar código-fonte]

Schroeder conta com inúmeras escolas municipais, creches e 3 escolas estaduais, elas são: E.E.F Luiz Delfino (Centro-Norte), E.E.B Miguel Couto (Centro), E.E.B Eliza Cláudio de Aguiar (Schroeder I).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 15 de fevereiro de 2014.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. (2015-06-30T15:16:38Z) "Joinville" (em pt).
  7. Histórico - Histórico - Município de Schroeder www.schroeder.sc.gov.br. Visitado em 2015-06-30.
  8. Schroeder - Germania de Sempre www.germaniadesempre.com.br. Visitado em 2015-06-30.
  9. [http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/inca/manual31maio.pdf Tabaco e Pobreza Um Círculo Vicioso] bvsms.saude.gov.br. Visitado em 2015-06-26.
  10. As 35 cidades mais igualitárias do Brasil.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.