Sebastián Domínguez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o personagem bíblico, consulte Lista de personagens bíblicos menores#Sebá.
Sebastián Domínguez
Sebastián Domínguez.jpg
Sebastián Domínguez no Vélez Sársfield, em 2013
Informações pessoais
Nome completo Sebastián Henrique Domínguez
Data de nasc. 29 de julho de 1980 (37 anos)
Local de nasc. Buenos Aires, Argentina
Nacionalidade argentino
Altura 1,80 m
Destro
Apelido Sebá, El Negro, El Negrito, El Osito
Informações profissionais
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
19981999 Newell's Old Boys
Clubes profissionais12
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19982004
20052007
2007
2008
20092015
20152016
20162017
Newell's Old Boys
Corinthians
Estudiantes
América
Vélez Sársfield
Estudiantes
Newell's Old Boys
0079 0000(2)
0040 0000(1)
0029 0000(1)
0022 0000(1)
0236 0000(9)
0018 0000(1)
0031 0000(1)
Seleção nacional3
2009 Argentina 0004 0000(0)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 28 de dezembroo de 2015.
2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 28 de dezembroo de 2015.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 28 de dezembroo de 2015.

Sebastián Enrique Domínguez, mais conhecido como Sebastián Domínguez ou Sebá Dominguez (Buenos Aires, Argentina, 29 de julho de 1980), é um futebolista argentino que atua como zagueiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Newell's Old Boys[editar | editar código-fonte]

Atuando como zagueiro, começou sua carreira ao Newell's Old Boys. Sua estreia como profissional no NOB aconteceu no dia 10 de abril de 1999, na derrota da equipe para o Boca Juniors por 1 X 0. Começou a cursar Faculdade de Arquitetura em Buenos Aires, mas teve de parar porque a carreira de jogador impossibilitava fazer o curso. Em 2004, assumiu o posto de capitão e ganhou fama após vencer o Campeonato Argentino nesse mesmo ano sendo, inclusive, cotado para uma convocação para a Seleção Argentina. Marcou dois gols em sua passagem pelo Newell's.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Foi contratado pelo Corinthians, em 2005, por Kia Joorabchian, chefe da MSI, empresa parceira do clube, passando a atuar no Brasil ao lado de seus conterrâneos Daniel Passarella (treinador), Carlos Tevez e Javier Mascherano e do chileno Johnny Herrera. Domínguez, seus compatriotas e os outros contratados da MSI começaram a ser chamados de Galácticos.

No ano de sua estreia, marcou um gol contra a equipe da Ponte Preta e ajudou o Corinthians a conquistar o Campeonato Brasileiro de 2005. Neste mesmo ano foi vice-campeão paulista. Porém, sofreu uma grave lesão no púbis e teve de passar por uma complicada cirurgia. Ficou afastado dos campos por quase seis meses, voltando a atuar apenas no fim do primeiro semestre de 2006. Durante este período, em dezembro de 2005, o clube argentino River Plate chegou a anunciar oficialmente o interesse por Sebá Domínguez, mas a negociação com o Corinthians não se concretizou. Quando voltou, não só o time estava em crise (devido, principalmente, à briga política entre Kia Joorabchian e o presidente do Corinthians, Alberto Dualib) como também entrou em choque com o treinador Emerson Leão, que teria declarado que não gostava de argentinos. Apesar de ter dito publicamente que queria continuar no Corinthians e de ser bem quisto pela torcida corinthiana, Domínguez estava sem espaço no clube.

Todos os gols de Sebá pelo Corinthians:

Estudiantes[editar | editar código-fonte]

Foi negociado, em 2007, com a equipe dos Estudiantes de La Plata, onde tornou-se titular absoluto. Em 9 de setembro de 2007, marcou o seu primeiro primeiro gol pelo Estudiantes na vitória sobre o Racing Club por 2x1. Domínguez estava com dificuldades para renovar seu contrato, pois o preço de seu passe era considerado muito caro pelo clube de La Plata. No final de 2007, novamente o River Plate se interessou por Domínguez. O jogador foi pedido pelo treinador da equipe, Diego Simeone (que foi treinador de Domínguez nos Estudiantes de La Plata). Cogitou-se um novo empréstimo, mas o dono do passe de Domínguez, o empresário anglo-iraniano Kia Joorabchian, presidente da empresa MSI, não queria saber de empréstimo, apenas de venda.

América do México[editar | editar código-fonte]

Acabou transferindo-se para o América do México, que pagou 4 milhões de dólares pelo passe de Domínguez.

Fez sua estreia como titular pelo clube em 3 de janeiro de 2008, na vitória por 1x0 sobre o Monarcas Morelia na disputa da InterLiga, competição pela qual se sagrou campeão e classifica para a Copa Libertadores da América. Na Copa Libertadores da América de 2008, Domínguez e o América conseguiram um honroso terceiro lugar. Apesar dos bons resultados, o clube mexicano colocou o passe de Domínguez à disposição.[1]

Vélez Sarsfield[editar | editar código-fonte]

Em 17 de novembro de 2008, após negociações com entre o América e os Estudiantes de la Plata, Domínguez retornou à Argentina por 770 mil dólares[2] e, logo em seguida, foi para o Vélez Sarsfield, onde joga atualmente e tornou-se novamente campeão argentino conquistando com seu novo clube o Torneio Clausura de 2009 e de 2011,[3] o Torneio Inicial, de 2012[4] e a Super Final 2012-13.[5] Em 2014, conquistou a Supercopa Argentina.[6]

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Domínguez foi convocado pela primeira vez para a Seleção Argentina em 31 de agosto de 2009 pelo treinador Diego Maradona e disputou duas partidas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010 contra o Brasil [7] e o Paraguai.[8] Em 31 de agosto de 2011, voltou a ser convocado pelo treinador Alejandro Sabella para disputar o Superclássico das Américas contra o Brasil.[9] A partida, disputada em 14 de setembro de 2011, terminou em 0x0.[10] No jogo de volta, em 28 de setembro, o Brasil venceu e Domínguez e o restante da equipe ficaram com o vice-campeonato,[11] repetindo a mesma colocação em 2012.[12]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Argentina Newell's Old Boys

Brasil Corinthians

México América

Argentina Vélez Sársfield

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Argentina Seleção Argentina

México América

Argentina Vélez Sársfield

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Por ter a pele mais morena do que a maioria dos argentinos, Sebá é carinhosamente chamado na Argentina de Negro Dominguez.
  • Apaixonado pelo Brasil, sempre se interessou por tudo que saía sobre o país e chegava à Argentina. Tanto que seu "portunhol" é considerado excelente. Quando criança, por exemplo, adorava guaraná. Tanto que chegava a beber cinco garrafas por dia, como declarou ao jornal Estadão. Quando adolescente, no colegial, interessou-se por livros de Jorge Amado, sendo que o seu livro predileto é Capitães de Areia.
  • Um de seus ídolos no futebol é o zagueiro tetracampeão mundial pela Seleção Brasileira, Ricardo Rocha.
  • Em todos as equipes em que passou até agora, Domínguez só não foi campeão pelos Estudiantes de La Plata.
  • O Vélez Sarsfield é a equipe pela qual Domínguez disputou mais partidas, marcou mais gols e conquistou mais títulos até o momento.
  • Em 24 de agosto de 2013, Domínguez disputou sua 200ª partida pelo Vélez Sarsfield e, pelo feito, foi homenageado pelo clube.[13]
  • Em 2014, Domínguez fez um curso para treinador junto com seu companheiro no Vélez, Emiliano Papa. Ambos receberam seus diplomas ao final do curso.[14]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ArgentinaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista argentino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.