Sebastián Eguren

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sebastián Eguren
Sebastián Eguren en Valladolid.jpg
Informações pessoais
Nome completo Sebastián Eguren Ledesma
Data de nasc. 8 de janeiro de 1981 (37 anos)
Local de nasc. Montevidéu, Uruguai
Nacionalidade uruguaio e sueco
Altura 1,86 m
Destro
Apelido Seba
Informações profissionais
Período em atividade 1999–2016 (17 anos)
Posição Volante
Clubes de juventude
–1999 Wanderers
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999–2003
2003–2005
2005
2005–2006
2006
2006–2008
2008
2008–2010
2010
2010–2012
2012–2013
2013–2015
2015
2015–2016
Wanderers
Nacional
Wanderers (emp.)
Rosenborg
Hammarby (emp.)
Hammarby
Villarreal (emp.)
Villarreal
AIK (emp.)
Sporting de Gijón
Libertad
Palmeiras
Colón
Nacional
063 000(12)
039 0000(5)
023 0000(3)
024 0000(0)
000 0000(0)
036 000(13)
015 0000(0)
060 0000(2)
008 0000(0)
053 0000(3)
029 0000(4)
028 0000(3)
009 0000(0)
006 0000(0)
Seleção nacional3
2001–2014 Uruguai 054 0000(7)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 4 de junho de 2016.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 31 de maio de 2014.

Sebastián Eguren Ledesma[1], conhecido simplesmente como Eguren (Montevidéu, 8 de janeiro de 1981[1]) é um ex-futebolista uruguaio, naturalizado sueco, que exercia a função de volante. Seu último clube profissional foi o Nacional.

Integrou o elenco da Seleção Uruguaia de Futebol que disputou a Copa do Mundo FIFA de 2010 e a Copa das Confederações de 2013.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sebastián Eguren foi um experiente volante com impressionante precisão nos desarmes, grande movimentação e excelente posicionamento podendo ajudar o time também no jogo aéreo.

Surgido das divisões de base do Montevideo Wanderers, no qual estreou com 18 anos, destacou-se tão rapidamente que Víctor Púa o convocou e escalou pela Celeste na Copa América de 2001. Mesmo assim, não jogou as eliminatórias para a Coreia/Japão 2002 nem a Copa do Mundo da FIFA em si.

Em 2003 foi contratado pelo Nacional, mas também disputou a última partida com a seleção em cinco anos, já que nem Juan Ramón Carrasco nem Jorge Fossati o convocaram. Em 2004, deu positivo no antidoping após um jogo da Copa Libertadores, mas retornou seis meses depois em um bom nível, conseguindo dar o salto ao futebol europeu.

"Sebá" completou o renascer futebolístico em 2008, convencendo Oscar Tabárez a lhe dar uma oportunidade que soube aproveitar nas eliminatórias para a África do Sul 2010: jogou 10 partidas, entre elas a repescagem contra a Costa Rica.

Eguren só jogou uma partida do Mundial. Na Copa América 2011, apesar de reserva, ingressou em cinco dos seis jogos a caminho do título. É verdade que vem atuando pouco nas eliminatórias para o Brasil 2014, mas está quase sempre nas convocações de Tabárez.

O uruguaio confessou, em entrevista recente, que sua vinda foi motivada pelas poucas oportunidades recebidas no Libertad, onde era apenas uma opção a Pablo Guiñazú.[2] Fez sua estreia pelo Palmeiras no dia 02 de Agosto, contra o Bragantino, na vitória por 2x1[3] e marcou seu primeiro gol contra o Avaí no dia 17 de setembro, na vitória por 4x2.[4]

Em 2015, após ser dispensado do Palmeiras, Eguren acertou por 1 ano, com o Colón. Em 2016 voltaria ao Uruguai para atuar pelo Nacional, por onde atuou por seis meses até anunciar a sua aposentadoria e integrar a comissão técnica ao lado do então treinador Martín Lasarte.[5]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Casado com uma sueca e pai de dois filhos[2], Eguren é um atleta diferenciado: além do refinados gostos musical, encabeçado por artistas como Bob Dylan e Pink Floyd, e literário, o volante é fã dos seus compatriotas Eduardo Galeano e Mario Benedetti, Eguren fala com desenvoltura sobre política. O atleta se diz fã do presidente uruguaio José Mujica e fala abertamente sobre a legalização da maconha, que, para ele, através de tal, com o fim do tráfico, significaria ressarcimento ao Estado.[6]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Montevideo Wanderers
Rosenborg
Hammarby
AIK
Libertad
Palmeiras

Seleção[editar | editar código-fonte]

Seleção Uruguaia

Referências