Sebastião Lobo da Silveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Sebastião Lobo da Silveira

Dom Sebastião Lobo da Silveira era um fidalgo Português, filho de Luis Lobo da Silveira, 5º senhor de Sarzedas, e de sua mulher D. Joana de Lima. Ele foi Governador de Macau de 1638 a 1644.[1]

Tendo servido na Índia, foi nomeado em 1638 Governador de Macau. Quando em 1644 foi substituído no governo da cidade por Luís Carvalho de Sousa, o Senado da Cidade requereu a este último e ao Pe. Manuel Fernandes, Governador do Bispado, que o prendessem. Como base para esse pedido, o Senado alegou que Lobo da Silveira tinha auxiliado e favorecido os Espanhóis após a declaração de independência de 1640.

Dom Sebastião Lobo da Silveira saiu de Macau em 1644 e em 1647 foi embarcado em Goa rumo à Metrópole para aí ser julgado, no entanto o navio em que seguia veio a naufragar na costa do Natal. Os náufragos conseguiram passar para outro navio e seguiram para Moçambique, mas como Lobo Silveira era muito gordo, não conseguiu fazer o mesmo, deixaram-no e ele ali terá morrido.

Precedido por
Domingos da Câmara de Noronha
Governador de Macau
16381645
Sucedido por
Luís de Carvalho e Sousa

Referências