Sebastianópolis do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Sebastianópolis do Sul
Bandeira de Sebastianópolis do Sul
Brasão de Sebastianópolis do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 28 de Fevereiro
Fundação 20 de janeiro de 1905 (112 anos) (doação das terras)
Gentílico sebastionopolense
Prefeito(a) Waldomiro Meneguini - Nenzinho
(2013–2016)
Localização
Localização de Sebastianópolis do Sul
Localização de Sebastianópolis do Sul em São Paulo
Sebastianópolis do Sul está localizado em: Brasil
Sebastianópolis do Sul
Localização de Sebastianópolis do Sul no Brasil
20° 39' 18" S 49° 55' 15" O20° 39' 18" S 49° 55' 15" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Nhandeara IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Cosmorama, Votuporanga, Nhandeara, Monte Aprazível, Tanabi
Distância até a capital 504 km
Características geográficas
Área 162,9 km² [2]
População 3 031 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 18,61 hab./km²
Altitude 468 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,769 elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 55 175 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 17 746,93 IBGE/2009[5]
Página oficial
Prefeitura sebastianopolisdosul.sp.gov.br

Sebastianópolis do Sul é um município brasileiro do estado de São Paulo. A cidade tem uma população de 3.031 habitantes (IBGE/2010)[2].

Servida pela SP-310, Sebastianópolis do Sul pertence à Microrregião de Nhandeara. Localiza-se à latitude 20º39'18" sul e à longitude 49º55'16" oeste, com uma altitude de 468 metros. Sua área é 162.9 km².

"HISTÓRIA"

Sebastianópolis do Sul, teve origem de seu nome em São Sebastião (Padroeiro da Cidade) , Polis (cidade) do Sul (para diferenciar de uma outra Sebastianópolis existente no estado do Rio Grande do Norte.

A cidade originou-se com a construção de uma capela coberta de palha no centro da gleba de terra de 170 alqueires doada por Januário Alves Ferreira para a Diocese de São José do Rio Preto em 1905, o povoado ficou conhecido por RIBEIRÃO por estar situado a aproximadamente 500 metros do Córrego do Ribeirão, tendo sua forma assemelhada a uma península por estar cercada por córregos por três lado.

Depois tivemos a construção de uma Igreja, já em alvenaria e um coreto, que servia para realização de eventos e festividades, entre eles o mais destacado eram as quermesses em louvor a São Sebastião, servia ainda de ponto de encontro para que os jovens pudessem ouvir musicas, por ser o unico local na cidade que contava com serviço de auto-falante um feito excepcional para a época.

Em 1953, através de Lei Estadual 2456/53 de 31/12/1953 foi criado o distrito de Paz de Sebastianópolis do Sul.

Em 1956 o vilarejo foi elevado a categoria de Distrito, pertencente ao município de Monte Aprazível, permanecendo assim até o dia 28 de fevereiro de 1964.

Nesta data, por intermedio da Lei Estadual 8.092, foi elevado a condição de município, por esforço do Sr. Frederico Raia, vereador da época, sendo primeiro prefeito.

Durante o processo de urbanização Sebastianópolis contava com um crescimento muito tímido, pois pouco oferecia para que as pessoas deixassem a zona rural e viessem para a cidade, onde o comércio era muito pequeno, com poucos comerciantes, podemos observar por ser totalmente desprovida de habitações conforme fotos.

Então, os primeiros moradores foram construindo suas casas em volta a capela, formando assim o centro da cidade, onde permanece até os dias de hoje. Nota-se nas fotos que nos anos 80 já pudemos notar o quanto a cidade se desenvolveu, com grande migração do pessoal do campo para a zona urbana, se compararmos as fotos dos anos 60 com fotos dos anos 80 notamos a grande transformação ocorrida em Sebastianópolis do Sul.


Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010[2]

População total: 3.031

  • Urbana: 2.347
  • Rural: 684
  • Homens: 1.525[6]
  • Mulheres: 1.506

Densidade demográfica (hab./km²): 18,61

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. a b c «Censo Populacional 2010 - IBGE» (PDF). IBGE.gov.br. Consultado em 29 de agosto de 2011 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 30 dez. 2011 
  6. «SIDRA IBGE - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo». IBGE. Consultado em 29 de agosto de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]