Sebo (medicina)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sebo (do lat. sebum)[1] é o fluido corporal, de conteúdo rico em triglicérides,[2] produzido e secretado pelas glândulas sebáceas. Constitui o filme lipídico da superfície cutânea[3] e possui a função de proteger a pele e o couro cabeludo (por exemplo contra as infecções diversas).

Composição[editar | editar código-fonte]

O sebo de um indivíduo normal mediano é composto por cerca de 57% triglicérides e ácidos graxos, 26% de ésteres de cera, 12% de escaleno, 3% de ésteres de colesterol e 1% de colesterol.[4]

Anomalias da pele relacionadas ao sebo[editar | editar código-fonte]

  • Seborréia — erupção cutânea oriunda da raiz dos capilares.
  • Acne — causadas pela hiperprodução de sebo glandular.

Referências

  1. «sebo». www.priberam.pt. Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Consultado em 08 de junho de 2015 
  2. Mota de Avelar Alchorne & Milanez Morgado de Abreu. (Jan./Feb. 2008) "Dermatologia na pele negra". An. Bras. Dermatol. 83 (1). DOI:10.1590/S0365-05962008000100002. ISSN 1806-4841. Visitado em 08/06/2015.
  3. Costa, Motta de Avelar Alchorne, Bezzan Goldschmidt. (Sept./Oct. 2008) "Fatores etiopatogênicos da acne vulgar". An. Bras. Dermatol. 83 (5). DOI:10.1590/S0365-05962008000500010. ISSN 1806-4841. Visitado em 08/06/2015.
  4. Uribe, Cabezas, Molina. (1986) "Glândulas sebáceas y acne". Dermatología 2 (1): 22-4.
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.