Seleção Francesa de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
França
Alcunhas?  Les Bleus (Os Azuis)
Les Tricolores (Os Tricolores)
La Sélection (A Seleção)
Fierté Bleue (Orgulho Azul)
Les Coqs (Os Galos)
Associação Fédération Française de Football
Confederação UEFA (Europa)
Material desportivo?  Estados Unidos Nike
Treinador França Didier Deschamps
Capitão Kylian Mbappé
Mais participações Hugo Lloris (145)
Melhor marcador?  Olivier Giroud (54)
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

A Seleção Francesa de Futebol representa a França nas competições de futebol da UEFA e FIFA.

História[editar | editar código-fonte]

Tornando-se potência no futebol[editar | editar código-fonte]

Michel Platini foi um dos maiores jogadores da história e o principal jogador francês durante os anos 1980 Foi presidente da UEFA de 2007 a 2015, tendo sido suspenso e demitido num processo de corrupção.

A seleção francesa se tornou uma potência no futebol mundial a partir da década de 1980, quando era comandada por Michel Platini, um dos melhores jogadores do mundo à época. Destacaram-se pelo vistoso futebol apresentado no título da Eurocopa de 1984, pelo 3° lugar na Copa do Mundo de 1986, além de um 4° lugar em 1982. Na década de 1980, os franceses foram campeões também nos Jogos Olímpicos de 1984, vencendo o Brasil na grande final por 2x0.

Argentina, França, Alemanha e Brasil são as únicas seleções do mundo a conquistar a quádruple corona, vencedora da Copa do Mundo, dos Jogos Olímpicos, da Copa das Confederações, e da Eurocopa ou Copa América.

Mas os melhores anos dos Bleus viriam na década seguinte, em 90, histórica geração de Zinédine Zidane, Thierry Henry e outros. Essa seleção jogou as semifinais do Euro 1996, e 2 anos depois conquistaram a Copa do Mundo de 1998, realizada em território francês. Em 2000, venceram ainda a Eurocopa.

Zidane durante a Final da Copa do Mundo FIFA de 2006, onde os franceses foram derrotados pela Itália.

Nos Jogos da Francofonia, conquistou a medalha de ouro em 1994[2] e obteve a medalha de prata em 2001.[3] Ainda em 2001 os franceses conquistaram a Copa das Confederações.

Apontada como favorita para no Mundial seguinte, realizado na Coreia e no Japão, a performance do time na Copa do Mundo de 2002 foi decepcionante, não ganhando um único jogo, nem marcando um gol sequer. Apesar disso ainda chegaram ao Eurocopa 2004 como favoritos, mas foram batidos nas quartas de final para Grécia que se tornaria a campeã e dois anos depois foi segunda colocada na Copa do Mundo de 2006 perdendo nos pênaltis para a Itália. Também venceu o Campeonato Mundial de Futebol Sub-17 em 2001.

Atualmente[editar | editar código-fonte]

Nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul, após ter ficado no 2° lugar de seu grupo, perdendo a vaga direta para a Sérvia, a França apenas conseguiu o seu lugar na repescagem, diante da Irlanda, com um gol polêmico, em que o atacante Thierry Henry conduziu a bola com a mão antes de fazer o passe para o seu companheiro de equipe, Gallas, que completou a jogada marcando o gol da classificação.

Na Copa do Mundo, porém, marcou apenas um ponto nos três jogos que disputou e foi eliminada na fase de grupos. Durante o fracasso na Copa, muitos problemas internos chegaram ao conhecimento público, como as brigas entre o atacante Nicolas Anelka (que viria a ser cortado ainda na disputa do certame) e o treinador Raymond Domenech,[4] e entre os meias Gourcuff e Matuidi,[5] fatos que, provavelmente, afetaram o desempenho do time em campo.

Após a má campanha da seleção nacional na África do Sul, parlamentares franceses se reuniram em 30 de junho para discutir este fraco desempenho. Integrantes da comissão técnica, incluindo o treinador Raymond Domenech, foram ouvidos a portas fechadas. Políticos presentes no encontro afirmaram que o técnico responsabilizou a imprensa pela campanha. Já o presidente da FIFA, Joseph Blatter, disse que a França corre o risco de suspensão caso o governo do país decida intervir no futebol.

Em 2012 a França disputa a Eurocopa e vai as quartas de finais, quando foram batidos pelos futuros campeões, a Espanha por 2 a 0.

Kylian Mbappé tornou-se o jogador francês mais jovem a disputar uma partida em Copas do Mundo com 19 anos,[6] o jogador francês mais novo a balançar as redes em Copas após o gol da vitória sobre o Peru,[7] e durante a vitória por 4–3 sobre a Argentina na oitavas de final do torneio, ele marcou duas vezes e se tornou o terceiro jogador mais jovem a marcar duas vezes em uma Copa do Mundo (atrás de Pelé, 17 anos em 1958, e Michael Owen, 18 anos em 1998). Na mesma partida, mais um recorde em ser o jogador mais jovem a marcar dois gols em uma partida eliminatória de Copa ao lado de Pelé.[8] Ainda se transformou no jogador mais jovem a marcar um gol em uma final de Copa do Mundo desde Pelé em 1958.[9] e foi eleito o Melhor Jogador Jovem da Copa do Mundo.

Na Copa do Mundo FIFA 2014, que teve o Brasil como sede, a França não pode contar com seu principal jogador, Frank Ribery, cortado semanas antes do mundial, por uma lesão, mas mesmo assim a França consegue mostrar um bom futebol, com Karim Benzema e Olivier Giroud no ataque, Mathieu Valbuena, Paul Pogba, Blaise Matuidi e Cabaye no meio, Patrice Evra, Sagna, Raphaël Varane e Mamadou Sakho na defesa, e Hugo Lloris no gol. Na estreia a França vence a fraca seleção de Honduras por 3 a 0. Na segunda rodada, a França supera a retranca da Suíça e vence por 5 a 2 na Arena Fonte Nova. Classificada para as oitavas de final, a França empata com o Equador por 0 a 0 na última rodada. Nas oitavas, os franceses bateram a Nigéria por 2 a 0. A boa campanha francesa teve fim nas quartas de final, com a derrota de 1 a 0 para a Alemanha, que seria a campeã do torneio.

Em 2016 a França foi a sede da Eurocopa. Com um time promissor os franceses começaram sua preparação para a competição já em 26 de junho de 2015, enfrentando o Brasil em casa, numa derrota decepcionante por 3 a 1. Três dias depois fez outro amistoso, e venceu por 2 a 0 a Dinamarca. No dia 07/06 volta a falhar e perde um amistoso para a Bélgica por 4 a 3. A partir de setembro a França começou a fazer outra série de amistosos, e os bons resultados começaram a aparecer. Vitória sobre Portugal por 1 a 0 no dia 04/09, goleada sobre a Armênia em 08/10 por 4 a 0 e vitória sobre os atuais campeões mundiais por 2 a 0 em 13/11. Em 2016 vence a Holanda por 3 a 2, a Rússia por 4 a 2, Camarões também por 3 a 2 e por último a Escócia por 3 a 0.

Na Eurocopa, liderada por Antoine Griezmann, melhor jogador do torneio e artilheiro da competição, a França chega até a final como grande favorita ao título depois de superar a Alemanha na semifinal. Porém os donos da casa acabaram por amargar o vice-campeonato diante de Portugal que venceu por 1x0 com gol marcado durante a prorrogação.

Seleção Francesa comemorando o título de campeã da Copa do Mundo 2018 na Rússia.

Copa do Mundo da FIFA 2018

Em 2018 foi o ano da redenção francesa na disputa da Copa do Mundo da FIFA de 2018, na estreia os franceses bateram a Austrália por 2x1, em seguida ainda venceram o Peru por 1x0 e empataram com a Dinamarca em 0x0. Nas oitavas enfrentaram a Argentina e venceram por 4x3, e ainda passaram por Uruguai (2x0) e Bélgica (1x0) para chegar á final do torneio, onde se sagraram campeões do mundo ao bater a Croácia por 4x2.

Copa do Mundo da FIFA de 2022

Na Copa do mundo FIFA de 2022 a seleção francesa foi como a atual campeã, e era grande favorita ao título. Na fase de grupos, a França passou em primeiro do grupo D com 6 pontos e ganhou nas oitavas da Polônia de 3 a 1, nas quartas da Inglaterra (2x1) e nas semifinais de Marrocos (2x0), se classificando para a grande final, onde perdeu de 4 a 2 nos pênaltis para a Argentina, após um empate de 3x3 com três gols de Kylian Mbappé, que foi o artilheiro com 8 gols.

Em 18 de novembro de 2023,a seleção francesa vez sua maior goleada,a seleção goleada foi a seleção de Gibraltar,goleando por 14 a 0,pelas Eliminatorias da Euro de 2024

Desempenho em competições[editar | editar código-fonte]

Desempenho na Copa das Confederações
Ano Fase PG J V E* D GP GC
Arábia Saudita 1992 Não se classificou - - - - - - -
Arábia Saudita 1995 Não se classificou - - - - - - -
Arábia Saudita 1997 Não se classificou - - - - - - -
México 1999 Não participou - - - - - - -
Coreia do SulJapão 2001 Campeão 1 5 4 0 1 12 2
França 2003 Campeão 1 5 5 0 0 12 3
Alemanha 2005 Não se classificou - - - - - - -
África do Sul 2009 Não se classificou - - - - - - -
Brasil 2013 Não se classificou - - - - - - -
Rússia 2017 Não se classificou - - - - - - -
Total 2/10 2 10 9 0 1 24 5

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

Uniformes dos jogadores[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa azul, calção branco e meias vermelhas;
  • 2º - Camisa branca, calção azul e meias brancas.
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Alternativo

Uniformes dos goleiros[editar | editar código-fonte]

  • Camisa amarela, calções e meias amarelas;
  • Camisa laranja, calções e meias laranjas;
  • Camisa roxa, calções e meias roxas.
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time

Uniformes de treino[editar | editar código-fonte]

  • Camisa azul, calção azul e meias brancas;
  • Camisa azul-marinho, calção e meias azuis-marinho;
  • Camisa branca, calção azul-marinho e meias brancas.
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Jogadores
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Jogadores 2
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
C. Técnica

Fornecedores esportivos[editar | editar código-fonte]

Marca Período
França Allen Sport 1938–1966[10][11]
França Le Coq Sportif 1966–1971
Alemanha Adidas 1972–2010
Estados Unidos Nike 2011– presente

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Os seguintes 23 jogadores foram convocados para o jogo das Eliminatórias da Euro 2024 contra o Gibraltar Gibraltar e a Grécia Grécia em 18 e 21 de novembro de 2023. [12]

Atualizado até 09 de novembro de 2023

Nome Posição Clube
Mike Maignan Goleiro Itália Milan
Alphonse Areola Goleiro Inglaterra West Ham
Brice Samba Goleiro França Lens
William Saliba Zagueiro Inglaterra Arsenal
Dayot Upamecano Zagueiro Alemanha Bayern de Munique
Jules Koundé Zagueiro Espanha Barcelona
Lucas Hernández Zagueiro França Paris Saint-Germain
Ibrahima Konaté Zagueiro Inglaterra Liverpool
Jean-Clair Todibo Zagueiro França Nice
Jonathan Clauss Lateral-direito França Olympique de Marseille
Theo Hernández Lateral-esquerdo Itália Milan
Boubacar Kamara Volante Inglaterra Aston Villa
Eduardo Camavinga Meio-campo Espanha Real Madrid
Warren Zaïre-Emery Meio-campo França Paris Saint-Germain
Youssouf Fofana Meio-campo França Monaco
Adrien Rabiot Meio-campo Itália Juventus
Kingsley Coman Ponta Alemanha Bayern de Munique
Ousmane Dembélé Ponta França Paris Saint-Germain
Antoine Griezmann Atacante Espanha Atlético de Madrid
Kylian Mbappé Atacante França Paris Saint-Germain
Randal Kolo Muani Centroavante França Paris Saint-Germain
Marcus Thuram Centroavante Itália Internazionale
Olivier Giroud Centroavante Itália Milan
Didier Deschamps Treinador

Notáveis jogadores[editar | editar código-fonte]

Estatísticas e recordes[editar | editar código-fonte]

Negrito: Jogadores ainda em atividade

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Nome Período
França Albert Batteux 1955–1962
França Henri Guérin 1962–1966
Espanha José Arribas 1966
França Jean Snella 1966
França Just Fontaine 1967
França Louis Dugauguez 1967–1968
França Georges Boulogne 1969–1973
Romênia Ştefan Kovács 1973–1975
França Michel Hidalgo 1976–1984
França Henri Michel 1984–1988
França Michel Platini 1988–1992
França Gérard Houllier 1992–1993
França Aimé Jacquet 1994–1998
França Roger Lemerre 1998–2002
França Jacques Santini 2002–2004
França Raymond Domenech 2004–2010
França Laurent Blanc 2010–2012
França Didier Deschamps 2012–presente

Títulos[editar | editar código-fonte]

Seleção principal
Mundiais
Competição Vezes Ano
Copa do Mundo 2 1998 e 2018
Intercontinentais
Competição Vezes Ano
Copa das Confederações 2 2001 e 2003
Copa dos Campeões CONMEBOL–UEFA 1 1985
Continentais
Competição Vezes Ano
Eurocopa 2 1984 e 2000
Liga das Nações da UEFA 1 2020–21
Seleção olímpica
Eventos multiesportivos
Competição Vezes Ano
Jogos Olímpicos 1 1984
1 1900
Legenda

Campeão invicto

Cronologia dos Títulos[editar | editar código-fonte]

Sede Torneio Ano N.º
 França Eurocopa 1984
 França Copa dos Campeões CONMEBOL–UEFA 1985
 França Copa do Mundo 1998
 Bélgica
 Países Baixos
Eurocopa 2000
Coreia do Sul Coreia do Sul
 Japão
Copa das Confederações 2001
 França Copa das Confederações 2003
 Rússia Copa do Mundo 2018
 Itália Liga das Nações 2020–21

Outros títulos[editar | editar código-fonte]

 Títulos de base[editar | editar código-fonte]

 Seleção Sub-21[editar | editar código-fonte]

Seleção Sub-20[editar | editar código-fonte]

Seleção Sub-19[editar | editar código-fonte]

Seleção Sub-17[editar | editar código-fonte]

TOTAL: 51 títulos

Campanhas destacadas[editar | editar código-fonte]

* Junto com a Inglaterra
** organizado pela FIFA

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]