Seleção Jamaicana de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jamaica
Jamaica
Alcunhas?  The Reggae Boys (Os meninos do Reggae)
Associação Federação de Futebol da Jamaica
Confederação CONCACAF
Material desportivo?  =Emirados Árabes Unidos Romai
Treinador Alemanha Winfried Schaffer
Capitão Adrian Mariappa
Mais participações Warren Barrett (127)
Melhor artilheiro Luton Shelton (35)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

A Seleção Jamaicana de Futebol, apelidada de "Reggae Boyz", representa a Ilha da Jamaica nas competições da Concacaf, da FIFA e de outras Confederações Continentais de Futebol, mas também em Amistosos Oficiais ou Extra-Oficiais.

História[editar | editar código-fonte]

A Federação de Futebol da Jamaica foi fundada em 1910. O primeiro jogo internacional com uma seleção jamaicana foi em 1925, uma série de três partidas contra os vizinhos do Haiti nos dois países. Os jamaicanos venceram todos os 3 jogos, e permaneceram vencendo os amistosos contra os haitianos até perder em 1932. A Jamaica se uniu à FIFA em 1962 e à CONCACAF no ano seguinte, participando da primeira edição do Campeonato da CONCACAF (predecessor da Copa Ouro da CONCACAF). Em 1965 fez sua estreia nas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA, com a Jamaica ficando em terceiro nas qualificações para o torneio de 1966.

Suas maiores conquistas são a Copa do Caribe - um torneio organizada pela União Caribenha de Futebol - de 1991, 1998, 2005, 2008, 2010 e 2014. A vitória em 2014 qualificou os jamaicanos para a Copa América de 2015, a primeira nação da UCF a participar da Copa América. Destacam-se também o terceiro lugar na Copa Ouro da CONCACAF 1998, a classificação para a Copa do Mundo de 1998 e a final dos Jogos Pan-Americanos de 2007. chegou a final da copa ouro da concacaf em 2015 perdendo para o mexico por 3x1.

O caminho para a Copa do Mundo de 1998[editar | editar código-fonte]

No começo da década de 1990, o Ministério das Relações Exteriores ofereceu projetos de cooperação técnica em várias áreas para as nações caribenhas. A Jamaica optou pelo futebol, exigindo um técnico com domínio da língua inglesa, curso universitário e passagem pela seleção. Renê Simões, que comandou a seleção sub-20 no Mundial de 1989, foi o escolhido pela Federação Jamaicana, assumindo o cargo em 1994. [2]

Mesmo que a Jamaica não tivesse futebol profissional e gostasse mais de críquete, Simões assumiu a missão de classificar os "Reggae Boyz" para a Copa do Mundo FIFA de 1998.[3] Ao rodar o o país em busca de atletas, Simões encontrou jogadores que trabalhavam em hotéis (o goleiro Warren Barrett carregava malas, o reserva Aaron Lawrence era taxista, o meio-campista Theodore Whitmore era barman), futebolistas ingleses de origem jamaicana e alguns que eram reservas de clubes ingleses.[4]

Simões trabalhou em 4 frentes para classificação:[5]

  1. Disciplina: expulsou jogadores arruaceiros e chegados em maconha.
  2. Organização: mostrou para os jogadores que zagueiro também ataca e atacante também defende.
  3. Financiamento: convenceu os dirigentes jamaicanos a arrecadar dinheiro para chegar à França.
  4. Talento: percebeu que o time precisava de algo mais,viajou para a Inglaterra e achou seis jamaicanos por lá.

Na primeira fase eliminatória (Caribe), eliminou Barbados e Suriname. Na 2ª fase, ficou na frente do México e eliminou Honduras e São Vicente. Na fase final, conseguiu a 3ª e última vaga da CONCACAF, eliminando Costa Rica, El Salvador e Canadá. Em 20 partidas, venceram 11, empataram 6 e perderam 3. Teve 24 gols marcados a seu favor e 15 sofridos.[6] Depois do jogo contra o México que classificou a seleção, foi decretado feriado nacional na Jamaica para celebrar a vaga.[7]

Após a classificação, Renê conseguiu um acordo com uma companhia aérea. Graças a muita milhagem grátis, fizeram 25 amistosos nos 5 meses antes da Copa.

Na França, a Jamaica foi derrotada pela Croácia, por 3x1 - Earle marcou o gol de honra, o primeiro do país em Copas - e depois massacrada pela Argentina: 5x0. Conseguiu uma despedida decente ao vencer o Japão por 2x1 (gols de Whitmore para a Jamaica, e Nakayama para o Japão).

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

Nome Posição Clube
Blake Goleiro Estados Unidos Philadelphia Union
Kerr Goleiro Islândia Stjarnan
Thompson Goleiro Estados Unidos Saint Louis
Solomon Defesa Jamaica Portmore United
Hector Defesa Inglaterra Chelsea
Morgan Defesa Inglaterra Leicester City
Harriott Defesa Jamaica Harbour View
Mariappa Defesa Inglaterra Crystal Palace
Lawrence Defesa Estados Unidos New York Red Bulls
Taylor Defesa Estados Unidos Portland Timbers
Marsh Médio Jamaica Cavalier
McAnuff Médio Inglaterra Leyton Orient
Vanzie Médio Jamaica Humble Lions
Binns Médio Jamaica Portmore United
Watson Médio Estados Unidos New England Revolution
Austin Médio Dinamarca Brøndby IF
Grant Médio Inglaterra Exeter City
McCleary Médio Inglaterra Reading
Williamson Médio Inglaterra Blackburn Rovers
Orgill Avançado Finlândia IFK Mariehamn
Donaldson Avançado Inglaterra Birmingham City
Barnes Avançado Estados Unidos Houston Dynamo
Ottey Avançado Jamaica Montego Bay United
Winfried Schäfer Treinador
  1. a b c FIFA.com (novembro de 2015). «Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola». Consultado em 11 de novembro de 2015. 
  2. René Simões, o brasileiro desbravador do futebol jamaicano
  3. Jamaica Abaixo de Zero-a-Zero
  4. Marley, Bolt e... René Simões. Técnico brasileiro também é ídolo na Jamaica
  5. O Pastor do Reggae. Revista Placar, março de 1998
  6. Jamaican Football’s Finest Moment – 1998 World Cup
  7. Brasil contra Brasil