Seleção Mongol de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mongólia
Mongólia
Alcunhas?  (Улаан Адуу)
Os Cavalos Vermelhos
(Улаан армийн)
O Exército Vermelho
Associação Монголын Хөлбөмбөгийн Холбоо
Confederação AFC (Ásia)
EAFF
Material desportivo?  Alemanha Adidas
Treinador Sérvia Vojislav Bralušić
Capitão Donorov Lumbengarav
Mais participações Donorov Lumbengarav (31)
Melhor artilheiro Donorov Lumbengarav (7)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

A Seleção Mongol de Futebol representa a Mongólia nas competições de futebol da FIFA. Fundada em 1959, filiou-se à FIFA apenas em 1998. A Seleção mongol não disputou partidas internacionais oficiais entre o longo período de 1960 a 1998, o que prejudicou a popularização e o desenvolvimento do futebol no país, tornando-a uma das mais fracas seleções do mundo atualmente.

Manda seus jogos no National Sports Stadium, localizado em Ulaanbaatar.

As cavalgadas dos "Cavalos Vermelhos"[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

A cultura e o folclore mongóis dizem que ser bom arqueiro, cavaleiro e lutador faz do homem uma pessoa completa. O pouco interesse no futebol pode ser explicado com base nesses preceitos: os esportes mais apreciados e praticados no país são o arco-e-flecha, corrida de cavalos e o Khuresh.[2]

Embora fundada em 1959, a seleção não disputou qualquer jogo internacional por quase quatro décadas. Os principais motivos seriam a falta de investimentos, estrutura decente, interessados em se dedicar ao esporte e, mais gravemente, por problemas climáticos (o clima local é bastante inóspito, com temperaturas que variam do extremamente quente no verão e muito frio no inverno. O país é também assolado aleatoriamente pelo zud; o que requer condições especiais para a prática esportiva).

Do esquecimento ao lento desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em 1997, chegou à seleção o técnico Ishdorj Otgonbayar, um ex-jogador que se formou em futebol em Kiev (Ucrânia) e que havia sido várias vezes campeão pelo time da Companhia de Energia Elétrica da Mongólia.

A volta aos gramados evidenciou a fragilidade da equipe, que a princípio era sempre facilmente batida. Entretanto, Otogonbayar é considerado o principal responsável pela evolução (mesmo que pequena) da seleção. Seus resultados motivaram a torcida e os jovens a praticarem o futebol. Além disso, foi o comandante do time na histórica vitória sobre Guam, em fevereiro de 2003, (primeira vitória da Mongólia em jogos oficiais).

A federação mongol conta atualmente com a ajuda do programa Goal da FIFA para a construção de vestiários e estruturas esportivas cobertas e climatizadas, a fim de desenvolver o futebol e favorecer o surgimento de atletas de qualidade.

Atualmente, nas escolas primárias mais afastadas da capital, o futebol faz parte do currículo escolar e todas as crianças praticam o esporte. A exemplo do que ocorre em muitos países recém-aficcionados pelo futebol, ele é mais praticado pelas meninas, que são proibidas de disputar os esportes mais populares do país.[3]

Espera-se que em longo prazo, com o desenvolvimento do futebol, que a equipe consiga evoluir e passe a conquistar alguns bons resultados.

Desempenho em Copas do Mundo[editar | editar código-fonte]

  • 1930 à 1998 - Não disputou
  • 2002 à 2014 - Não se qualificou

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa vermelha, calção e meias vermelhas;
  • 2º - Camisa azul, calção e meias azuis.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme

Uniformes dos goleiros[editar | editar código-fonte]

  • Verde com detalhes pretos;
  • Cinza com detalhes brancos.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2012
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2011
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2010
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2009
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2008
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2006
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo

Jogadores conhecidos[editar | editar código-fonte]

A Mongólia não tem nenhum jogador atuando em um grande centro do futebol mundial. Os principais jogadores do país são Donorov Lumbengarav (capitão do time) e Ganbaatar Tögsbayar, maior artilheiro dos Cavalos Vermelhos (6 gols, mesmo número de Lumbengarav).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c FIFA.com (abril de 2011). Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola (em português). Visitado em 6 de maio de 2011.
  2. trivela [1]
  3. trivela [2]