Seleção Cigana de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ciganos
Flag of the Romani people.svg
Associação Federación Romaní de fútbol
Confederação ConIFA
Treinador Andrea Luigi Mazza
editar

A Seleção Cigana de Futebol é uma equipe oficial de futebol que representa o povo cigano.

Afiliação[editar | editar código-fonte]

Não é afiliada a nenhuma confederação da FIFA, por isso não pode jogar em nenhum dos seus torneios. No entanto, é afiliada à ConIFA, e jogou na Copa Europeia ConIFA.

História[editar | editar código-fonte]

A equipe participou na edição de 2015, onde terminou em 5º lugar, acima do anfitrião País Sículo. Mostrou boa forma e habilidade, e perdeu por pouco para a Ilha de Man e a Padania. Desde janeiro de 2016, o terceiro time de futebol de Milão - Brera Calcio -, cujo presidente é Alessandro Aleotti, está gerenciando a equipe nacional dos ciganos como uma ferramenta para combater a discriminação em curso do povo cigano em toda a Europa.

O Brera Calcio está lançando um novo projeto que visa usar o futebol como uma maneira de mudar a percepção e aumentar a consciência do povo cigano. O clube de futebol está trabalhando em colaboração com a ativista internacional Dijana Pavlovic, uma atriz cigana com um passaporte sérvio que vive em Milão. A equipe do Brera Calcio está selecionando os jogadores dessa etnia em 18 países europeus, que orgulhosamente usarão as camisetas da “National”, a maior minoria étnica da Europa. A equipe é treinada pelo técnico Andrea Mazza, do Brera Calcio, e competiria na Copa do Mundo ConIFA de 2016.[1][2][3] Contudo, foi forçada a desistir do torneio devido a dificuldades em obter documentos de viagem.

Referências

  1. «Romani People». CONIFA (em inglês). Consultado em 18 de dezembro de 2017 
  2. «Stateless populations find an international stage at the 2016 ConIFA World Cup». Fusion (em inglês). Consultado em 18 de dezembro de 2017 
  3. «ROMANI PEOPLE FOOTBALL TEAM AI MONDIALI CONIFA». 24orenews.it (em italiano). Consultado em 18 de dezembro de 2017