Semion Kojin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde março de 2016)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Semion Leonidovitch Kojin
Семён Леонидович Кожин
Nascimento 11 de março de 1979
Moscovo, União Soviética
Nacionalidade russo
Ocupação Pinturas, Realismo
Página oficial
http://www.kozhinart.com

Semion Kojin 11 de Março de 1979 russo Семён Леонидович Кожин - este é um artista contemporâneo russo-Rússia de pintura figurativa.

Dados Biográficos[editar | editar código-fonte]

Semion Leonidovitch Kojin* nasceu em Moscovo a 11 de março de 1979. O seu pai, Leonid Arkadievich Kojin, é engenheiro, e a mãe, Irina Kojina (apelido de solteira Daichutova), professora de Inglês. 1986-1988 Kojin interpretou vários papeis secundários no cinema, em particular nos estúdios Gorki.

Entre 1988 e 1990, em paralelo com os estudos no ensino secundário, Kojin frequentou na Escola de Belas-Artes Krasnopresnenskay, em Moscovo. Em 1990, entrou para o Liceu Académico de Belas-Artes de Moscovo da Academia Russa de Belas-Artes. Junto com os colegas de turma, viajou pela Rússia em sessões de pintura ao ar livre (Veliki Luki, Riazan, Solovki, cidades do Anel de Ouro). Como trabalho de diploma criou uma série de ilustrações para um ‘Curso Completo da História Russa’. Em 1997, Kojin é aceite na Faculdade de Pintura da Academia Russa de Pintura, Escultura e Arquitetura e, em 2001, é incumbido de executar o pequeno quadro "Celebração". Concebeu e criou então duas versões da composição "Maslenitsa. Despedida do Inverno". Em 2002, complementa os estudos numa oficina de pintura de paisagens, sob a orientação de Aleksandr Pavlovitch Afonin e, em 2003, defende a tese de diploma com o quadro "Mosteiro de Ferapontov". A partir de 2000 começa a participar ativamente em exposições, ao mesmo tempo que cria paisagens e naturezas-mortas e se dedica à pintura de género e histórica, recorrendo a diversas técnicas, nomeadamente aguarela, guache, acrílico, óleo e têmpera. Atualmente, vive e trabalha em Moscovo. Em 2001 e 2002 efetua algumas viagens a Inglaterra e produz uma série de esboços ao vivo com cenas da povoação inglesa de Haddenham (Buckinghamshire). Em 2004 faz as ilustrações a acrílico para um livro infantil sobre a vida do famoso tenor italiano Luciano Pavarotti que viria a ser publicado na Coreia. Além disso criou uma série de trabalhos gráficos com base nos contos Rapunzel e Gentsel e Grettel dos Irmãos Grimm. Entre 2005 e 2015, o pintor faz muitas viagens pela Rússia: pela região de Tver, região de Kaluga, Anel de Ouro da Rússia e Urais, bem como ao exterior, onde criou uma série de pinturas temáticas da Inglaterra, Malta, Irlanda, Suíça, Grécia, Turquia, Espanha, Itália, e outros. Um papel de destaque nos trabalhos de Kojin pertence à paisagem de ambiente, na sua obra prevalece o traço forte em paralelo com gama cromáticas subtis de semitons roxos e azuis. O seu trabalho combina a observação direta da natureza com a cor e composição criadas por ele. Por vezes, o pintor materializa o seu desejo artístico recorrendo a composições de género e históricas. Entre as suas muitas paisagens de Moscovo, São Petersburgo e Kolomna, pinturas históricas, de género e esboços desenhados pelo pintor entre 2000 e 2015, estão os trabalhos "Travessa Granatyi", "Ivan Kupala. Adivinhação pelas Grinaldas","Junto ao Convento de Novodevichi","Caçada Russa","Nova Albion. O Navio Golden Hind de Francis Drake"," Valaam. A Mata", "Maslenitsa. Despedida do Inverno", “Velho Carvalho em Kolomenskoye", "Adivinhação", "Caçadora", "Vista de Moscovo com Arranha-Céus", entre outros. O pintor dedica-se a materializar na tela vistas noturnas das cidades, nas quais transmite notas de inquietação e expressão influenciadas pelos impressionistas. Surge uma série de paisagens noturnas: "Noite de Ano Novo. Armazéns Yeliseyev"," Catedral de São Basílio","A Tower Bridge"," O Arco de Wellington" e outros. Além de motivos urbanos, Kojin aborda temas tradicionais da pintura paisagística, utilizando para isso todas as oportunidades que lhe surgem. Em vez das vistas panorâmicas com vários planos bem delineados e com uma área de cobertura ampla, ele prefere temas mais intimistas: o canto do jardim, a floresta coberta de neve, o jogo das manchas de luz sobre a superfície da água. Com apurado sentindo da beleza mutável da natureza, o pintor consegue transmitir a variedade de tons do ambiente, como, por exemplo, nos trabalhos "A Horta da Avó", "Dezembro" e "Bodrum. Aurora Rosa". Depois de mais uma viagem ao Reino Unido, o pintor, encantado com a mestria dos aguarelistas britânicos, cria uma série de aquartelas. Em 2003 encontra exposto no Museu Ashmole, em Oxford, enormes folhas de aguarela na exposição Poesia da Verdade. Depois disso, ele cria os trabalhos em aguarela "Malta", "Montanhas de Connemara", "Abadia de Notley em Inglaterra", entre outros trabalhos, todos impregnados com o ar e leveza tão característicos da aguarela. Kojin recorre a técnicas de escrita e, a seco e sobre o papel molhado, consegue obter o efeito de pintura preciosa. Entre 2000 e 2006, Kojin faz frequentes incursões ao género da natureza-morta. Aqui, tal como na paisagem, para ele não basta o deleite das formas e cores. O pintor faz uso da tecnologia da pintura flamenga, cria naturezas-mortas em tela com paquet. As suas composições são originais na ideia, complexas na textura e técnica de execução e estão repletas de conotações associativas, como "Natureza-Morta com Lagosta", "Natureza-Morta com Búzios", "Natureza-Morta com Flores. Imitação de uma Pintura Flamenga". Entre 2001 e 2007, Kojin vira-se também para o género histórico, criando uma série de esboços e pinturas dedicados à guerra de 1812. Entre as obras desta série estão "Requiem para A.A. Tutchkov","Rubicon. Pelotão de Denis Davydov Cruzando o Rio. 1812. 2001","Napoleão Fugindo dos Cossacos". A escolha do tema e a sua execução figurativa resultaram consonantes com as aspirações pessoais do autor, como patriota e amante da liberdade que é. Exibidos entre 2002 e 2005 na Casa Central do Artista, em exposições de pintores da associação Primavera, estes trabalhos trouxeram fama ao autor e reconhecimento como mestre da pintura histórica. Kojin experimenta bastante com técnicas de pintura, conseguindo um efeito de volume, translucidez e camadas múltiplas da imagem. Nos seus trabalhos, ele consegue combinar o traço suave com a pincelada enérgica e a aplicação corpórea da tinta nas áreas claras, obtendo assim volume e profundidade na imagem. Entre 2006 e 2015 os trabalhos de Kojin foram recebidos com sucesso em exposições e leilões de pintura russa nos Estados Unidos, Suíça, Reino Unido e Irlanda. As suas obras estão em museus e coleções particulares na Rússia, Inglaterra, Suíça, EUA, China e outros países.

Exposições com obras de Semion Leonidovitch Kojin[editar | editar código-fonte]

  • 2001 - Viagem de criação artística a Inglaterra. Exposição: Haddenham, Buckinghamshire.
  • 2002 - Exposição conjunta da associação artística Primavera na Casa Central do Artista.
  • 2003 - Exposição "Fres Art" em Londres. Participação na exposição "Todos Temos um Pouco de Cavalo", organizada na galeria-antiquário Na Staromonetnom.
  • 2004 - Exposição "Inverno, Inverno, Tudo à Volta é Inverno" na galeria-antiquário Na Staromonetnom. Série de pinturas sobre Moscovo para decoração de interiores de um banco. Exposição "A Energia das Cores" na Collyer Bristow Gallery, Londres.
  • 2005 - Exposição conjunta da associação artística Primavera na Casa Central do Artista. Exposição "Pintura Russa Contemporânea" na Collyer Bristow Gallery, Londres. Exposição "Tradições Russas" no Centro Russo de Restauração. Exposição "Estações do Ano", na galeria-antiquário Na Staromonetnom. Exposição "Tradição Russa" em Washington, EUA. Exposição "Nova Arte Russa" na galeria Oriel, Dublin, Irlanda.
  • 2006 - Exposição "Pintura Russa Contemporânea" no Carlton Hotel, St. Moritz, Suíça. Exposição "Londres-Paris-Nova Iorque" na Collyer Bristow Gallery, Londres.
  • 2007 - Exposição na Manege "20 Anos da Academia", dedicada ao vigésimo aniversário da fundação da Academia Russa de Pintura, Escultura e Arquitetura. Exposição "Ciclo da Vida”, Bash Criation Art, na cripta da Catedral da paróquia de St. Pancras, Londres. Exposição oficial da Rossport no Centro Panrusso de Exposições "Sport 7" (galeria Art Olimp). Exposição "Festa na Capital" no Gostiny Dvor. Exposição no Centro Panrusso de Exposições. Exposição "Mestre 2007". Exposição "Milagre Russo" no Centro Panrusso de Exposições.
  • 2008 - Exposição “Poesia da Verdade” na galeria Les Oreades, Casa Central do Artista. Exposição na RAO EES da Rússia integrada no “Academia +”, com o apoio da Fundação Para a Cultura na Federação Russa. Exposição "Europa na Primavera", galeria Oriel, Dublin, Irlanda. Participação no leilão nº 11, "Pintura de Género Russa – Século XX", organizado pela Galeria Russa de Arte, Moscovo. Vernissage na Pushkinskaya Naberezhnaya organizada com o apoio da Agência de Marketing Desportivo JSA no âmbito da Regata Internacional de Moscovo. Leilão "Pintores Realistas Contemporâneos" nº 72 na Galeria SOVKOM (11 de setembro de 2008). Exposição da nova geração de pintores paisagistas na galeria N-Prospek, São Petersburgo.
  • 2009 - Exposição "Pintura Russa Contemporânea", galeria Oriel, Dublin, Irlanda. Exposição "Tradições da Modernidade" no âmbito do projeto Igra Voobrajenia, galeria Chaliapin, Moscovo. Exposição Internacional de Pintura, Fotografia, Escultura e Caligrafia do Nordeste Asiático (realizada na cidade chinesa de Changchun a 31 de Agosto e 15 de Setembro de 2009, com o apoio da União de Colecionadores do Altai). Exposição individual na galeria Igra Voobrajenia, nas instalações da Editora Izvestia, Moscovo. Sexta exposição internacional de arte contemporânea RUSSIAN ART WEEK / Semana da Arte Russa (realizada em Moscovo e São Petersburgo). Exposição de jovens artistas realistas "A Atração do Realismo", na GUK, Sala estatal de exposições Galeria Izmailovo.
  • 2008-2009 – Participação numa serie de exposições na galeria Elena, em Moscovo.
  • 2010 - Participação num leilão beneficente de apoio às vítimas do ataque terrorista no metro de Moscovo em 29 de maio, no site Investimento em Arte.
  • 2012 - Exposição individual "Imagens Visíveis", na sala de exposições da Casa Russa de Leilões do Gostiny Dvor (Moscovo).
  • 2015 - Exposição "Histórias da Crimeia" integrada no programa da associação criativa Novos Itinerantes, Casa Central do Arquiteto. Exposição individual no Museu-Reserva Estatal de História, Arquitetura e Paisagem Natural de Kolomenskoye, Moscovo.

Kojin tem obras suas nas coleções dos seguintes museus[editar | editar código-fonte]

Citações[editar | editar código-fonte]

"A atitude contemplativa, a dádiva lírica, o virtuosismo na execução dos diferentes métodos de pintura e o sentido subtil da cor distinguem este pintor entre os colegas de arte e tornam as suas criações marcantes e notáveis no contexto contraditório e ambíguo da arte contemporânea". - Tahir Salahov "Tem um olho maravilhoso para a cor. Tem um pensamento composicional interessante porque vê pouco a cor. Um quadro tem de ser sentido de modo a criar, em quem o aprecia, uma imagem plástica, artística e composicional. E ele consegue isso". - Vladimir Pogodin

Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • 2011 - "Criador, Não Artesão" - documentário sobre a obra de Semion Kojin (realizador Vladislav Artamonov)
  • 2015 - As Pessoas que Fizeram a Terra Redonda - Pintor

Referências[editar | editar código-fonte]

  • (em coreano) Публикация иллюстраций к книге 테너의 황제 파바로티 Император тенора Лучано Паваротти в Корее Gojan Namdong: (издательство Montessori Korea Co., LTD), 2004. — C. 18. ISBN 89-5844-018-X; ISBN 89-7098-968-4
  • (em russo) Публикация иллюстраций к сказке Братьев Гримм Рапунцель издательством. — М.: Русская миссия, 2005. — C. 8.
  • (em russo) Астахов А. Ю. Тысяча русских художников: 1000 русских художников. Большая коллекция / Астахов А. Ю.. — М.: Белый город, 2006. — С. 1004. — 1040 с. — 5000 экз. — ISBN 978-5-7793-1000-0
  • (em russo) Златоверховникова О. Н. Кожин Семён/Simon Kojin. — М.: Принт люкс, 2007. — С. 120.
  • (em russo) Сёмина Ж. Московский вестник, Иллюстратор Карамзина, Лица Столицы, «Зримые образы Семёна Кожина». // Литературная Газета. — № 38-39 (6139). — 2007-09-26. — С. 16.
  • (em russo) Астахов А. Ю. Историческая живопись : Историческая живопись. Большая коллекция / Астахов А. Ю.. — М.: Белый город, 2008. — 936 с. — 5000 экз. — ISBN 978-5-7793-1579-1
  • (em russo) Виктория Пешкова. Панорама, персона «Свободен и никому не нужен». // Литературная Газета. — № 16 (6220). — 2009. — С. 12, 16.
  • (em russo) Златоверховникова О. Н. Мастера живописи. Русские художники. Кожин Семён: Альбом о творчестве. Мастера живописи. Русские художники. Кожин Семён / Астахов А.Ю.. — М.: Белый город, 2009. — 64 с. — 3000 экз. — ISBN 978-5-7793-1718-4
  • (em russo) Рожин А. И. Искусство России: ежегодный каталог-справочник = Russian art guide / Рожин А. И.. — 8-й выпуск. — М.: М.Сканрус, 2009. — С. 134—135. — 408 с. — 5000 экз. — ISBN 978-5-91340-025-3
  • (em russo) Рожин А. И. Реализм XXI века, ежегодный каталог-справочник / Рожин А. И.. — 8-й выпуск. — М.: М.Сканрус, 2009. — С. 70—73. — 224 с. — 8000 экз. — ISBN 978-5-91340-032-1
  • (em russo) Маслов Д. Ю. Российское искусство: ежегодный каталог-справочник / Маслов Д. Ю.. — 1-й выпуск. — М.: МОСМЕДЕАГРУПП, 2009. — С. 98—99. — 304 с. — 7000 экз. — ISBN 978-5-9901648-1-9
  • (em russo) Ральф Хюбнер. WHO IS WHO Verlag в России: = Биографическая энциклопедия успешных людей России / Ральф Хюбнер. — 4-й вып.. — М.: Издательский дом WHO IS WHO Verlag, 2010. — С. 1102. — 3012 с. — 10 000 экз. — ISBN 978-3-7290-0091-9
  • (em russo) Рожин А. И. Искусство России: ежегодный каталог-справочник = Russian art guide / Рожин А. И.. — 9-й выпуск. — М.: М.Сканрус, 2010. — С. 90—94. — 380 с. — 7000 экз. — ISBN 978-5-91340-039-0
  • (em russo) Маслов Д. Ю. Российское искусство: ежегодный каталог-справочник / Маслов Д. Ю.. — 2-й выпуск. — М.: МОСМЕДЕАГРУПП, 2010. — С. 98—99. — 576 с. — 8000 экз. — ISBN 978-5-9901648-3-3
  • (em russo) Глеб Стогниенко, Владимир Рыжов, Максим Стволов. КТО ЕСТЬ КТО от А до Я: Энциклопедия "Кто есть Кто в России" / Глеб Стогниенко, Владимир Рыжов, Максим Стволов. — 2-й вып.. — Новосибирск: МАКС МЕДИА СИБИРЬ, 2011. — С. 103. — 256 с. — 15 000 экз.
  • (Tian Qingyin) 首/届/文/化/産/業/迎/春/大/展 [Русская классическая живопись]: [каталог выставки] / Отдел пропаганды города Дунъин, Международный художественный фонд; сост., . — Дунъин: Yellow Sea Digital Press, 2011. — С. 33, обложка.
  • (em russo) Колпаков Л.В. Олицетворение негасимой любви и памяти (Историческая живопись Семёна Кожина): [рубрика «200 лет Бородинскому сражению»] // Подъём: ежемесячный литературно-художественный журнал. – 2012. – № 8. – С. 131–133.
  • (em russo) Кожин С.Л. Дерево как материал живописи: рубрика «Из опыта работы художника» // Юный художник. – 2013. – № 10. – С. 18–19.
  • (em russo) Russell J., Cohn R. Simon Kozhin. – [Б/г]: VSD Bookvika publishing, 2013. – 108 с. ISBN 9785514091232
  • (em russo) Рожин А.И. Книжный ряд, Искусство, «Созвучно душе». // Литературная Газета. — № 14 (6504). — 2015-04-08. — С. 8.
  • (em russo) Т. Е. Цветнова. «Палитра художника». // «Воин России» Литературно художественный Журнал. — № 8 (1946) 2015-09. — С. 96-97.
  • (em russo) Н. А. Культура и зрелища, «Пейзажи Кожина». // Московская правда. — 2015-10-20. — С. 10.
  • (em russo) Т. Т. Салахов, А. И. Рожин, Т. Е. Цветнова Семён Кожин. — М.: Творчество,2015. — С. 302. ISBN 978-5-00028-051-5

Outras obras[editar | editar código-fonte]

VÍDEOS[editar | editar código-fonte]

Referência[editar | editar código-fonte]

Referências