Sentimientos ajenos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sentimientos ajenos
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) Arturo Moya Grau
País de origem México
Idioma original espanhol
Produção
Diretor(es) Aurora Molina
José Acosta
Produtor(es) José Alberto Castro
Elenco Yolanda Andrade
Chantal Andere
Carlos Ponce
Manuel Landeta
Olivia Bucio
Aarón Hernán
Ana Bertha Lepe
Arsenio Campos
José Elías Moreno
Mario Cimarro
Susana González
Lourdes Deschamps
Isaura Espinoza
Ernesto Godoy
ver mais
Tema de abertura "Sentimientos ajenos", por David Torrens
Exibição
Emissora original Canal de las Estrellas
Transmissão original 19 de agosto de 1996 - 3 de janeiro de 1997
Temporadas 1
Episódios 100

Sentimientos ajenos (lit. Sentimentos alheios) é uma telenovela mexicana produzida por José Alberto Castro para a Televisa e exibida pelo Canal de las Estrellas entre 19 de agosto de 1996 e 3 de janeiro de 1997, substituindo La sombra del otro e sendo substituída por Pueblo chico, infierno grande, em 100 capítulos. É baseada na radionovela Dos mujeres y un hombre do chileno Arturo Moya Grau. Inicialmente era exibida às 18:00, porém a partir de 16 de setembro de 1996 passou a ser exibida às 21:30.

Foi protagonizada por Yolanda Andrade e Carlos Ponce, antogonizada por Chantal Andere, com Manuel Landeta, Olivia Bucio, Arsenio Campos e grande elenco.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Telenovelas da Televisa

Enredo[editar | editar código-fonte]

Sofia de la Huerta Herrera (Yolanda Andrade), jovem pintora, doce e boa, se apaixona por Renato Aramedia (Carlos Ponce), sem imaginar que seu amor desatará o odio de Leonor de la Huerta Herrera (Chantal Andere), sua própria irmã, e sem supor que seu marido sofre de ciumes compulsivos.

Leonor não se detém ante nada para evitar o matrimonio deles. Ao não conseguir, tenta de mil maneiras tirar de sua irmã o amor de seu esposo, o que leva a seu pai a tumba.

Intrigando, Leonor apaixona a Humberto (Javier Ortiz), um rapaz impetuoso e apaixonado, fazendo-se passar por Lucía. Quando Renato descobre os suposto amores de sua esposa e Humberto, a expulsa da casa e a separa de seu pequeno filho.

Confundida e dolorida, Sofia terá que lutar para recuperar sua vida das garras de uma inimiga que ela nunca suspeitaria. Mas na vida de Lucía entrará um novo homem: Miguel Ángel (Manuel Landeta) quem, talvez poderá fazer-la esquecer a Renato.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Yolanda Andrade Sofía de la Huerta Herrera
Chantal Andere Leonor de la Huerta Herrera
Carlos Ponce Renato Aramendia
Manuel Landeta Miguel Ángel
Olivia Bucio Eva Barrientos
Aarón Hernán Andrés Barrientos
Ana Bertha Lepe Teresa
Arsenio Campos Joaquín
José Elías Moreno José María de la Huerta (Don José)
Mario Cimarro Ramiro
Lourdes Deschamps Raquel
Isaura Espinoza Aurora Mendiola
Ernesto Godoy Gerardo Barrientos
Carmelita González Inés
Susana González Norma Herrera
Gloria Izaguirre Lucha
Adalberto Martínez Pedro
Orlando Miguel Darío Mendiola
Edith Márquez Marcela
Marcela Matos Malena
Javier Ortiz Humberto
Katia del Río Delia
Héctor Sáez Fernando
Edi Xol Felipe Bonilla
Gabriela Arroyo Judith
Antonio Miguel Padre Efraín
Dina de Marco Donata
Dolores Beristáin Graciana
José Viller Ernesto
Marisol del Olmo Lupita
Eduardo Lugo Don Jesús
Alejandra Jurado Amalia

Produção[editar | editar código-fonte]

  • História original de: Arturo Moya Grau
  • Adaptação e enredo: Lorena Salazar, Eduardo Quiroga
  • Edição literária: Luz Orlín
  • Tema: Sentimientos ajenos
  • Letra e música: David Torrens
  • Intérprete: David Torrens
  • Tema: No puedo vivir
  • Intérprete: Carlos Ponce
  • Escenografía: Juan Antonio Sagredo
  • Ambientação: Sandra Cortés
  • Design de vestuário: Ileana Prensado, Diana Ávila
  • Chefes de produção: Marco Antonio Cano, Raúl Reyes Uicab
  • Coordenação artística: Georgina Ramos
  • Editor: Héctor Márquez
  • Direção de câmeras: Fernando Chacón, Isabel Basurto
  • Direção de cena: Aurora Molina e José Acosta Navas
  • Produtor associado: Ernesto Hernández
  • Produtor: José Alberto Castro

Transmissão[editar | editar código-fonte]

Em 19 de agosto de 1996, segunda-feira, o Canal de las Estrellas começou a transmitir Sentimientos ajenos' às 18 horas, substituindo La sombra del otro. Após algumas mudanças na grade horária do canal, passou a ser exibida às 21:30 (faixa antes ocupada por Tú y yo) a partir do dia 16 de setembro de 1996. Seu último capítulo foi ao ar em 3 de janeiro de 1997, tendo Te sigo amando como substituta.

Foi reprisada pelo TLNovelas entre 18 de fevereiro e 2 de maio de 2008, substituindo María José e sendo substituida por Retrato de familia. [1]

Exibição Internacional[editar | editar código-fonte]

País Emissora Título Primeira exibição Última exibição Dias de exibição Horário
 Estados Unidos Univisión
Galavisión
Telefutura
Sentimientos Ajenos 20 de janeiro de 1997 (1st time)/ 4 de julho de 2000 (2nd time)
-
-
11 de abril de1997/ 26 de setembro de 2000
-
-
Segunda à Sexta (1st time)/Terça à Sábado (2nd time)
-
-
21:00 (1st time)/02:00 (2nd time)
-
-
 Venezuela Radio Caracas Televisión Sentimientos Ajenos
Equador Gama TV Sentimientos Ajenos
 Polónia TVN Uczucia Innych
 Eslovênia Gajba TV Čustva Drugih

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Nomeações Resultado
1997 Prêmio TVyNovelas Melhor telenovela Indicado
Melhor Atriz Antagônica Chantal Andere Venceu
Melhor Atriz Juvenil Yolanda Andrade Indicada
Melhor Revelação Masculina Carlos Ponce Venceu

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Llega a canal tlnovelas 'Sentimientos Ajenos'». Neoo. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 12 de dezembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]