Separatismo Paulista de 1887

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Separatismo Paulista de 1887 deveu-se a perda da coalizão do Império brasileiro. Em convenção do Partido Republicano Paulista o PRP, foi apresentada uma moção separatista. Tal expressão, referia-se a sentimentos crescentes no estado de São Paulo.

Três forças fizeram surgir o movimento:

  • Parte do exército, influenciado pelo peno positivista e imbuída da ideia de "salvar o Brasil";
  • Os fazendeiros do oeste paulista que desejavam realizar suas aspirações;
  • Representantes das classes médias urbanas antiescravistas e que pretendia maior participação política.

Os tempos eram de agonia do império. Havia desprestígio da monarquia e o enfraquecimento das oligarquias tradicionais. A Lei do Ventre Livre antecipava o fim da escravatura negra, que ocorreria no ano seguinte, para desdos cafeicultores paulistas. De fato, o Império no ano seguinte à libertação dos escravos.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.